6 de abril de 1839: criação do distrito de Rio Pardo

A Lei Mineira número 147, em seu artigo 1º, determinou a elevação a Distrito de Paz de vários curatos, entre eles o de Senhor Bom Jesus do Rio Pardo.

Art. 1º Ficão elevados a Districto de Paz os seguintes Curatos:

[…]

§ 2. O do Senhor Bom Jezus do Rio Pardo, no Municipio da Pomba, comprehendendo a Aplicação das Dores, e as vertentes do Rio Pardo, e do Ribeirão de S. João, dividido do Districto do Espirito Santo pela serra dourada grande até a do Angu.

Em 27 de abril de 1854, o distrito foi incorporado à Vila Leopoldina, conforme Lei número 666.  Já em 27 de julho de 1863, a Lei número 1600 transferiu-o para Mar de Espanha, de onde foi excluído aos 7 de novembro de 1869, pela Lei número 1630 que o reincorporou a Leopoldina. Finalmente, aos 30 de dezembro de 1962, já com o nome de Argirita foi o distrito emancipado pela Lei número 2764.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr

3 thoughts on “6 de abril de 1839: criação do distrito de Rio Pardo

  1. Janaina Monteiro da Silva

    Boa Noite.
    Estou precisando de informações a respeito de Antonio Ferreira Monteiro da Silva.
    Tenho em minhas mãos cartas desta pessoa e no papel esta o nome de uma fazenda cujo o nome é Fazenda da Piedade ,Estação do socego E.F.Leopoldina assim esta escrito. Não consigo ler as carta pois estão bem velhas.
    O meu avó paterno chamava Antonio Tomas monteiro da Silva. avia uma historia que meu bisavó veio de Portugal mas não consegui material que me prove, sera que vcs podem me ajudar.

    Desde já agradeço a sua atenção.

    Janaina Monteiro da Silva

  2. cantoni Autor do post

    Prezada Janaina: o nome de seu interesse é relativamente comum. Seria necessário saber a data, ainda que aproximada, em que ele viveu. A propriedade citada provavelmente é do município de Santana do Deserto, MG.

  3. Rosângela Percu Ramos de Azevedo

    Parabéns,
    Sábado, 6 de Abril de 2013 17:57
    Que reportagem interessante,e assim
    vamos nós,que aparentemente sem
    memória,resgatamos o nosso passado
    através do esforço de vocês.
    Talvez ,quem sabe,aí nessa foto,possa
    estar um dos nossos familiares.
    Muitíssimo obrigada pelos esclarecimentos.
    Um forte abraço
    carinhosamente,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.