Campanha Abrace esta Ideia em andamento

Recebemos o informativo número 09/2009 da Maiss Conhecimento, com uma notícia muito interessante.

COMEMORAÇÃO DO CENTENÁRIO DA COLÔNIA CONSTANÇA PODERÁ TER MOSTRA DE CINEMA ITALIANO

Já foram dados os primeiros passos com o objetivo de realizar uma Mostra de Cinema Italiano prevista para acontecer durante as comemorações do centenário da Colônia Constança em abril de 2010, que tem o secretário municipal de Esporte, Lazer e Turismo, Gilberto Toni entre seus organizadores. O consultor da Maiss Conhecimento, Rodolfo Lima, esteve reunido com o produtor cultural Breno Lira Gomes. O encontro foi no Rio de Janeiro, onde Breno, mineiro de Coronel Fabriciano, já desenvolve um trabalho de produção e curadoria de mostras de cinema. Atualmente ele é o responsável pela curadoria e produção de algumas mostras dos seguintes festivais: Montes Claros em Movimento – Festival Nacional de Cinema do Norte de Minas, Curta Cabo Frio e Festival Tambores de Cinema e Vídeo, esse último no Maranhão.

Breno Lira Gomes é jornalista por formação, é editor, mas enveredou pela área cinematográfica, atuando como assessor de imprensa de distribuidoras cariocas, como programador do Cinema Estácio, pertencente a Universidade Estácio de Sá. E atualmente ele é responsável pela programação e promoção do projeto Distribuição Criativa, da Pipa Produções. Em novembro ele irá produzir o primeiro Seminário de Cinema Digital, na Caixa Cultural, também no Rio de Janeiro.

Breno já esta desenvolvendo o projeto para realização da mostra de cinema tendo a Itália como tema. De acordo com o produtor, a idéia é levar para Leopoldina produções tanto italianas quanto brasileiras que mostram o encontro dessas duas culturas. E também apresentar filmes de importantes cineastas italianos que são admirados no Brasil, e diretores brasileiros respeitados na Itália.

Rodolfo acredita que a mostra será uma boa oportunidade para que seja iniciado em Leopoldina um projeto de fomentação de platéia para cinema. E com isso, quem sabe, implantar um plano de criação de uma sala de exibição, com projeção digital, que priorize a exibição de filmes brasileiros. Na próxima semana o projeto será levado pelo consultor Rodolfo Lima ao conhecimento do Secretário Gilberto Toni, que já se prontificou a ajudar na viabilização da Mostra de Cinema.

Saudamos com entusiamo a proposta da Maiss Conhecimento e esperamos que o projeto se realize, transformando-se num jeito marcante de homenagear os colonos italianos que ajudaram a modelar a Leopoldina que temos hoje. Na oportunidade, cumprimentamos o Secretário Gilberto Tony e seu assessor Rodolfo Lima por esta iniciativa.

Desafio ao ouvinte e ao leitor

Numa troca de mensagens com um pesquisador italiano, soubemos de uma situação interessante. Segundo ele, algumas famílias desapareceram de uma determinada cidade do sul da Itália por conta da emigração. Visitando a localidade na década de 1980, o estudioso observou que moradores falavam mais de São Paulo ou Nova Iorque do que de Roma. Isto porque, mesmo quem nunca tenha saído da cidadezinha, tinha parentes emigrados. Viajar a Roma não era uma prática. E concluiu: “não consegui encontrar uma só família que não tenha parentes no continente americano”.

No sentido inverso, citamos Leopoldina. Aqui é difícil encontrar uma família que não tenha ligação com imigrantes. Este foi, inclusive, o motivo que nos fez sugerir o Desafio ao Ouvinte para o programa dominical, na Rádio Jornal, apresentado pelo Marcus Vinicius. Passados mais de dois meses, os ouvintes do programa ainda não nos indicaram uma rua da cidade em que não haja parentes de imigrantes. E aqui deixamos o Desafio ao Leitor: se vc conhece famílias radicadas em Leopoldina há bastante tempo, e que não tenham ligação com imigrantes, por favor, entre em contato conosco.

