Os primeiros Carraro em Leopoldina

Entre os passageiros do vapor Washington que deram entrada na Hospedaria Horta Barbosa no dia 31 de outubro de 1888, constam três grupos do sobrenome Carraro.

O primeiro, que recebeu o número 82, era chefiado por Emílio Carraro, indicado como solteiro, com 16 anos, sua mãe Santa Bordin com 40 anos, e os irmão Vittorio com 15 anos e Massimiliano com 13 anos.  Saíram da Hospedaria no dia 4 de novembro com destino a São João Nepomuceno.

Descobrimos que o pai deles e marido de Santa Bordin foi Francesco Carraro, falecido em Pianiga no dia 4 de setembro de 1878. Massimiliano Angelo nasceu aos 9 de novembro de 1875 também em Pianiga. De Emilio e Vittorio não encontramos nascimento. Mas além destes filhos, localizamos uma filha de Santa e Francesco de nome Fortunata Marcolina, nascida por volta de 1877 e falecida no dia 11 de dezembro de 1878 em Pianiga.

Vittorio Carraro se casou com Elisabetta Carraro, de família que passou ao Brasil seis anos depois. Em 25 de novembro de 1911 o casal tomou posse do lote número 7 da Colônia Agrícola da Constança. Casados em Leopoldina no dia 30 de julho de 1898, tiveram os seguintes filhos : Elizia (1899-1899), Angelina (19800-1968), Maximiano (1903-906), Emilia (906), Maria (1908-967), Amelia (1912) e Rosa (1914-1973)

O segundo grupo, cujo número deveria ser 83 mas foi escrito 23, era chefiado por Eugenio Carraro, viúvo, 33 anos, com 4 filhas: Eleonora de 5 anos, Maria de 4 anos, Luigia de 2 anos e Angela com 1 ano. Saíram da Hospedaria no mesmo dia e para a mesma cidade.  Entretanto, assim como a família anterior, pouco tempo depois estavam vivendo em Leopoldina.

Eleonora Carraro, também referida como Honorina, casou-se em Leopoldina com Fiorindo Bedin, também referido como Olimpio, no dia 7 de setembro de 1901.  Ele nasceu dia 15 de janeiro de 1880 em Castegnero, Vicenza, filho de Domenico Bedin e Anna Todaro.  Eleonora/Honorina faleceu no dia 22 de junho de 1907, deixando, pelo menos, dois filhos: José, nascido em 1904 e Natal, nascido em 1906. Fiorindo casou-se pela segunda vez com a cunhada Maria, no dia 23 de junho de 1908. Deste casamento teve os filhos Amélia (1908), Celeste (1911), Welsina (1903), João (1915) e Cynira (1920). Fiorindo/Olimpio casou-se pela terceira vez,  no dia 31 de outubro de 1927, com Filomena Fernandes, nascida em Leopoldina em 1895, filha de Domingos Antonio Fernandes e Margarida do Nascimento.

O terceiro grupo de Carraros era composto por Federico, de 28 anos e sua esposa Rosa Giovanna Calzavara, com quem havia se casado no dia 27 de setembro em Pianiga. Ou seja, o casamento foi realizado poucos dias antes do embarque para o Brasil.

A esposa de Federico era filha de Gregorio Calzavara e Antonia Benfatto mas seus pais não teriam deixado a Italia. Os pais de Federico foram Andrea Carraro e Antonia Masuolo, ambos já falecidos quando o filho se casou. Federico e Rosa saíram da Hospedaria com destino a Leopoldina, no mesmo dia 5 de novembro em que outro grupo de passageiros do Washington , com o mesmo sobrenome de sua esposa, também foi para Leopoldina. Sob o número 143 eram Giuseppe Angelo  Calzavara, de 32 anos, a esposa Anna Maria Scantamburlo e os filhos Regina (6 anos), Pietro (2 anos) e um bebê de 2 meses que pode ser Amalia Calzavara, que em Leopoldina se casou com Otavio de Angelis. Giuseppe Angelo e Ana Maria foram pais, também, de Pedro Angelo e Genoveffa, nascidos em Leopoldina, onde ela se casou com Ermenegildo Meneghetti, que também veio na mesma viagem do Washington.

