Cappai, Capace ou Capaz

Este pequeno estudo genealógico sobre a família Cappai foi publicado em abril de 2001, como um dos capítulos da genealogia da família Gottardo.

AGUS GIUSEPPE CAPPAI nasceu por volta de 1852 em Villasalto, Cagliari, Sardegna, Italia. Foi casado com ANA MARIANICA GESSA, nascida por volta de 1862 também em Villasalto, conforme apuramos nos Livros da Hospedaria Horta Barbosa (Arquivo Público Mineiro), SA 920 fls 145.

O casal deu entrada na Hospedaria Horta Barbosa no dia 28 de junho de 1897, acompanhado de 6 filhos. Saíram no dia 4 de julho de 1897 para trabalhar na Fazenda Bela Vista, de Antonio Belizandro dos Reis Meireles, localizada no então distrito de Rio Pardo, hoje município de Argirita.

A filha MARIA CAPPAI, nascida entre 1883 e 1887 em Villasanto, faleceu em Leopoldina aos 28 de dezembro de 1969, conforme lápide do túmulo no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Leopoldina, MG. Foi a segunda esposa de Domenico Giuseppe Gottardo, filho de Antonio Gottardo e Tereza Luigia Guerra, com quem se casara no civil aos 30 de julho de 1921 (microfilme 1.285.228 Leopoldina, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, item 4 fls 247 nr. 56) Segundo a Leva Militare delle province di Padova e Rovigo 1846 – 1902, o Registro de Estrangeiros da esposa realizado em Leopoldina e informações de parentes, ele nasceu aos 29 de março de 1871 em Vigonza, Padova, Veneto, Italia. Faleceu em Leopoldina no dia 27 de setembro de 1950, conforme lápide do túmulo no cemitério local.

No requerimento para seu Registro de Estrangeiros, realizado conforme artigo 149 do Decreto 3.010 de 1938, assinado em 30.01.1942, Maria Cappai declarou ser doméstica, residente no distrito de Santa Izabel, atual Abaíba. Declarou, também, que passou ao Brasil em 1893, informação que verificamos não ser correta, já que encontramos seu nome na lista de passageiros do Vapor Equitá, em 1897, junto com seus pais e irmãos.

ANTONIO CAPPAI, o segundo filho de Marianica e Agus, teria nascido por volta de 1884, conforme a lista de passageiros.

SALVATORE CAPPAI, o terceiro filho, nasceu por volta de 1889 em Villasalto e faleceu em Nova Venecia, ES, no dia 25 de março de 1958, conforme informações de parentes. Casou-se no distrito de Providência, Leopoldina, no dia 19 de julho de 1913, com Ersilia Pedrini, filha de Francesco Pedrini e Ermenegilda Vechi (Arquivo da Diocese de Leopoldina, MG, Secretaria Paroquial da Matriz do Rosário, Leopoldina, MG, lv 5 cas fls 267 termo 42). Segundo o assento paroquial, Ersilia teria nascido em 1892 em Marzabotto, Bologna, Emilia Romagna, Italia, informação parcialmente confirmada em Livros da Hospedaria Horta Barbosa (Arquivo Público Mineiro), Livro SA-920 pag 182 fam 107.

FILOMENA CAPPAI, a quarta filha de Marianica e Agus, nasceu por volta de 1891 em Villasalto. Não encontramos outros informes sobre ela.

RAFFAELE CAPPAI nasceu por volta de 1893 também em Villasalto. Casou-se com Izabel da Conceição, filha de Antonio Carlos de Oliveira e Ana Cecília da Conceição, aos 10 de novembro de 1917 em Leopoldina (microfilme 1.285.228 Leopoldina, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, item 4 fls 84 reg. 100 e Cartório de Registro Civil de Leopoldina, MG, lv 6 fls 192 termo 50). Ela nasceu em Leopoldina, no dia 11 de março de 1899 (microfilme 1.285.225 Leopoldina, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, item 2 termo 105 fls 11v.)

