Capítulos da história de Leopoldina

TREM DE HISTÓRIA
Imprensa em Leopoldina Coluna do jornal Leopoldinense, por Luja Machado e Nilza Cantoni. Expedicionários Leopoldinenses
Imigrantes Italianos Personagens Leopoldinenses
ESTUDOS CONSOLIDADOS
Assentos paroquiais de matrimônios de Leopoldina. Família Ferreira Brito: um estudo. Gonçalves Neto: uma das famílias pioneiras de Leopoldina.
Família Dietz: Trajetória e Genealogia.
LIVROS PUBLICADOS
Os Almeidas, os Britos e os Netos em Leopoldina – 1ª edição eletrônica. Os Almeidas, os Britos e os Netos em Leopoldina – 2ª edição eletrônica. Nossas Ruas, Nossa Gente.
Cacos de História e Memória. Imigração em Leopoldina: História da Colônia Agrícola da Constança.
Catedral de São Sebastião MEMÓRIA LEOPOLDINA Igreja e Largo do Rosário
Cemitério Nossa Senhora do Carmo Grupo Escolar Ribeiro Junqueira
Loja Raphael Domingues Praça General Osório e Banco Ribeiro Junqueira
O olhar do visitante O Teatro em Leopoldina
Belezas naturais de Leopoldina: Alto de Santa Úrsula
FAMÍLIA ALMEIDA RAMOS
Cap. 1 – Maria Antonia de Almeida c/c José Antonio Machado Esta é a 4ª edição do estudo “Descendentes de Antonio de Almeida Ramos”. Cap. 6 – Antonio de Almeida Ramos II e Manoel
Cap. 2 – Ana Teodora Almeida c/c Francisco Gonçalves Pereira Cap. 7 – José de Almeida Ramos c/c Rita Maria de Santo Inácio
Cap. 3 – Antonia Maria de Almeida c/c Inácio José do Bem Cap. 8 – Miguel de Almeida Ramos c/c Mariana Tereza de Jesus
Cap 4. – Francisco de Almeida Ramos c/c Micaela Maria do Espírito Santo Cap. 9 – Antonio de Almeida Ramos III c/1ªc Francisca Maria de Jesus e c/2ªc Iria Joaquina de Albuquerque
Cap. 5 – João de Almeida Ramos c/c Teresa Maria de Jesus Cap. 10 – Manoel Antonio de Almeida c/c Rita Esméria de Jesus

223 opiniões sobre “Capítulos da história de Leopoldina”

  1. Boa tarde, Nilza! Parab´éns pelo trabalho.
    Estou montando a arvore de meus antepassados. No momento consegui localizar algumas informações do meu bisavô Jose Caetano Gonçalves no myheriage. Segundo esta fonte ele nasceu no distrito de Conceição da Boa Vista em 04/02/1833, e era casado com Maria Caetano Gonçalves (Cassang Beltrand Vallory). Foram proprietarios da fazenda Cachoeira. No momento estou tentando descobrir o assento de nascimento de meu avô Roque Caetano Gonçalves. De acordo com informações obtidas, ele era filho de José Caetano e de Maria Felicidade de Moura. No registro de casamento consta que nasceu em Leopoldina em 21/03/1882. Já pesquisei no livro da Paróquia de Leopoldina, mas não consegui localizar nada. Agradeço qualquer informação sobre os registros do meu bisavô e de meu avô. Muito obrigado.

    Gostar

    1. Obrigada, Eliseu. Tenho notícia de que José Caetano Gonçalves era um dos 14 proprietários da fazenda Cachoeira das Limeiras em 1879, com 159 hectares. Provavelmente a propriedade se localizava no que mais tarde veio a constituir o distrito de Itapiruçu, depois transferido para o município de Palma. Quanto a ter nascido em Conceição da Boa Vista, creio ser uma hipótese porque o distrito só foi criado em 1851. Como eu não sei os nomes dos pais dele, não posso verificar se já viviam no território entre 1831 e 1843, quando foram feitas contagens populacionais no Feijão Cru. Atualmente, minha mais remota referência da família é de 1873, quando o filho Bertrand ali se casou. Não tenho os batismos dos filhos de José Caetano nem tampouco o de seu avô.

      Gostar

      1. Dra. Nilza, muito obrigado pelo retorno.
        Localizei o Sr. Bertrand no registro de casamento de Conceição de Boa Vista no documento inserido em seu blog. Provavelmente meu avô Roque Caetano Gonçalves, nasceu também em Conceição da Boa Vista. Poderia por gentileza me informar onde encontro os registros de batismo ou registro civil das pessoas nascidas em Conceição da Boa Vista? Existe algum registro histórico da Fazenda Cachoeira das Limeiras citando o nome do meu bisavô José Caetano Gonçalves? A Doutora tem como localizar estes documentos ou indicar alguém que possa fazer o trabalho?