Ainda não foi possível estabelecer o parentesco entre Andrea Carraro, pai de Federico, com Angelo Carraro, pai de Eugenio e Francesco Carraro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr

21 thoughts on “Os primeiros Carraro em Leopoldina

  1. Adriana

    Sobre os Carraros em Leopoldina.
    Sou bisneta de “Frederico Caralo” e “Rosa Cachavara”, minha mãe conta que meus bisavós casaram e vieram para o Brasil, e isso coincide com o terceiro grupo de Carraros no Brasil. -O terceiro grupo de Carraros era composto por Federico, de 28 anos e sua esposa Rosa Giovanna Calzavara, com quem havia se casado no dia 27 de setembro em Pianiga. Ou seja, o casamento foi realizado poucos dias antes do embarque para o Brasil.- Vou pegar certinho com minha mãe os nomes dos irmãos da minha avó Cecilia “Caralo” nascida em Leopoldina-MG, ela é filha do “Frederico e da Rosa”, meus bisavós. Creio que o nome “Cachavara” está escrito como entendido aqui no Brasil, e são na verdade Federico e Rosa Calzavara.

  2. Adriana

    Oi!
    Minha mãe contou que a Rosa e o Federico tiveram 10 filhos: Cecília (minha avó); Jacomina, Virgínia, Amália, Maria, Ricardo, Emilio, Belizario, Jose e Marcelino. Alguns nomes coincidem com os nomes que vocês escreveram, outros não, gostaria de ajudar na formação da matéria, só não temos documentos, só os da minha avó Cecília, já falecida, 1985. Vou perguntar a minha tia se ela sabe mais sobre. A Vovó Cecília nasceu em Leopoldina-MG, casou com João Julião (que na verdade deve ser Giuliani) teve 6 filhos, Dionizio, Antonio, Darcy, Maria, Odete e Helena, apenas a Helena e a Odete são vivas.

  3. cantoni Autor do post

    Olá Adriana: Não temos sua avó no banco de dados. Talvez ela tenha nascido em data posterior ao fim do recorte temporal da pesquisa sobre os italianos.
    Quanto ao João Julião, tenho um João Giuliani, nascido em 1902, filho de Luigi Giuliani e Teresa Ermini. Se você tiver a data de casamento, farei uma busca.
    Em relação aos filhos de Rosa e Federico Carraro, os dados diferentes provavelmente decorrem do fato da família não conhecer os filhos falecidos na infância e em nossos registros constarem nomes e datas conforme fontes escritas, especialmente assentos paroquiais. Mas se você informar datas ainda que aproximadas, e locais de nascimento dos tios de sua mãe, talvez possam ser localizados os registros.

  4. Pedro Olimpio

    Sou bisneto de Fiorindo, também referido como Olimpio Bedin. Estou juntando documentos para solicitar a cidadania italiana e gostaria de saber quais fontes você consultou para verificar que Olimpio e Fiorindo são a mesma pessoa. Digo isso pois todos os documentos que tenho e que foram ferados no Brasil se referem apenas a Olimpio Bedin. Dessa maneira só descobri que o nome do meu bisavô era Fiorindo quando solicitei a certidão de nascimento italiana. Neste momento fui informado que no ano em que ele nasceu, não havia nenhum Olimpio filho de Domenico Bedin e Anna Todaro. Da relação de todos os filhos de Domenico e Anna há um Giovani Olimpio, mas que descartei ser meu bisavô pela data de nascimento. Para dificultar ainda mais minha vida, na certidão de casamento de Olimpio com minha bisavô Philomena Fernandes, a data de nascimento dele está escrita como 15/01/1886 e não 15/01/1880. Sendo assim terei que provar que houve uma troca de nome e confusão quanto a data de nascimentopara solicitar a retificação via judicial.

    Enfim se puder me mandar um email, gostaria de conversar contigo a respeito da Família Bedin.

    Obrigado.

  5. cantoni Autor do post

    Olá Pedro: nos registros brasileiros o nome é Olimpio mas, ao pedir documentos italianos sobre a família, descobrimos que o filho lá nascido com idade compatível com o encontrado em Leopoldina tinha o nome de Fiorindo. A diferença de idade que vc encontrou decorre de um problema comum: na época, o processo de casamento civil muitas vezes era alimentado por informações testemunhais, já que raros eram os imigrantes que possuíam prova documental de nascimento. A idade declarada no processo de casamento religioso costuma ser bem mais confiável. A mudança de nome também era comum porque os escrivães tinham que fazer um grande esforço para compreender o que diziam os imigrantes analfabetos que falavam diferentes dialetos.

  6. Pedro Olimpio

    Olá. Vc conseguiu registros dos casamentos entre Olimpio/ Fiorindo e Eleonora/ Honorina e Olimpio e Maria? Seja no registro civil ou casamento religioso? Pergunto, pois estou solicitando aos cartórios de Leopoldina buscas e até o momento não encontrei nada. Se pudesse me ajudar seria grato.