Nossa forma de Comemorar

A criação do blog, em abril de 2007, teve por objetivo abrir um canal de comunicação mais rápida com quantos se interessassem pelo estudo da imigração em Leopoldina. Embora exista no site uma seção destinada a publicar nossos textos sobre a Colônia Agrícola da Constança, apenas uma parte da pesquisa vem sendo adaptada para a coluna que mantemos no jornal Leopoldinense. Outros aspectos ficam apenas em nossos arquivos e precisamos consultá-los, com frequência, para atender consultas dos leitores. Publicar estas respostas no blog foi uma decisão que vem se mostrando bastante interessante.

Continuaremos convidando os moradores de Leopoldina a comemorarem o Centenário da Colônia Agrícola da Constança. Que cada um realize o que julgar adequado para marcar a data! De nossa parte, fica a certeza de que estudar a vida daqueles imigrantes nos fez sentir a necessidade de reverenciá-los. E optamos por fazê-lo publicando os escritos que produzimos durante estes 15 anos de pesquisas.

Festa junina

Neste sábado, 27.06.2009, haverá festa junina na praça em Piacatuba, a partir das 18:00 horas, com forró, evento organizado pela Escola Dr. Pompílio Guimarães.
Não percam! 

Apoio
Restaurante Bom Gosto
Praça Santa Cruz, 55
Piacatuba
Leopoldina (MG)
tel: (32) 3447-2277

Passeio de Bicicleta pela Colônia

O caderno Boa Viagem, do jornal O Globo de hoje, traz matéria sobre passeios de bicicleta. Imediatamente nos lembramos de uma das sugestões para comemorar o Centenário da Colônia Agrícola da Constança. A ideia é que as pessoas pedalem pelos caminhos da Colônia, lembrando aqueles bravos imigrantes que implantaram em Leopoldina uma nova forma de produção agrícola, desenvolvida em suas pequenas propriedades, e contando com o empenho de todos os membros da família.Conforme está na matéria, quem faz uma viagem motorizada nem sempre observa o trajeto, ou seja, não curte a própria viagem. Já os deslocamentos de bicicleta permitem que o viajante perceba paisagens diferentes daquelas flagradas pela janela do veículo ou nas rápidas paradas na beira das estradas.

Quando sugerimos que se faça um passeio de bicicleta pelas estradas da Colônia, a ideia é convidar o participante para um agradável passeio de reconhecimento. Ver ou rever o local que abrigou inúmeros imigrantes que chegaram a Leopoldina no final do século XIX. Deixar a imaginação fluir através da paisagem que se descortina. E, acima de tudo, comemorar a marca que os colonos deixaram em nossa cidade, com seus exemplos de honradez e de trabalho profícuo.

Todos nós, leopoldinenses, somos herdeiros daqueles imigrantes. Ainda que não o sejamos de sangue, deles recebemos o legado de uma parte importante da nossa história. Portanto, abrace a ideia de comemorar o Centenário da Colônia Agrícola da Constança e os 130 anos de Imigração Italiana em Leopoldina.

Comemorar o Centenário

A campanha pela comemoração do Centenário da Colônia Agrícola da Constança tem resultado em diversas sugestões de atividades. Entretanto, queremos deixar claro que nossa proposta é para que os moradores de Leopoldina realizem as atividades que julgarem adequadas. Nós não podemos assumir a organização porque não moramos em Leopoldina nem podemos ir até lá com a frequência que seria necessária.

Por esta razão, procuramos diversas pessoas e entidades com o objetivo de encontrar possíveis coordenadores. E a Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, na pessoa do Secretário Gilberto Tony, assumiu este compromisso. No último domingo, no Show do Marcus Vinicius pela Rádio Jornal, o Secretário informou que vai montar o projeto e cuidar das providências necessárias.