        Gostar

      2. Eliseu: o processo de divisão da fazenda Cachoeira das Limeiras foi requerido por José Caetano Gonçalves e outros em 1879. É a fonte que conheço. Os registros de batismo podem ser consultados na Secretaria Paroquial da Igreja Menino Deus, matriz de Recreio. É possível pedir busca e emissão de certidões por telefone. Já o registro civil pode ser pedido ao Cartório de Recreio ou de Itapiruçu, distrito de Palma. Considerando que os cartórios de Registro Civil do município de Leopoldina foram instalados em fevereiro de 1889, os filhos de José Caetano não teriam tido registro civil de nascimento, só de casamento. Não conheço quem possa fazer o trabalho de seu interesse. Há mais de dois anos não vou a Minas nem tenho contato com pessoas de Recreio.

        Gostar

      3. Dra. Nilza .ais uma vez muito obrigado pelo retorno. Onde posso localizar o registro dra divisão da fazenda Cachoeira, requerido por José Caetano Gonçalves?

        Gostar

  2. Boa noite, Drª Nilza Cantoni

    Estou em busca do registro de casamento de Manoel Lopes da Rocha (filho de Joaquim Lopes da Rocha e Maria Izidora de Souza) com Maria Bernardina de Almeida (filha de Bernardino José Machado e Maria Rosa de Almeida).
    Eu estava lendo um projeto elaborado por você da Maria de Oliveira Pedrosa, onde identifiquei a citação de “Maria Bernardina, casada”. E no mesmo projeto cita Manoel Lopes da Rocha e o Irmão dele como genros de Bernardino José Machado (pai de Maria Bernardina).
    Conseguiria me ajudar a localizar o registro de casamento deles (Manoel Lopes da Rocha e Maria Bernardina)?

    Desde já agradeço.

    Atenciosamente,

    Felício.

    Link do projeto com a citação: http://www.projetocompartilhar.org/Familia/p02MariadeOliveiraPedrosa.htm

    Gostar

  3. Boa tarde, Dra. Nilza Cantoni.

    Busco pelo registro de casamento de Joaquina Antônia de Almeida, nascida em Leopoldina, da família Almeida Ramos, filha de João Garcia de Mattos e Joaquina Maria de Jesus, com Manoel Martins Gomes, português, filho de Custodia Gomes e José Martins. Procuro também por seus respectivos registros de óbitos.
    Tenho interesse em descobrir de qual região de Portugal o Manoel Martins Gomes veio.

    Além disso, procuro o óbito de Pia Angela Maria Dugoni (também pode-se encontrar como Maria Pia Dugone) , italiana, de Módena, filha de Lorenzo Dugoni e Zeffirina Forti, casada em Angustura com Ramon Baquero Rodrigues, espanhol, de Ponte Vedra, era residente no que hoje é o município de Argirita, ela foi sepultada em São Domingos. Não consegui encontrar o registro em Argirita, nem em Tebas ou Santo Antônio do Aventureiro. O inventário dela é de 1954. Busco também o óbito do pai dela, Lorenzo Dugoni.

    Você pode me auxiliar com alguma informação?

    Gostar

    1. Lara: Não tenho o sobrenome Dugoni no banco de dados. Quanto aos outros personagens, parece-me que viveram em território então pertencente ao distrito de Angustura.
      Joaquina Esméria de Santana, falecida em Angustura em 1852, foi a primeira esposa de João Garcia de Matos que continuava vivendo naquele distrito em 1866. Não tenho casamento de Joaquina. É provável que ela tenha se casado antes de 1840, quando começam os livros paroquiais de Angustura.
      O casamento de Joaquina Antonia de Almeida com João Evangelista Ribeiro foi realizado pelo padre de Angustura em 1867. O casamento de Manoel Gomes Martins com Ambrosina também foi realizado em Angustura em 1890. Portanto, o casamento de Joaquina com Manoel deve ter sido realizado em Angustura.

      Gostar

  4. Olá, Dra. Nilza Cantoni, Muito obrigado pelo seu labor ao contribuir tanto para a História de Leopoldina.
    Estive pesquisando nos livros de matrimônio de Leopoldina e pela primeira vez encontrei algo sobre meu trisavô, muito obrigado; peço a senhora se puder me ajude com as informações contidas no livro de registro de casamento da igreja de nossa senhora da Boa Vista.
    Informações do livro:
    Manoel Borges Barcelos (filho)
    1 26v – 102, 29 nov 1865
    Manoel Borges Barcelos (neto)
    2 44v – 259, 15 ago 1888.
    Desde já agradeço.

    Gostar

    1. Wesley: dos assentos anotei os nomes dos noivos, dos pais e locais de nascimento. Em ortografia atualizada, Manoel Borges Barcelos [filho} nasceu em Angra do Heroísmo, filho de outro do mesmo nome e de Maria do Carmo Faleiro. A noiva Arcanja Maria de Jesus, nascida em Paraíba do Sul, filha Antonio Alves Queiroz e de Maria José da Conceição. O neto, filho o casal anterior, nasceu em Leopoldina. A noiva do neto, Deolinda Soares de Souza, nasceu em Mendes, RJ, filha de Pedro Carlos de Souza e Lucia Soares.

