130 anos da Imigração Italiana em Leopoldina

Continuamos hoje a responder nosso leitor que consultou sobre imigrantes italianos em Providência. E acrescentamos uma informação: a definição de 130 anos da Imigração em Leopoldina baseou-se na análise dos livros paroquiais. No ano de 1880 começam a aparecer os registros de italianos, sendo que os mais antigos remetem ao distrito de Campo Limpo, hoje Ribeiro Junqueira, como os De Marchi, os Rossi e Tambasco.
  • Binato, Doroteo  – nascido em Além Paraíba, casou-se em 1929, em Leopoldina, com Olga Gadas. Ela era natural do Egito e seu pai radicou-se no distrito de Ribeiro Junqueira depois de casar-se, em Providência, com a italiana Engracia Marsola.
  • De Marchi, Giovanni – radicado em Ribeiro Junqueira desde a chegada ao Brasil, em 1888, uma de suas filhas permanecia naquele distrito em 1942. Mas há um Marcelino de Marchi que chegou da Italia no mesmo ano e que pode ter vivido em Providência. Não era parente de Giovanni.
  • De Vitto, Michele  – casou-se em Leopoldina, em 1897, com a também italiana Angela Iborazzatti. Não sabemos onde residia.
  • Detabian, Giudetta Enricheta  – chegou a Leopoldina em 1888, casada com Domenico Zotti. Faleceu na sede municipal em 1911. Seus descendentes migraram para Simonésia, MG.
  • Fortunata, Alba  – casada com Daniele Locci, chegou em 1897 e foi morar em São Martinho, Providência.
  • Grace, Rosa  – italiana, em 1942 residia em Ribeiro Junqueira. Foi casada com Abrahão Miguel, provável imigrante sírio que mascateava em Providência por volta de 1910.

5 opiniões sobre “130 anos da Imigração Italiana em Leopoldina”

    1. Olá Bruno: depende do tipo de fonte que queira consultar. No caso dos que viveram em Leopoldina, se você informar o nome e a época poderemos consultar nosso banco de dados, informando quais fontes estão disponíveis.

      Gostar

  1. Boa tarde!Como o mundo é pequeno. Vi o depoimento de Edna Cristina e também sou parente de Fortunata Alba e danielle Locci. caso alguém queira tirar a cidadania entre em contato comigo que passo informações e já tenho algumas certidões que encontrei na Sardenha. marcelatorres_br@yahoo.com.br…Abraços!

    Gostar

    1. Prezada Marcela: gostaria de ter dados adicionais para incluir no banco de dados sobre os imigrantes que viveram em Leopoldina. Desde já agradeço pelo que puder enviar.

      Gostar

  2. Fiquei muito feliz em descobrir onde foram morar meus bisavós Fortunata Alba e Daniele Locci. Eles chegaram no vapor Rosario em abril de 1897, vindos da Sardegna, provavelmente da comuna de San Vito,com os 4 filhos mais velhos. Eu sabia que foram para Providência, pois foi lá que minha avó Elvira Loche ( abrasileiramento do sobrenome) , nascida aqui, se casou com meu avô Athaíde Matias de Souza, eles pais de meu pai, Valdeci Matias de Souza. Agora sei que foi em São Martinho, e fico feliz de desenrolar o fio da minha história.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s