Dia Nacional do Imigrante Italiano

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr

14 ideias sobre “Dia Nacional do Imigrante Italiano

  1. frederico moraes

    sempre acompanho as noticias de leopoldina – tenho uma bisavó paterna que se casou em segunda união com um italiano … giuseppe ou giovane Riani .. foi casada na familia nunes de moraes de argirita e posteriormente em terceira união na familia canuto. até mais. frederico nunes de moraes.

  2. cantoni Autor do post

    Olá Frederico: obrigada por acompanhar o blog. Parece-me que os Canuto e os Riani viveram ao sul do atual município de Argirita, tendo pouca ligação com Leopoldina no século XIX, época que eu estudo. Quanto aos Nunes de Moraes, seria a família do doador do patrimônio de Bom Jesus do Rio Pardo em 1839?

  3. frederico moraes

    sim, deodoro nunes de moraes foi quem fez a doação para a criação do municipio de argirita da década de sessenta – meus tetravós eram manoel ignacio nunes de moraes e josé ignacio nunes de moraes. – deodoro era neto, irmão do meu bisavô.

  4. cantoni Autor do post

    Olá Frederico: parece-me que houve um mal entendido. Desconheço doação na década de 1960. Eu me referia à doação para formação do patrimônio de Bom Jesus do Rio Pardo há quase 150 anos.

  5. frederico moraes

    olha só .. obg pela informação … doação no inicio de 1800 não sabia … obg … abraços, frederico.

  6. Marcos Cabrini Riani dos Reis

    Olá Frederico Moraes, acabo de ler seus comentários, e por acaso Giovane Riani é um dos meus antepassados, tendo caso com uma Nunes. A família Riani cresceu, hoje vivemos em Juiz de Fora, Alvarenga MG, Vitória ES, SP, alguns outros estados do Brasil, e no exterior Estados Unidos, Inglaterra e alguns ainda pela Itália. De vez em quando, são organizados alguns encontros da família.

  7. Luís Carlos Santana

    Olá! Precisava encontrar a certidão de nascimento de Paschoa Bonin (ou Bonini) mencionada no site, ela se casou com o meu bisavô, Pietro. VocÊs sabem onde ela nasceu? Em uma certidão que possuo fala que ela é de SC e em outra que ela é da Itália. A certidão de nascimento dela me tiraria essa dúvida.PArabéns pelo trabalho! =D

  8. cantoni Autor do post

    Olá Luis Carlos: há um batismo em Tubarão, SC, no livro de batismos de 1885 fls 69 termo 686 da Igreja de Nossa Senhora da Piedade. Entretanto, um Certificato di Stato di Famiglia emitido pelo Ufficio Anagrafe di Castelfranco informa outra filha do casal, de mesmo nome, nascida dois anos antes daquela que se casou com Pietro Sangirolami. Donde se supõe que a primeira faleceu antes do nascimento da segunda.

  9. arilda riani

    Minha avó, Maria Altina Nunes, foi casada com um italiano chamado Giovanni. Ela faleceu em Argirita em 1889 e deixou um filho chamado José.

  10. cantoni Autor do post

    Olá Arilda: não temos sua avó no banco de dados. Qual foi o Giovanni com quem ela se casou?

  11. arilda riani

    Maria Altina Nunes de Moraes e o italiano Antonio José Riani, nome que recebeu no Brasi, meus avós, casaram-se em novembro de 1885, em Rio Pardo de Leopoldina. Maria Altina era filha de Manoel Ignácio Nunes de Moraes. Maria Altina faleceu em 1889, deixando o filho José com um ano.
    O nome do meu avô na Italia era Giovanni Antonio.
    Parece-me que tenho parentesco com Frederico Nunes de Moraes. Bem-vindo à nossa numerosa família.

  12. cantoni Autor do post

    Olá Arilda: há alguns anos eu procurei Riani entre os imigrantes que entraram no Brasil e não localizei. Você poderia, por favor, informar quando Giovanni Antonio Riani chegou? Sabe qual a localidade de origem dele?
    Se for possível, informe também o nome da esposa do seu Manoel Ignacio Nunes de Moraes para distingui-lo entre os homôminos.

  13. arilda riani

    Meu avô é originário de Barga. Não sei quando chegou ao Brasil, mas presumo que tenha vindo muito jovem e com famíliares. Giovanni faleceu em Vitória (1916). Em Argirita há o óbito de seu primo-irmão, Antônio Riani, falecido em 1900.
    O nome da esposa de Manoel Ignácio Nunes de Moraes é MARIA JOAQUINA DE SANT’ANA, conforme consta no óbito da filha Maria Altina, minha avó.
    Depois que Maria Altina faleceu, meu pai, José Riani, foi levado para Barga para ser criado pela tia Maria Assunta, imigrou com ela para os Estados Unidos e regressou ao Brasil em 1919. Deixou uma família numerosa, mais de 130 descendentes.

  14. cantoni Autor do post

    Pois é, Arilda, nós só encontramos um Riani entrado em 1890 por Anchieta, ES. De nome Giuseppe, chegou solteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.