      Gostar

  5. Olá, Dra. Nilza Cantoni, primeiramente parabéns pelo trabalho! Sei como é difícil essa busca de informações dos nossos antepassados. E com a sua ajuda, a história vai sendo conservada e divulgada! Vi que você citou uma publicação, POLIS 30, do autor João Paulo Ferreira de Assis. Tento achar o contato dele, mas não consigo. Por acaso, por favor, você o tem? Estou tentando ter acesso à POLIS e é um trabalho antigo dele. Desde já agradeço, abraço.

    Gostar

  6. Olá, Dra. Nilza Cantoni,

    Ficamos impressionados com o seu trabalho, com o nível de detalhes e dados genealógicos.
    Minha família tem origem em Leopoldina, Muriae, Miray, Ubá, Cantagalo e região, famílias Peres/Perez, Gomes da Silva, Teixeira, Garcia de Oliveira, Barros e Garcia de Mattos. Alguns ramos foram, depois, para Inhapim, Caratinga e região.
    Meu tio foi vice-presidente do Brasil, José Alencar Gomes da Silva, irmão de minha mãe.
    Gostaria de te contratá-la para fazer as pesquisas genealógicas da minha família materna e paterna.
    Como podemos fazer um contato mais específico?
    Fico no aguardo do seu retorno.
    Abraço cordial,
    Natália S.T.R. de Oliveira

    Gostar

      1. Olá, Dra. Nilza,

        Fico feliz com o seu retorno! Seria possível, então, indicar alguma fonte de pesquisa da família Garcia de Oliveira na região?
        Caso tenha também algum genealogista que conheça bem o contexto dessa região da zona da mata, gostaria que me indicasse.
        Abraço,
        Natália

        Gostar

      2. Natalia: Garcia e Oliveira são sobrenomes de famílias diferentes que migraram para a região. Por favor, informe qual personagem você procura e em que época viveu em Leopoldina para que eu possa fazer uma busca no banco de dados.

        Gostar

  7. Bom dia Nilza
    Gostaria de saber se houve acréscimos ao seu texto: Estudo sintético sobre a Família Monteiro Lobo- publicado na década de 80

    Gostar

      1. Nilza,

        Quem escreveu sobre os Monteiro Lobo e os Caetano foi minha prima Consuelo Machado de Carvalho.

        Ela reside em Januária e talvez disponha de exemplares para venda ou cessão gratuita para seus parentes, assim como eu recebi um exemplar da 2ª edição (anos 90).

        Sugira à Carmen Xavier que acesse Consuelo via Facebook.

        Abração.

        Edson.

        Gostar

      2. Edson: eu tenho os livros da Consuelo e até repassei para ela informações sobre os ancestrais que pesquisei em fontes documentais. Mas não tenho o título do trabalho mencionado. Se a Carmen Ofelia Xavier informar de que forma se liga a Marcos Monteiro da Silva e Maria da Conceição Lobo, posso emitir um relatório com as informações que documentei.

        Gostar

  8. Olá !
    Procuro pela família do meu avô que não conheço , no caso meus bisavós Joaquim Basílio de Rezende e Maria Timóteo Alves Moura.
    O filho dele no caso meu avô se chamava Francisco Basílio de Rezende e nasceu no ano de 30 de junho de 1922.
    Você poderia me ajudar?
    Atenciosamente
    Alessandra Rezende

    Gostar

  9. Boa tarde Nilza!
    Procuro informações sobre os Nunes de Moraes de Angustura. Você tem algum estudo sobre eles? Gostaria de comprovar a filiação de José Antônio Nunes de Moraes. Ele foi casado com Francisca Placedina de Jesus.

    Gostar

    1. Alessandra: O casal residia em Argirita, na época Bom Jesus do Rio Pardo, onde Francisca Placidina faleceu em 1858. Há descendentes que acreditam ser ele filho de Ignacio Nunes de Moraes, o que não se comprovou em minhas buscas. Pela época em que ele teve filhos, minha hipótese é que seria irmão de Ignacio. Nada sei sobre ter vivido em Angustura, na época distrito de Madre de Deus do Angu que foi distrito de Leopoldina de 1854 a 1884.

      Gostar

  10. Olá, Nilza, boa tarde!
    Eu busco por documentos que atestem tanto a data de fundação da Igreja do Rosário em Leopoldina, quanto da antiga igreja de São Sebastião. Você poderia me ajudar nesta fase da pesquisa? Alguma sugestão? Obrigada desde já.

    Gostar

    1. Olá Jeane: tais fontes documentais devem estar no Arquivo da Cúria Metropolitana do Rio de Janeiro, já que ambas foram criadas no período em que Leopoldina pertencia ao Bispado do Rio de Janeiro. Infelizmente, porém, eu nada consegui nas buscas realizadas na instituição.

      Gostar

      1. Não, Jeane. Há mts lendas sobre a primeira capela mas até hoje não foi encontrada fonte sobre a sua criação. Por análise comparativa de outras fontes pode-se apenas estimar que surgiu entre 1834 e 1838. Quanto à Igreja do Rosário, não tenho fontes sequer para fazer uma estimativa.

        Gostar

      2. Boa tarde, Nilza! Obrigada pelo retorno. Uma última questão: há um consenso quanto à data de fundação de ambas igrejas?

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s