Confrontar as memórias do passado para libertar a imaginação de um outro presente.

Este é o título dado pela Revista Caderno de História para o resumo conversa de Pedro Telles da Silveira com a historiadora Iris Kantor, em abril de 2010, na Universidade Federal de Ouro Preto.  A íntegra está disponível neste endereço.

Uma de suas posições:

“não creio que devamos ter receio de utilizar fontes digitais, a revolução digital abre novos horizontes não só para a investigação histórica, como também para a atuação profissional do historiador. Obviamente será necessário estar ainda mais atento à confiabilidade dos sites, das bibliotecas e dos arquivos digitais. Mas nossa geração tem a oportunidade inédita de acessar milhares de obras raras que não estariam acessíveis sem os meios eletrônicos.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s