4 opiniões sobre “Assentos Paroquiais de Matrimônio em Leopoldina”

  1. Olá, Nilza! Gostaria primeiramente de parabenizá-la e agradecê-la por seu trabalho! Meu bisavô casou-se em Leopoldina em 1892 e acredito que possa ter encontrado o assento matrimonial em seu índice. Existem, porém, algumas divergências. Acredito eu que possam ser erros aceitáveis para a época ou até mesmo uma caligrafia confusa nos livros que ocasionou um erro no momento da transcrição. O sobrenome de meu bisavô (Cândido dos Santos Fernandes) encontra-se invertido, mas, como o mesmo veio de Portugal, não fico muito surpresa com estas confusões ao chegar no Brasil. Já o sobrenome de minha bisavó, nascida Ventura de Macedo (segundo a parte mais próxima dela da família), consta como Ventura de Mendonça no índice. A data é a mesma informada por familiares, 10 de setembro de 1982. Peço desculpas por incomodá-la com este assunto, porém já tentei contato com e-mails de MG e ainda não obtive resposta de onde ou quem devo procurar para ter acesso ao inteiro teor deste documento. Moro no RJ e infelizmente não tenho fácil acesso à cidade. Meu objetivo é descobrir a cidade exata de Portugal de onde veio Cândido e confirmar o nome de seus pais (Francisco e Joaquina). Acha que consigo essas informações com esse registro? Li em uma análise sua que foram negligenciados os locais de origem dos portugueses nesses assentos em alguns dos casos. Agradeço desde já por sua ajuda, Bruna Fernandes.

    Gostar

    1. Olá, Bruna. O problema pode ter origem nos documentos que os noivos apresentaram. Num caso semelhante, descobri que as diferenças vieram nos atestados de batismos emitidos em Portugal. Mas neste caso eu não tenho pistas para procurar o nascimento do noivo. Vou transcrever o assento com ortografia e pontuação originais.
      “Aos dez dias do mez de Setembro do Anno de mil oito centos e noventa e dous nesta Freguezia de S. Sebastiao da Cidade Leopoldina em minha presença e das testemunhas Jose Fernandes dos Santos e Casemiro da Silva Rosa receberam-se em Matrimonio com palavras do presente os Contrahentes Candido Fernandes dos Santos, filho legitimo de Francisco dos Santos Fernandes e D Joaquina de Jesus, natural de Portugal e residente n’esta Freguezia com D Maria Ventura de Mendonça, filha legitima de Jose Rodrigues Macedo e D Helena Ventura de Mendonça, natural desta Freguezia, não receberam as Bençãos foi porem observado o que determina o Sagr. Conc. Trid. e Const do Bispado: para constar lavro este termo em que me assigno = OVigrº Jose Franº dos Santos Durães”
      Uma observação: na época, as mulheres não costumavam usar sobrenome de família, mas nomes de devoção. Quando usavam sobrenome, era comum que repetissem o da mãe. Infelizmente eu não tenho o batismo de Maria para conferir como os nomes dos pais foram lançados.

      Gostar

  2. Estou cada vez mais contente em saber sobre a História dos Imigrantes Italianos. Recebo por e-mail as matérias muito bem escritas e causando em mim conhecimentos maravilhosos. Vi na lista dos casamentos o nome de meu avô português Luis Rodrigues Leal, por parte de mãe que se casou com Maria Ursolina Togni minha avó italiana por parte também de minha mãe Lionor Rodrigues Leal nome de solteira. Casou com meu pai, Alcides Ignácio Theodoro, tendo 09 filhos juntos. Muito obrigada cada vez mais pelas matérias escritas divulgando momentos tão importantes. Atenciosamente, Angela Cristina Theodoro de Santana (filha número 08 dos 09 filhos). Grande abraço!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s