Recreio, MG: A presença dos Estrangeiros

A contagem populacional de 1872 é o primeiro documento mais seguro para o exame da composição de moradores por nacionalidade. Dificilmente podemos identificar os imigrantes das décadas precedentes. Sendo assim, é comum estabelecer aquele ano como primeiro momento da análise.

No distrito de Conceição da Boa Vista viviam 301 estrangeiros na época. Entre eles, 160 africanos escravos e 7 africanos livres. O estudo desta parcela da população é sobremaneira dificultado pela falta de especificação dos registros.

Das demais nacionalidades foram contados:

– 7 homens franceses, (3 solteiros e 4 casados);

– 13 homens italianos, (6 solteiros e 7 casados);

– 102 homens portugueses, (38 solteiros, 32 casados e 12 viúvos);

– 8 mulheres portuguesas (5 casadas e 3 viúvas);

– 3 homens suíços (1 solteiro, 1 casado e 1 viúvo);

– 1 mulher suíça, casada.

De modo geral, é possível identificar os componentes deste grupo de estrangeiros através dos registros paroquiais e civis. Entretanto, no que se refere aos portugueses a pesquisa pode não atingir um bom resultado porque nem sempre o padre e o escrivão indicavam a nacionalidade.

O recenseamento de 1890 indica a presença de apenas 276 estrangeiros no distrito de Conceição da Boa Vista. Em busca de outros informes a respeito, consultamos os livros das hospedarias e observamos que os imigrantes europeus chegaram na região a partir de 1870, com aumento significativo nos anos de 1888 e 1889. Mas até o momento só encontramos referência à estação de Recreio, como local de desembarque dos imigrantes, em 1895 e 1896. Segundo os livros da Hospedaria Horta Barbosa, os contratados nestes anos seguiram para a Fazenda Belmonte, de Theophilo Barbosa da Fonseca Moura.

10 opiniões sobre “Recreio, MG: A presença dos Estrangeiros”

  1. .Olá Nilza…tudo bem.. Meu avô materno se chamava João Ferreira , sempre foi de Recreio e Conceição da Boa Vista. Por acaso você sabe a origem do nome Ferreira ?
    Já meu avô paterno se chamava Osmar Dias Netto. Você sabe a origem desse Dias Netto ?

    Gostar

      1. Que pena, Márcio, nada tenho sobre eles. De todo modo, informo que os sobrenomes Dias e Ferreira foram muito difundidos em diferentes famílias, nem sempre indicando parentesco entre os usuários. Diversas vezes foram adotados para distinguir homônimos, conforme se observa em anúncios de jornais. Lembre-se que não havia regra para a formação dos nomes e era possível mudar ao longo da vida. No município de Leopoldina há Neto como indicativo de grau de parentesco e também como sobrenome. Será sempre necessário estudar a composição da família, especialmente os colaterais, para estabelecer a qual tronco pertencem.

        Gostar

  2. Boa tarde Sra. Cantoni,
    Miguel (Michele) Cantarin/Cantarino (Cervignano del Friluli – Udine ) e Anna Biasucci (Vedelago – Treviso) casaram-se em 1896 na fazenda do pantano, distrito de Alem Paraíba; em 1897, já em Santa Izabel – hoje Abaíba registram meu avô Guerino e tres meses depois o batizam em Conceição da Boa Vista, distrito de Recreio.
    Todos os 08 filhos de Miguel Cantarin e Anna Biasucci (De Jesus) estão registrados e batizados em Recreio. São eles: Guerino (batizado), Luís, João, Antonio, Maria, Rosa, Sebastião e Horlando.
    Miguel Cantarin faleceu e foi sepultado em 05 de maio de 1912 em Recreio.
    Anna Biasucci faleceu e foi sepultada em 23 dezembro de 1949 em Gov. Valadares.

    Antonio Cantarin(seu irmão) e Maria Pitteri tambem registram e batizam seus filhos em Recreio nesta mesma época. Maria Cantarin (filha do Antonio, nascida na Italia) e Vicente Picollo casam-se em Recreio em 17/10/1908. Antonio Cantarin faleceu em Mimoso do Sul – ES em 1935,

    A respeito dos Biasucci, existem ainda Giovanna Biasucci (casada em Recreio) e Giacomo Biasucci (sao irmaos) , este ultimo, casado em 1907 em Eugenópolis com Emilia Raimondi.
    Somente Anna Biasucci veio para Valadares; encontrei alguns Biasucci em Carangola e região. Sobre a familia de Quintino Princivale, Princival, e Luiza não tenho informaçoes.

    A Luiza que a Sra. Delma cita, e-mail acima, creio ser a minha tia, filha do Guerino e Maria Casucci, falecida em Frei Inocencio na decada de 90.

    Sebastiao Cantarino

    Gostar

    1. Prezado Sebastião Cantarino: muito obrigada pela colaboração. Suas informações serão muito úteis para os visitantes do blog que perguntam sobre a família.
      Quanto aos Biasucci de meu interesse, são os filhos de Luigi e Maria Cistelo: Rosa, Luiza e Bernardino. Os três nasceram no Veneto, casaram-se em Leopoldina e Recreio e de lá saíram na década de 1920. Fontes orais indicam que passaram pelo Espírito Santo e depois se estabeleceram na região de Governador Valadares.

      Gostar

  3. Ola, boa noite,
    Meus antepassados de origem italiana viveram em Conceiçao da Boa Vista, Recreio e arredores de 1896 a 1913; seus registros de casamento, nascimento e obito se encontram na igreja e cartorio de Recreio. Apos 1913, já estavam na região de Patrocinio do Muriaé,MG.

    Familia Cantarin – Provincia de Gorizia, Itália
    Familia Biasucci – Provincia de Treviso, Itália

    Att.

    Gostar

    1. Olá Sebastião: eu só tenho Rosa, Luiza e Bernardino Biasucci que encontrei nos livros de Recreio. Meu interesse é na Luiza, por ter se casado na família Precisvale. Dos Cantarin, nada tenho.

      Gostar

Deixe uma Resposta para Pesquisadora Nilza Cantoni Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s