Marinato, do Veneto

Rodrigo Marinato, neto de Gustavo, pergunta sobre seus antepassados. Sabemos que o chefe da família que passou ao Brasil foi Otaviano Marinato, procedente de Pianiga, no Veneto. Em outubro de 1888 foram registrados na Hospedaria Horta Barbosa, em Juiz de Fora, de onde saíram contratados pela Câmara Municipal de Leopoldina. No mesmo vapor veio Luigia, irmã de Otaviano, casada com Giuseppe Modesto Meneghetti. Em 1896 chegou Felicia, esposa de Giacinto Marcatto.

34 opiniões sobre “Marinato, do Veneto”

  1. Olá,
    Me chamo Jhonson Trindade, sou neto de Carmelita Efigênia de Jesus que é filha de Gustavo Marinato com Sebastiana Efigênia de Jesus onde Gustavo Marinato é filho de Otaviano Marinato

    Gostar

  2. Olá, sou tataraneta de Octaviano Marinato, nascida em Leopoldina, bisneta de Virginio Ricardo Marinato e neta de Virgínia Rosa marinato. Obrigada pelas informações.

    Gostar

    1. Olá Maria Vitoria: agradecemos pelo contato.
      Caso você queira colaborar conosco, ampliando as informações sobre seu grupo familiar, por favor, informe o nome do marido de Virgínia, bem como o casal de quem você é filha.

      Gostar

  3. Ola boa noite me chamo Lidiane sou bisneta de Julio Marinato ele trabalhou na estrada de ferro de Leopoldina ate 1964 que residia em Providencia distrito de Leopoldina ainda tem alguns descendente na cidade mais tenho pouco informação so nome de seus pais

    Gostar

    1. Olá, Lidiane
      Por favor, informe a época provável em que nasceu o seu bisavô, bem como o nome da esposa dele, para que eu possa identificá-lo no banco de dados, já que há homônimos.

      Gostar

  4. Grata pela resposta, meus pais estao no Brasil e possuem o registro de nascimento da minha bisavó Euzébia e, temos procurado reunir informaçoes dos irmãos da minha bisavó e quanto so meu bisavó, seu irmão caçula ainda vivo provavelmente possui as informaçoes sobre os sogros de minha bisavó (provavelmente Portugueses).
    Muito obrigada e aguardo qualquer novidade sobre familiares 🙂

    Gostar

  5. Olá me chamo Lohainny Biancki, neta de Cenira Fernandes Marinato (irmã de Fernando Fernandes Matinat acima mencionado), e bisneta de Marcolina Euzébia Marinato, nascida em Leopoldina (Uma das filhas nascidas no Brasil do casal Riccardo Marinato e Emilia Carraro (vi registros Como Olivia Carraro) e tenho procurado informaçoes sobre nossa família em Leopoldina visto que a ultima irmã viva da minha bisavó faleceu ha 3anos em Morro do Coco (Distrito de Campos dos Goytacazes- onde parte da família se estabeleceu após sairem de Leopoldina)
    Gostaria de saber caso tenham algum contato onde possa ter mais informaçoes sobre a historia da familia desde o periodo da imigraçao e documentos que contribuam para isso (a mudança dos nomes torna um pouco dificil a busca por certas informaçoes)
    Grata,

    Gostar

    1. Olá Lohainny: desde que começamos a publicar a história dos imigrantes em Leopoldina, há vinte anos, você é a primeira descendente de Marcolina Euzébia Marinato a entrar em contato conosco. Não sabíamos que ela havia se radicado em Campos dos Goytacazes. Quais dos outros 11 filhos de Riccardo Antonio Marinato foram
      para o mesmo lugar?
      O nome da esposa de Riccardo foi extraído de documentos italianos. Muitas outras informações sobre sua família você poderá encontrar nos diversos textos que publicamos sobre eles. Entre em http://www.cantoni.pro.br e faça a busca pelo sobrenome.
      Se possível, diga-me os nomes dos filhos de Marcolina, bem como dos sogros dela, para que possamos completar os dados sobre a família.

      Gostar

  6. Sou neta de Maria Justina Marinato (Leopoldina)
    Bisneta de Virgínio Marinato e Euvira Maria Rosa
    Tataraneta de Giudetta Scatambulo e Otaviano Marinato
    Tetra neta
    de Giovane Marinato e Pasquins Bernardi

    Luigi Scatambulo e Angela Delguela

    Gostar

    1. Olá Eliza: não tenho o nome de sua avó no banco de dados. Provavelmente ela nasceu após o fim do recorte temporal de minha pesquisa.
      Por favor, envie os nomes de seus pais e avós, bem como locais e datas de nascimento, casamento e óbito que souber. Assim poderei atualizar o banco de dados e incluir vc.

