Filhos e netos de Biase Lammoglia e Filomena Schettino

Atualizamos o quadro de descendentes de Biase Lammoglia e Filomena Schettino, para atender consulta de visitante do site.

Há vários homônimos de Biase e do filho Antonio e não foi possível distinguir quais informações se referem a cada grupo. É possível que membros da família tenham se instalado inicialmente no estado do Rio de Janeiro e mais tarde se transferido para a zona da mata mineira.

No estado de Minas há referências a Astolfo Dutra, Carangola e Leopoldina. No estado do Rio as indicações são Carmo e Sapucaia.

Além de casamentos com descendentes de imigrantes como Lorenzetto, os descendentes se uniram também a tradicionais famílias de Leopoldina como Fajardo, Ferreira e Lacerda França.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr

8 ideias sobre “Filhos e netos de Biase Lammoglia e Filomena Schettino

  1. Tania Schettino

    Boa noite,

    Sou da família de Domenico Schettino e Maria Lammoglia que viveram em Carmo-RJ. Gostaria de mais informações sobre esse ramo da família que acredito serem da mesma árvore porque meus trisavós e bisavós também eram de Maratea(PZ).
    Agradeço desde já,
    Tania

  2. cantoni Autor do post

    Olá Tania: pesquisei apenas as famílias que viveram em Leopoldina. Por serem sobrenomes comuns na origem, é necessário pesquisar para saber se existe parentesco com o grupo que estudei.

  3. RÔMULO DAMIANO

    Boa noite, Meu avô é de Maratea-PZ. Seu pai se chamava Alessandro Damiano e sua mãe Fortuna (ou Fortunata) Schettino. Ele veio para o Brasil e se instalou em Ubá-MG. Não sei se há relação com estas pessoas na sua árvore genealógica mas, como a cidade é comum (Maratea-PZ), acredito que deve haver parentesco. Mas escrevo mais para tentar entender qual a tradução de Biase, pois não encontrei nada na internet. Meu avô foi registrado no Comune di Maratea no dia 10/01/1887 como Biase Antonio Dammiano, batizado no dia seguinte 11/01/1887 como Biagio Antonio Damiano (com uma letra “m” apenas) e, quando se casou no Brasil mudaram o nome dele para Bráz Damiano. Achei a informação que Bráz (ou Brás) é a tradução de Biagio (San Biagio = São Brás). Mas não encontrei a relação Biase / Biagio. Será que é sinônimo? Se souber de alguma coisa me retorne. Obrigado.

  4. cantoni Autor do post

    Olá Rômulo: não temos os nomes de seus antepassados, provavelmente por não serem aparentados dos imigrantes que viveram em Leopoldina. Quanto ao nome Biase/Biaggio, são formas equivalentes. Do latim Blasius veio a forma popular Biase e também o nome do santo Biagio. Nos registros de Maratea que consultamos, século XIX, aparece grafado Biagio e Biaggio.

  5. Lucas Lana Costa

    Boa tarde
    Sou Bisneto de Francesco Schettino filho de Giovanni Schettino e Fortnuna Cantisano (Maratea)
    Gostaria de saber se alguém pode me dar maiores informações sobre, pois não consigo descobrir em qual porto eles desembarcaram.
    Grato

  6. cantoni Autor do post

    Olá Lucas: pesquiso apenas os imigrantes que viveram em Leopoldina, MG. Entre eles, não tenho o personagem de seu interesse.

  7. Vanessa

    Olá,
    gostaria de saber se meu trisavô Nicola Lammoglia esteve em algum momento dentre os habitantes de Leopoldina. Ele nasceu em 10 de abril de 1848 em Maratea, filho de Domenico Lammoglia e Felicia Montesano.
    Agradeço desde já.

  8. cantoni Autor do post

    Olá, Vanessa. Não temos referência ao personagem de seu interesse. Não sabemos se esteve em Leopoldina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.