DANIELE CAPPAI, o filho caçula de Ana Marianica e Agus Cappai, nasceu por volta de 1894 em Villasalto, Cagliari, Sardegna, Italia.. Nada mais conseguimos apurar sobre este filho.

Encontramos descendência apenas do casal Raffaele Cappai e Izabel da Conceição. Ainda assim, estão confusos os registros de batismo e óbito de duas crianças nascidas em 1920. No livro 2 do Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Leopoldina, MG, fls 97 nr 47, consta o sepultamento de um natimorto no dia 10 de março de 1920. Já no livro de batismos relativo ao mesmo período, consta o assento de Maria, batizada no dia 2 de maio de 1920, tendo nascido no dia 10 de abril do mesmo ano (microfilme 1.285.227 Leopoldina, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, item 2 bat termo 162 fls 37verso). É possível que fossem duas crianças nascidas no dia 10 de março e o padre teria cometido um engano ao lançar a data de nascimento ao batizar a criança sobrevivente.

Um estudo mais amplo sobre os Cappai está disponível neste endereço.

4 opiniões sobre “Cappai, Capace ou Capaz”

  1. Cordiais saudações.

    meu nome é Glaycon Gomes de Araujo, bisneto de Daniele Cappai/Daniel Capaz. Ele nasceu no local acima descrito, mas segundo informação do arquivo público Raffaele é o caçula. Em 27/12/1919, em Palmas MG casou-se com Maria José Diana, também de Villasalto filha de Martino Diana e Ana Espara (como descreve a certidão de casamento, pois assim como modificaram o sobrenome de meu bisavô Daniele Cappai podem ter modificado os de minha bisavô e de seus pais). Daniele Cappai (nascimento ITA) Daniel Capais (casamento BRA) e Daniel Capaz (óbito BRA) assim ficaram as certidões de meu Bisavô, as quais estamos tentando retificar.

    Daniele Cappai teve 08 filhos Sebastião, Antero, Arthur, Valdemar, Armando, Arnaldo, Adélia e Zélia. Sou neto de Sebastião Rodrigues Capaz, nascido em 03/06/1921 em patrocínio de Muriaé, casado em Resplendor Magnólia Maciel (natural de Bom Jesus do Itabapoana RJ).

    Daniele Cappai teve filhos em Cachoeiro de Itapemirim ES (Arthur e Armando), foi até Mantenópolis e seu óbito aconteceu em Aguá Boa, Maringá – Paraná aos 72 anos por insuficiência cardíaca. Ele migrou de Leopoldina por municípios fronteiriços de Minas Gerais e Espírito Santo. Depois levou alguns de seus filhos para o Paraná, onde havia promessas de terras, e por lá faleceu, e seus filhos voltaram para o Espírito Santo nos municípios de Mantenópolis, São Gabriel da Palha, Vila Valério, Colatina e Vila Velha.

    Gostar

    1. Olá Glaycon: as últimas buscas realizadas em Cagliari indicaram que a família da mulher de Daniele tinha o sobrenome Deiana. Nós usamos, preferencialmente, a forma encontrada na fonte documental mais remota. Assim, os pais de Daniele tinham os sobrenomes Cappai e Gessa, sendo os sogros Deiana e Apova.
      Não temos informações sobre a passagem do casal por Palma, município próximo a Leopoldina onde fizemos apenas buscas pontuais. Entretanto, o seu relato indica que a família seguiu a mesma trajetória de dezenas de outros imigrantes que viveram em Leopoldina.
      Agradecemos pela colaboração.

      Gostar

  2. Prezados, boa tarde. Sou descendente (bisneto) de DANIELE CAPPAI, e há algum tempo procuro informações sobre minha família. Já tenho toda a linhagem desde Daniele, que virou Daniel… e dos Cappai que viraram Capaz.

    Gostar

    1. Olá Fabiano: não temos informações sobre Daniele, nem sabemos se permaneceu em Leopoldina. Tampouco encontramos o casamento dos pais dele em Villasalto.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s