132 – Encontro de Descendentes dos Imigrantes de Leopoldina

O Trem de História de hoje, considerando o objetivo dos autores de tirar do esquecimento o fato de que Leopoldina recebeu um grande número de imigrantes e, dentre estes, o enorme contingente que veio para a lavoura, vem recordar alguns pontos e trazer para a discussão uma ideia que vem evoluindo a cada dia.

Bem antes de 1998, Nilza Cantoni pesquisava sobre a história de Leopoldina e, vasculhando livros de registros das igrejas, observara que 10% dos nomes que apareciam em batizados e casamentos eram de imigrantes e, destes, 9% eram de imigrantes italianos. Em 1998 surgiu a ideia de se escrever para um dos jornais da cidade sobre os que viveram na Boa Sorte e Constança.

Dali a ideia foi se desenvolvendo e até o ano de 2000, quando a Colônia Agrícola da Constança completou 90 anos, se escreveu um bom número de artigos sobre o tema.

Intensificaram-se as conversas com descentes, algumas palestras e mais gente começou a se interessar pela história de seus antepassados imigrantes.

Surgiu, então, a proposta de comemorar o Centenário da Colônia e os, até então, 130 anos da imigração italiana em Leopoldina. Foi uma grande festa, com mais de quinhentas pessoas tendo assinado o livro de presença naquele abril de 2010. Observou-se a emoção de gente que só então veio a conhecer uma parte da história dos seus antepassados e tomou consciência da importância daqueles imigrantes que mudaram as feições e a economia de Leopoldina. As trocas de informações se acentuaram ainda mais. A cada dia uma novidade. Reproduções de artigos para a distribuição entre familiares e a vontade de repetir o evento a cada ano para lembrar Santo Antonio e os imigrantes que ergueram sua Capela do Bairro da Onça.

Anos depois a sugestão dos autores de transformar em lei o projeto do Caminho do Imigrante, uma via pública que partindo da Capela segue para a Boa Sorte, foi finalmente acatado pelo poder público e assim passou-se a contar com um marco para lembrar quanta riqueza material, econômica e moral transitou por ali, carregada por pessoas simples mas que fizeram toda a diferença.

Em 2019, os festejos dos dias 21 a 24 de fevereiro foi um sucesso. Inclusive o trajeto pelo Caminho do Imigrante, da Capela de Santo Antonio até o distrito de Tebas, onde o povo do lugar recepcionou os caminhantes com alegria e uma macarronada, bem à moda das antigas festas de seus antepassados. Mais uma bela comemoração!

Assim surgiu a ideia de uma data para o calendário de eventos da cidade que não atropele outras comemorações já instituídas. Uma data para realizar o ENCONTRO DE DESCENDENTES DOS IMIGRANTES DE LEOPOLDINA. Momento para lembrar os antepassados de mais de quarenta por cento da população de Leopoldina.

E pensando nela, o Trem de História propõe o dia 17 (dezessete) de MAIO.

MAIO, por ser um período de temperatura mais amena e agradável, oferecendo mais conforto para: reuniões e atos religiosos ou, ecumênicos, desfiles e apresentações dos alunos das escolas – da cidade e dos distritos, caminhadas, cavalgadas, apresentações dos colecionadores de veículos antigos e dos bonitos carros de bois, partidas de futebol ou malha, comidas típicas e o bom vinho do cardápio italiano.

O dia DEZESSETE, porque foi a 17 de maio de 1882 que o presidente da província recebeu o comunicado de que 203 colonos estrangeiros haviam sido introduzidos em Minas Gerais, 9 (nove) deles, em Leopoldina, na Fazenda do Socorro, de propriedade de Vicente Ferreira Monteiro de Barros, segundo a fala de Teófilo Otoni na instalação da 24ª legislatura em 01 de agosto de 1882.

Dezessete de maio, então, porque é a data da chegada dos primeiros imigrantes trazidos para as lavouras das fazendas de Leopoldina.

***Assim, no dia 17 de maio de 2020, um domingo, será realizado o Encontro de Descendentes dos Imigrantes de Leopoldina, que poderá agregar os atos comemorativos dos 105 Anos da Igrejinha de Santo Antonio, dos 110 Anos da Colônia Agrícola da Constança e dos recentemente descobertos 160 anos da Imigração Italiana para Leopoldina. ***

Pensando nisto o Trem de História já começou a republicar, com acréscimos, o material publicado nos últimos vinte anos sobre o assunto. E fica por aqui, sonhando em contar com a adesão de todos para abrilhantar o evento proposto.

Luja Machado e Nilza Cantoni – Membros da ALLA

Publicado na edição 385 no jornal Leopoldinense de 1 de agosto de 2019

***

17/03/2020: em virtude da pandemia de coronavírus, foram suspensos os preparativos para o ENCONTRO DE DESCENDENTES DOS IMIGRANTES DE LEOPOLDINA que seria realizado no próximo dia 17 de maio de 2020. Nova data será oportunamente informada.

 

18 opiniões sobre “132 – Encontro de Descendentes dos Imigrantes de Leopoldina”

  1. Olá Nilza! Nos falamos há alguns anos, sobre as familias Marcato, Grifoni e Toccafondo. Levantei alguns dados sobre estas três famílias e tenho algumas correções a fazer e outras informações para lhe passar.
    Qual o e-mail?
    E gostaríamos de participar do Encontro dos descendentes! Acho que será uma ótima oportnidade de conexão com nossa história.
    E aproveiro para lhe perguntar sobre a familia Murari. Meu bisavô foi Attilio Murari, nascido provavelmente em 1884, filho de Giuseppe Murari e Luigia (Murari). Faleceu em 1923, em Belo Horizonte.

