A criação do culto ao patrono do Exército brasileiro

Entre Caxias e Osório, de Celso Corrêa Pinto de Castro, foi publicado na Revista de Estudos Históricos da Fundação Getúlio Vargas em 2000Resumo

Este artigo examina o processo de institucionalização do “patrono” do Exército brasileiro, iniciado na década de 1920. Como resultado, as comemorações a Osório, até então considerado o maior soldado brasileiro, deram lugar ao “culto a Caxias”, que passou a ser considerado o modelo ideal do soldado brasileiro.

Texto completo disponível em: Castro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s