      Gostar

    1. Nós não temos informações sobre os filhos de Riccardo Antonio Marinato e Oliva Palmira Carraro que migraram para o Espírito Santos. Caso você queira colaborar, por favor, escreva-nos.

      Gostar

  7. Meu nome e Fernanda marinat,sou neta de Marculina Euzebia,minha avó morou em Leopoldina,minha bisavó era italiana,minha avó foi para Espírito Santo muito nova,com 16 anos,lá se casou teve 10 filhos,meu pai se chama José Fernandes marinat,já tem 80 anos ,tenho muita curiosidade para saber de que lugar da itália minha bisavó veio.um abraço.

    Gostar

  8. Olá, me chamo Luciana Marinato, sou de Linhares- ES mas atualmente estou morando em São Mateus- ES. Tenho muito interese em saber sobre a família Marinato pois estou fazendo minha genealogia. Sou descendente de Gregorio Marinato. Se vocês tiverem mais informações sobre a família Marinato, por favor, me enviem mais informações, tenho muito interesse em saber sobre essa família

    Gostar

  9. Olá, meu avô se bisavô se chamava Roque Floriano Gonçalves Marinatti e era casado com minha bisavó Maria Constância de sobrenome espanhol (não me recordo agora). Ele era parente de Giovanni Marinatto, minha mãe se recorda dele falando desse senhor. Minha dúvida é: Marinatti e Marinato são a mesma família? Sei que meu bisavô morou em Praia Grande – SP e depois foi para Minas Gerais. Qualquer informação eu agradeço a voces.

    Gostar

    1. Olá Katia: estudei apenas a família Marinato que viveu em Leopoldina. A grafia de nomes e sobrenomes foi obtida junto ao Arquivio di Stato di Pianiga. Se o seu bisavô era filho de alguém procedente de Pianiga, há possibilidade de fazer parte da mesma família. Seria necessário pesquisar o seu grupo para descobrir se o vínculo realmente existe.

      Gostar

  10. Estêvão: os nomes mencionados por você não constam entre os parentes dos Marinato radicados em Leopoldina, cujo patriarca foi Giordano Marinato.

    Gostar

  11. Sou Estêvão Marinato Lopes moro em Belém-PA, mas morei em Castelo-ES, sou neto de Paulino Marinato e bisneto de Napoleão Marinato ele seus seus pais e seu imão Vitório e outros moraram em Iconha-ES logo depois de terem chegado da Italia talvez sejamos parentes, não sei pois não acho informações sobre o meu tataravo.

    Gostar

  12. Por favor, indique um endereço de e-mail para trocarmos informações.Riccardo Antonio Marinato e Oliva Palmira Carraro casaram-se em Leopoldina no dia 16 de fevereiro de 1901. A filha Felisbina nasceu aos 6 de março de 1912. Não temos outras informações sobre ela.Riccardo imigrou em 1888, com os pais e irmãos. Oliva também veio com a família, em 1896.Aparentemente Oliva passou a assinar Emilia após o casamento. Mas no batismo das filhas Marcelina e Felisbina o nome é Maria e no batismo do filho Eugenio o nome é Albina.

    Gostar

  13. Sou Bisneta de Ricardo Marinatti e Emilia Carraro, que vieram da Italia e moravam em Leopoldina. Não sei como vieram para o Brasil, nem se vieram sozinhos.Minha Avó, filha destes, chamava-se Felisminda Rosa Marinatti (nascida em Leopoldina), irmã de Luzia, Euzébia, Manoel, casou-se em Pedra Lisa Rio de Janeiro e todos os filhos são Fluminenses.Será que temos antepassados comuns?

    Gostar

  14. Eu Lembro do meu avô falando do Virgílio e do Domingo. Gostaria muito de manter contato com os descendentes dos irmãos do meu avô. Se alguém souber informar do Adyr que há muitos anos não tenho notícias vou ficar muito agradecida.

    Gostar

  15. Olá Sueli: Celestino é irmão de Gustavo. Otaviano Marinato e Giudetta Scantabulo tiveram, pelo menos, 9 filhos: João, Regina, Celestino, Virgilio, Ricardo, Maria, Teresa, Gustavo e Domingos. Parece que metade deles migrou para o Espírito Santo.

    Gostar

  16. Sou filha de Lenísia Marinato, que morava no Espírito Santo e agora mora em Cachoeiras de Macacu, no estado do Rio de Janeiro. Ela é filha de Celestino Marinato, que saiu de Leopoldina para morar no Espírito Santo. Um dos irmãos de Celestino, que ficou em Leopoldino, era Virgílio.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s