    Obrigada!

    Gostar

    1. Olá Ana Luiza: enviei um e-mail para vc e hoje reforço com uma informação. Em virtude da pandemia de coronavírus, foram suspensos os preparativos para o ENCONTRO DE DESCENDENTES DOS IMIGRANTES DE LEOPOLDINA que seria realizado no próximo dia 17 de maio de 2020. Nova data será oportunamente informada.

      Gostar

  2. Pretendo ir a esse encontro. Sou descendente de José de Almeida Ramos. Sou bisneto de José Zeferino de Almeida (Neto). Trineto de Manoel José de Almeida e Mariana Carolina de Almeida.

    Gostar

    1. Olá João Lino: vc descende do casal José e Maria José, ela filha de Antonio Venâncio de Almeida Júnior e Georgina Silvéria de Almeida? Não temos descendentes deste casal. Se for possível, gostaríamos de contar com sua colaboração para completar o grupo familiar.

      Gostar

      1. Não. Meus avós são Pedro José de Almeida e Jovita Borges dos Reis. Bisavós: José Zeferino de Almeida e Virgínia Teixeira de Siqueira. Triavós: Manoel José de Almeida e Mariana Carolina de Almeida (filha de Antônio Prudente de Almeida) – acho que eram primos. Tetravô: José Zeferino de Almeida. Pentavô: José de Almeida Ramos. Sextoavô: Antônio de Almeida Ramos. Desculpe se designação das gerações não estiverem certas. Minha família povoou as cidades de São José do Calçado-ES e Bom Jesus do
        Itabapoana. Almeida e Teixeira de Siqueira.

        Gostar

      2. João Lino: para facilitar o prosseguimento da nossa troca de informações, publiquei a ascendência esquemática de Pedro José de Almeida neste endereço: https://wp.me/p6kQNq-2us
        Gostaria de contar com sua colaboração na análise e também com informações da ascendência de Virgínia Teixeira de Siqueira que pode ter outros parentes vinculados a antigos leopoldinenses.

        Gostar

  3. Eu estou surpreendida de que exista tanta informação aqui!

    Sei que meus antepassados vindos da Itália tiveram seus 13 filhos na antiga cidade de Campo Limpo, hoje Ribeiro Junqueira.

    Será que vocês teriam informações sobre Luiz (ou Luigi) Nacari e Izabel Zanon? Todos seus filhos levaram o sobrenome Nacari (ou Nacario em alguns registros) consigo.

    Este evento possui algum site de divulgação? Ou está página mesmo algo no Facebook. Gostaria muito de seguir e participar.

    Gostar

    1. Olá Michelle: nossos estudos são publicados no jornal Leopoldinense e aqui neste site. O Encontro de Descendentes é organizado pela Associação Comercial que deve divulgar a programação do evento de 2020 brevemente. Assim que recebermos, divulgaremos aqui. Você pode nos seguir clicando na respectiva opção à esquerda.
      Luigi Cesare Naccari passou ao Brasil com a mãe e irmãos. A família se estabeleceu no distrito de Campo Limpo onde ele teria se casado com Isabel Zannon, cuja família parece ter vivido em outro município antes de se transferir para Leopoldina. Temos apenas seis filhos de Luigi e Isabel e ainda não publicamos o histórico da família por nos faltarem alguns dados.

      Gostar

      1. Eu não sei nem o que dizer com tanta informação sobre meus familiares que nem eu mesma possuía!

        Como posso conversar com você sobre a família Naccari? Gostaria de saber as informações que você possue para conversar com a minha tia avó que ainda está viva, neta de Luigi e Isabel

        Gostar

  4. Boa tarde, como posso saber para onde foram, qual a fazenda, os imigrantes Luigi Guerra e
    GUERRA – ? – MULHER – OBS: NÃO CONSTA NOME E IDADE DESTA IMIGRANTE
    FILHOS:
    GUERRA ANNA – 18 ANOS
    GUERRA AMALIA – 16 ANOS
    GUERRA ANTONIO – 13 ANOS
    GUERRA GIUSEPPE – 3 ANOS
    GUERRA FELICE – 1 ANO
    Grato Rodrigo

    Gostar

    1. Caros Rodrigo e Nilza, minha esposa é descendente da família Guerra de Campagnola Emilia( Emilia-Romagna), o ramo brasileiro descende de Antônio Guerra que chegou ao Brasil em 1888, estabeleceu-se entre Colatina e Santa Teresa(ES), onde deixou inúmeros descendentes.
      Não sei se há vínculos entre estas famílias Guerra.
      O ramo italiano possui uma árvore genealógica extensa que vai ao ano de 1535.

      Gostar

      1. Bom Dia Sr Anísio, o Antonio Guerra ao qual descendo veio da cidade de Nervesa Della Battaglia de uma vila chamada Bavaria. É uma comuna italiana da região do Vêneto, província de Treviso, veio para o Brasil em 1888 no vapor Washington, com esposa Regina Zambom e os filhos citados a cima

        Gostar

    2. Caso não tenha plataforma pessoal, poderia me passar informações de Luigi Cesare Naccari como: nome dos pais e dos irmãos, em qual navio chegaram, cidade de origem, onde se casou trabalhou e passou a vida?

      Se possuir imagens de documentos eu ficaria muito agradecida…. meu email para contato: michellemorais13@hotmail.com

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s