Programação do 10º Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais

Cultura, Economia e Trajetórias Familiares

Mediação: Stanley Savoretti de Souza
• Descendentes de Italianos na Economia de Leopoldina. Nilza Cantoni
• Encontro com uma Itália sentimental: a origem italiana do escritor Fernando
Sabino. Cristina Souza.
• Imigração italiana em Leopoldina – MG e região: a Familia Naccari.
Beatriz Leandra Monerat Viana, Mariana Mendes de Souza, Nicole Karoline
Gomes Lozi.
• Fotografia e infância rural: a Colônia José Teodoro pela lente de João da Costa (São João del Rei, 1960-1970). Virginia Aparecida Ambrosio, Christianni Cardoso Morais.

Inscreva-se nesta mesa e acione o sininho no You Tube.

2 opiniões sobre “Programação do 10º Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais”

  1. Boa Noite Nilza. Primeiramente, parabéns pelas pesquisas.
    Meu nome é Daniel Bertuqui Marzola e estou levantando as certidões para iniciar o processo de reconhecimento da cidadania italiana.
    Meu antenato é Rodolpho Marzolla (ou Marzolo em alguns documentos) e apenas a certidão de casamento dele com Santa Eleutério é que eu não consegui localizar.
    O site de buscas do Family Search indica que eles se casaram em 1913 no distrito de Conceição da Boa Vista, porém, o cartório de Recreio que me parece ser atualmente responsável pelo acervo do distrito não conseguiu localizar esta certidão.
    Pelo que consegui entender, meus antepassados não fixaram morada na região de Leopoldina, saindo mais ou menos na época do casamento para a região de Alfenas/Machado no sul de MG.
    Vi que você tem um vasto acervo e bem detalhado sobre a imigração italiana na região da Zona da Mata. Você teria alguma informação que possa me dar alguma pista se de fato este casamento ocorreu em alguma paróquia de Leopoldina ou da região?

    Desde já, muito obrigado.

    Gostar

    1. Olá Daniel: obrigada pela gentileza de suas palavras.
      Por favor, considere uma situação muito comum entre os imigrantes que chegaram no final do século XIX na região que pesquiso: raros procuravam o registro civil. Geralmente se casavam na igreja e batizavam os filhos. Só mais tarde, quando precisavam, os filhos procuravam se registrar. Isto podia ser feito em qualquer lugar. Por isso há mts erros não só de locais como também de datas. Pode ser o caso do seu antepassado. Infelizmente não tenho o índice dos assentos paroquiais de Conceição da Boa Vista no século XX.
      De todo modo, considerando a proximidade dos distritos, sugiro fazer contato com Abaíba pois há mts registros de moradores de Conceição da Boa Vista no cartório de Abaíba.

      Gostar

Deixe uma Resposta para Pesquisadora Nilza Cantoni Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s