Anacronismo

“Desconhecer que as fontes do início do Brasil-República, ao mencionarem a palavra ‘operário’, tem em vista algo diferente do que hoje entendemos por um operário – isso é um Anacronismo. Acreditar que os romanos da época do primeiro saque de Roma (410 d.C) tinham o mesmo tipo de desespero que os americanos que vivenciaram a crise inspirada pelos atentados que destruíram o World Trade Center em setembro de 2001, isso seria anacronismo. Podemos até comparar contrastivamente estes eventos, mas não para confundi-los.”
O parágro acima faz parte de uma postagem de José d’Assunção Barros neste endereço. Ele próprio sugere, sobre o Anacronismo, ver seu livro O Campo da História, cuja 8a edição acaba de sair pela Editora Vozes, de Petrópolis.
Indicamos esta leitura por acreditarmos ser necessário refletir sobre os riscos que corremos ao interpretar um fato do passado com o olhar do presente. Como, aliás, citou Marc Bloch em Apologia da História.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s