Piacatuba no cinema

Há dois dias, no jornal O Globo, saiu uma notícia sobre filmagens que estão sendo feitas na zona da mata mineira, destacando o distrito de Piacatuba. O erro primário de citar o distrito como cidade e município deve ser creditado ao desconhecimento de quem escreveu a matéria. Ainda assim, a notícia merece ser divulgada, especialmente entre os leopoldinenses, já que representa um momento de valorização de nosso belo distrito. E, principalmente, por demonstrar que a preservação do casario significa cuidar de um patrimônio cultural que rende dividendos.

Um filme passou por aqui

Iphan abre inscrições para curso à distância sobre Patrimônio Imaterial

Matéria publicada no blog de Mary del Priore:

Até o próximo dia 30 de janeiro estão abertas as inscrições para o curso EAD Formação para a Gestão do Patrimônio Cultural Imaterial no âmbito da COOP SUL, uma realização do Centro Lucio Costa (CLC), em parceria com o Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (Crespial), com apoio da UNESCO e coordenação técnica da Inspire | Gestão Cultural. São 50 vagas para o curso que acontecerá entre os dias 19 de fevereiro e 04 de maio, com aulas ministradas pela internet. O curso tem a coordenação de conteúdo de Lucas dos Santos Roque e o corpo docente é formado por especialistas do Brasil e da América Latina. As inscrições…

Continue lendo:

Iphan abre inscrições para curso à distância sobre Patrimônio Imaterial | História Hoje.

O trabalho da representação da Memória Social

Uma visão do que a constituição de patrimônios pode representar na memória de uma sociedade, entre outros aspectos, é o que propõe este artigo de Moysés M. de Siqueira Neto, Mestrando em Memória Social e Patrimônio Cultural da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), publicado na revista Veredas da História, Ano V, Edição 1, 2012, pp. 198-207.

RESUMO:

Este artigo objetiva analisar os bens culturais não tombados, através dos conceitos da memória social e ideias do patrimônio cultural, como silêncios das classes subalternas pela história oficial dominante no Brasil para construção de identidades.

Leia aqui o artigo na íntegra.

Ensino de História Local e Preservação do Patrimônio

Artigo publicado na Revista Historien (Petrolina). ano 4 , n. 9. Jul/Dez 2013: 113 – 129 sob o título Interações entre o Ensino de História Regional e Local e a Preservação do Patrimônio Cultural.

Autor: Moisés Amado Frutuoso

Resumo: O artigo discute como o ensino da história regional e local pode contribuir no ambiente escolar para a preservação do patrimônio cultural, a partir da construção da memória social e da elaboração das identidades coletivas. Realizamos um estudo de caso para mostrar a situação atual da igreja do Divino Espírito Santo e de seu terreiro, ambos localizados numa das primeiras aldeias jesuítas do Brasil – a Aldeia do Espírito Santo, em Vila de Abrantes (município de Camaçari, no Estado da Bahia). Ao relacionar a preservação do patrimônio material com o ensino da história regional e local, o texto aborda dois pontos: o papel do poder público enquanto promotor, ora da preservação, ora do esquecimento, do patrimônio material no processo de construção da memória social; e, por outro lado, como a escola pode se tornar o espaço para fortalecimento das identidades regionais e locais.

Leia mais

Estrada Real e Ferrovia

Estudo comparativo entre as Estradas Reais e Ferroviárias que resultou na publicação da obra Caminhos da História: Estradas Reais e Ferrovias, por Helena Guimarães Campos

Educação Patrimonial: Museu Cultural da Humanidade

Juliana Machado Melo

Resumo

Neste estudo, o enfoque temático sustenta-se numa abordagem que estabelece uma interface entre patrimônio cultural e museu cultural, como recurso de preservação da memória na construção da identidade.Palavras-chave: Patrimônio cultural; museu cultural; memória