Capela de Santo Antônio, símbolo da Colônia Agrícola da Constança

100 anos da Colônia Agrícola da Constança

ENTRELAÇAMENTOS DOS STEFANI, BOLZONI e TAZZARI  

Coluna Publicada n'O Leopoldinense, 13 de novembro de 2007

 

Encerramos o texto anterior falando dos dois primeiros filhos de Angela e Luigi Bolzoni: Pietro e Carolina Catterina, ambos nascidos em Pizzighettone e de Angelo Giovanni, nascido em Sesto ed Uniti, na província de Cremona, região da Lombardia.

Hoje seguimos a história para contar que em agosto de 1897, no Porto do Rio de Janeiro, do vapor Italia desembarcaram Luigi Bolzoni, a esposa Angela e os filhos Pietro, Carolina e Angelo. O grupo seguiu viagem rumo à região de Leopoldina.

O filho caçula, Angelo Bolzoni, algum tempo depois se casou, em Leopoldina, com Maria Fernandes, filha de Domingos Antonio Fernandes e Margarida do Nascimento. Consta que este casal viveu muitos anos na Colônia Agrícola da Constança, em lote nas proximidades da Serra da Vileta, onde nasceram seus filhos Maria da Conceição, Sebastião, João, José, Agostinho, Judite e Ivani Bolzoni. Ivani casou-se com Ormeu Tavares Rodrigues, filho de Antonio Germano Rodrigues e Maria Dietz.

Em 1914 Pietro Bolzoni casou-se, em Leopoldina, com Tereza Stefani, filha de Andreas Stefani e Maria Previata. Aqui vale o registro de que durante muito tempo acreditamos que a esposa de Pietro seria irmã do marido de Carolina Bolzoni. Pesquisas posteriores, entretanto, mostraram nosso equívoco  porque, enquanto Eugenio Stefani procedia da Sicilia, a família de Andreas Stefani era originária de Rovigo, no Veneto. E Andreas Stefani, sua esposa Maria Previata e os filhos Giuseppe, Antonio, Armando e Teresa vieram no mesmo vapor em que viajaram os Bolzoni.         

Pietro Bolzoni e Teresa Stefani foram pais de Maria, José e Antonio Bolzoni. A filha mais velha, Maria Bolzoni, nasceu em Leopoldina no dia 18 de julho de 1915 e casou-se em 1935 com Henrique Tazzari, filho de Maria Lami e Giacomo Tazzari. Dona Maria, mãe do comerciante, fazendeiro e advogado leopoldinense João Batista Tassari, grande colaborador para o estudo desta família, representa a ligação entre os Bolzoni e os Tazzari.

Giacomo Tazzari nasceu em Lugo di Ravenna, no dia 10 de janeiro de 1860. Era filho de Lorenzo Tazzari, nascido a 08.03.1822 na mesma Lugo, província Emilia Romagna. Lorenzo casou-se com Angelina Federici, nascida também em Lugo no da 25 de janeiro de 1826. Informes obtidos na Itália dão conta de que Giacomo Tazzari passou ao Brasil antes do falecimento de seu pai, Lorenzo, ocorrido no dia 14.12.1895. Sua esposa, Maria Lami, era filha de Francesco Lami e Giuseppa Federici.

Segundo consta, Giuseppa Federici era irmã da mãe de Federico e Giacomo Federici. Federico viveu nas imediações de Leopoldina com a esposa Francesca Zanetti.

Embora não tenham sido localizados documentos mais esclarecedores, provavelmente os três irmãos Federici viajaram no mesmo vapor e foram contratados por fazendeiro de Santo Antônio do Aventureiro que, na época, pertencia a Mar de Espanha. Certo é que encontramos referências aos Federici também em Guarará, Muriaé e Palma.

Dos filhos de Giacomo Tazzari e Maria Lami, sabemos que Angelina casou-se com um imigrante italiano e transferiu-se para o sul do Espírito Santo; Tancredo residia em Caratinga e Josefa Tazzari viveu no interior de São Paulo. O filho mais novo, Henrique Tazzari, nasceu em Santo Antonio do Aventureiro no dia 01.06.1905 e faleceu em Leopoldina em 1998.

Encerramos por aqui a nossa conversa de hoje.

Mas, antes, queremos registrar nossos agradecimentos a Clóvis Costa, neto de Josefa Tazzari, que acrescentou informações importantes para a localização de documentos italianos que embasaram nossas pesquisas.

Luja Machado e Nilza Cantoni

 

HOME

Colunas Anteriores

ENTRE EM CONTATO

Creative Commons License
Este trabalho está sujeito a uma licença de uso: Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 License.