Professor Olímpio Clementino de Paula Corrêa

No dia 5 de dezembro de 1882 o Professor Olímpio Clementino de Paula Corrêa foi designado para a 3ª cadeira de instrução primária de 2º grau na cidade de Leopoldina, como professor de Português, Francês e Geografia, conforme consta do Relatório de Antonio Gonçalves Chaves para a Assembleia Provincial de Minas em 2 de agosto de 1883, AD 46 e 47. Mas ele já atuava como professor em Leopoldina, conforme se verá a seguir.

Por oportuno, republicamos nossa postagem, aqui neste blog, em 1 de julho de 2013.

Este foi o único antigo professor de Leopoldina que pudemos acompanhar por mais tempo através das notícias publicadas em jornais. Abaixo algumas referências em jornais que circularam em Leopoldina.

No final do mesmo ano foi publicada uma nota sobre os exames dos alunos de Instrução Secundária:

Em dezembro de 1882 o anúncio se referiu à instrução primária do sexo masculino, como se vê a seguir:

Em novembro de 1894 o resultado dos exames escolares dos alunos do professor Olímpio foi publicado junto aos das alunas da professora Emília Magalhães:

Treze anos depois o mesmo jornal O Leopoldinense estampou os elogios do inspetor escolar ao professor Olímpio, “uma justa homenagem ao mérito do honrado educador a quem este município tanto deve”.

Professor Olímpio Clementino de Paula Corrêa

Este foi o único antigo professor de Leopoldina que pudemos acompanhar por mais tempo através das notícias publicadas em jornais. Além das referências em matérias relativas ao Colégio Nossa Senhora do Amparo, em 2 de julho de 1882 O Leopoldinense trouxe a lista de ausências de alunos do sexo masculino do Professor Olímpio.

No final do mesmo ano foi publicada uma nota sobre os exames dos alunos de Instrução Secundária:

Em dezembro de 1882 o anúncio se referiu à instrução primária do sexo masculino, como se vê a seguir:

Em novembro de 1894 o resultado dos exames escolares dos alunos do professor Olímpio foi publicado junto aos das alunas da professora Emília Magalhães:

Treze anos depois o mesmo jornal O Leopoldinense estampou os elogios do inspetor escolar ao professor Olímpio, “uma justa homenagem ao mérito do honrado educador a quem este município tanto deve”.