  7. cantoni Autor do post

    Olá Pedro: eu dou preferência aos assentos paroquiais porque, na época, os registros civis eram caros e raros na região. O casamento de Olimpio/Fiorindo com Eleonor está no lv 3 cas fls 131 termo 33 e com Maria está no livro 5 cas fls 6. Parece que só o terceiro casamento foi realizado também no civil.

  8. Pedro Olimpio

    Muito obrigado meu amigo. Vou ligar para a paróquia de São Sebastião e ver como consigo o registro desses casamentos. A certidão do terceiro casamento eu tenho.

  9. Kelly Carneiro

    Bom dia,
    Vc saberia me informar se existe algum registro de casamento entre Carolina Meneghelli e Giuseppe Meneghelli?
    Chegaram no vapor sempione em outubro de1895.

    Grata desde já.

  10. cantoni Autor do post

    Olá André: de qual José Carraro você descende? Por favor, diga o nome da esposa e a época em que ele viveu em Leopoldina para que possamos localizá-lo no banco de dados.

  11. SALATIEL

    Cantoni, primeiramente gostaria de lhe parabenizar pelo seu fantástico trabalho catalogal. Moro em Niterói-RJ e gostaria de lhe fazer uma visita em Leopoldina-MG, a fim de buscar cópias de documentos/fotos e registros da minha família. Através de sua brilhante pesquisa, finalmente, conheci minha linha genealógica até os meus tetravós, ANTÔNIO CARRARO e MARIA CARRARO, país de ÂNGELO CARRARO e GIOVANNA(trisavós), pais do meu bisavô, ANTÔNIO SANTE CARRARO, pai do meu saudoso avô OTÁVIO DOS SANTOS CARRARO, registrado em seu casamento como “ OCtávio dos Santos Carraio”. Meu avô Octávio se casou com minha avó MARIA FERNANDES DIAS Carraio em 09.09.1936, e tiveram 13 filhos, sendo a minha mãe, ESTER DOS SANTOS CARRAIO, a filha caçula do casal já falecido.
    Ficaria muito grato em receber o seu contato e mais ainda em obter cópia de registros e fotos dos meus antepassados.
    Obrigado por sua pesquisa,
    Fico, ansioso, no aguardo de sua resposta.

  12. cantoni Autor do post

    Prezado Salatiel: obrigada pelas gentis palavras. As fontes dos dados publicados foram consultadas nos respectivos centros de documentação mas não temos cópias. Especificamente sobre Antonio Sante Carrarro, lá em Leopoldina você encontrará somente o casamento e nascimentos de alguns filhos. Talvez os mais novos tenham nascido em Campo Grande, no Rio de Janeiro. Onde seu avô Otavio se casou?

  13. Lais

    Boa tarde,
    Estamos montando o historico da Família Carraro, os nomes tiveram modificações talvez pelo fato da pronúncia e alterados! Fizemos o 1 encontro da Família esse final de semana! Até os sobremos tiveram modificações como Muito usado hoje Caralo, Cararo e Cachavara!

  14. cantoni Autor do post

    Sim, Laís, nomes e sobrenomes de imigrantes sofreram inúmeras alterações, motivo pelo qual é fundamental definir princípios metodológicos que permitam manter o vínculo entre os membros de cada grupo. No nosso caso, mantemos a ortografia encontrada na mais antiga fonte documental.
    Você descende de algum Carraro que viveu em Leopoldina?

  15. Patrícia Carraro

    Olá, boa noite. Meu nome é Patrícia Carraro e pelas minhas buscas sou trineta de Eugenio Carraro. Pode me falar em qual cidade ele nasceu na Itália? Seria em Pianiga mesmo? Ele teve um filho de nome José Carraro (que seria meu bisavô)? Pode me ajudar? Preciso localizar estas certidões de nascimento e casamento.

  16. cantoni Autor do post

    Olá Patrícia: o nascimento de Eugenio vc poderá conseguir em Pianiga. Já o de José, só localizei o batismo, na matriz de Leopoldina.

  17. Patrícia Carraro

    Obrigada. Valeu mesmo, mas pode me falar o provável ano de nascimento deles e se há variações dos nomes?

  18. cantoni Autor do post

    Claro, Patrícia. Pensei que vc tivesse visto no site. Eugenio nasceu dia 4 de outubro de 1888 e José no dia 27 de março de 1920. Há algumas variações de nomes e sobrenomes no Brasil. A mais comum é a mudança do sobrenome original para Carrara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.