Imigrantes em Recreio

Temos recebido muitas consultas sobre imigrantes que viveram em Recreio, provavelmente em função do projeto que desenvolvemos para recuperar a história da imigração em Leopoldina.
Na época da Grande Imigração, ou seja, entre 1880 e 1900, o território do atual município de Recreio estava subordinado a Leopoldina. Para recordar: o mais antigo distrito, anterior mesmo a Recreio, é Conceição da Boa Vista, criado em 1851. Em 1854, com a autonomia administrativa do antigo Feijão Cru com o nome de Leopoldina, Conceição da Boa Vista passou a subordinar-se a este município. A instalação do distrito de Recreio em 1890 não modificou o vínculo de Conceição da Boa Vista, o que só veio a acontecer em 1938, com a elevação de Recreio a município.
Como estamos falando de período anterior a 1930, quando foram modificadas as normas para registro civil em atraso, pesquisas sobre os imigrantes devem ser realizadas prioritariamente nos livros paroquiais. Por esta razão é importante lembrar que a Capela Menino Deus, atual Matriz de Recreio, foi criada como filial da então Freguesia de Conceição da Boa Vista. O mesmo ocorreu com a criação da capela no antigo distrito de São Joaquim, hoje Angaturama. Ou seja: os registros paroquiais eram realizados nos livros da então Matriz de Conceição da Boa Vista, que atualmente se encontram na secretaria paroquial da Matriz do Menino Deus, em Recreio.
Para os leitores que quiserem pesquisar sobre seus antepassados imigrantes, indicamos os livros paroquiais de Conceição da Boa Vista, hoje sob a guarda da Matriz do Menino Deus, em Recreio.
Já para os registros civis, lembramos que todos os distritos de Leopoldina criados antes de 1889 contavam com Cartório de Notas. Em fevereiro de 1889 foram instalados os Cartórios de Registro Civil, muitos deles simplesmente sucedendo os de Notas. Os documentos anteriores à instalação deveriam ter sido transferidos, naquela data, para o Arquivo da Câmara Municipal de Leopoldina. Entretanto, sabemos que em alguns casos não foi o que aconteceu. Donde será necessária uma busca mais detalhada, consultando as próprias unidades de Registro Civil.
Lembramos ainda que, de modo geral, os imigrantes buscavam a regularização de nascimentos e casamentos junto à Igreja e poucos fizeram o registro civil. Em nossas pesquisas, não foram raros os casos em que encontramos registro de nascimento incompatível com o batismo, bem como casamento civil diferente do religioso. Dois exemplos clássicos: data de batismo anterior à data de nascimento no registro civil; data de casamento civil posterior em muitos anos à do casamento religioso.

102 opiniões sobre “Imigrantes em Recreio”

  1. Bom dia, Cantoni!

    Ainda continuo na busca pela Certidão de Nascimento do meu avô Evilasio de Almeida Pina/Pinna, conform comentário do dia 11 de Janeiro de 2016 às 21:57.
    Ainda não perdi as esperanças!!!

    Um abraço,
    Ricardo Pina

    Gostar

  2. Boa Tarde. Gostaria de informações sobre a família com Sobrenome Bonfada, Minha Tataravó se chamava Vittoria Bonfada, seus pais Cesare Bonfada e Carlotta Bonfada todos provenientes da italia. Encontrei no Arquivo público a ficha de registro da pousada de Juiz Fora e o destino deles foi para Leopoldina (Recreio) contratante Theophilo Barbosa da Fonseca. Porém minha Tataravó casou com Angelo Bianchi , depois vieram para o estado do Espírito Santo, depois disso perderam contato com seus irmãos. Se alguém tiver alguma informação.

    Gostar

    1. Olá Roni: quase nada tenho sobre a família Bonfada que foi para Recreio. Parece que procediam da Calabria. A filha mais velha, Teresa, casou com Ferrucio Princisvale em 1901 e se mudou para Cataguases. Da Vitoria eu não tenho nada e Angelo Bianchi não consta entre os imigrantes que localizamos em Leopoldina. O Ludovico teve filho batizado em Leopoldina em 1916. Da Maria e do Pietro, nenhuma informação. Parece que alguns membros da família Princisvale migraram para a Espírito Santo por volta de 1920 mas nada sabemos a respeito.

      Gostar

      1. A Vitória também veio para o Sul do Espírito Santo, o Angelo Bianchi não era de Leopoldina, mais de Cataguases,porém faleceu com poucos anos de casado. Nilza qual fonte você tem sobre o casamento da Tereza com o Ferrucio? E qual igreja o filho mais novo do Ludovico foi batizado e o seu nome?

        Gostar

      2. Que ótimo, Roni. Então vc confirmou a informação que lhe passei em maio. Quanto ao casamento do Ferrucio, está no livro 4A de casamentos de Recreio. E do Lodovico eu só tenho uma filha, Maria Izilda, batizada em 1916 na matriz de Leopoldina,

        Gostar

  3. Murilo Mota e Cantoni, eu vi comentários de vocês. Gostaria de agradece-los.
    Descobri coisas dos antepassados que eu não sabia.

    Meu trisavô era Sante Eugênio Piccolo, casado com Victoria Rossini (ou Rochin).
    Minha bisavó, nasceu em Recreio em 1902. Casou com Antonio Zanella em Cataguases e foram para Espirito Santo.

    Gostar

  4. Iria Guazzi,

    Meu trisavô era Sante Eugênio Piccolo, casado com Vittoria Rossini ou Rochin.
    eles se casaram em Recreio então?
    Eu não sei quase nada sobre eles, sei que minha bisavó Maria Eugenia nasceu em Recreio (filha de Sante e Vittoria).

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s