Arquivo da tag: Monteiro de Castro

Sobrenome de antiga família leopoldinense.

Outubro de 1916

Há 100 anos, nasceram em Leopoldina:

2 out 1916

Porcina  filha de Mário Alcântara e de Carolina de Jesus, e

Maria  filha de José Vitorino de Almeida e de Leonor Pereira de Oliveira

3 out 1916

Sebastião  filho de Herculano Rodrigues de Moraes e de Adalgisa da Gama Tavares

8 out 1916

Maria de Lourdes Rodriguez  filha de Rafael Rodrigues Y Rodriguez e de Maria Gottardo

13 out 1916

Duditalino  filho de Pedro de Oliveira Barbosa e de Maria Monteiro de Castro

24 out 1916

Nair Rodrigues Barbosa  filha de Feliciano José Barbosa e de Nelsina Augusto Rodrigues

26 out 1916

Odilon  filho de Sancio Maiello e de Adalgisa Marques Carneiro

28 out 1916

Ursolina  filha de Alfredo Carlos de Souza e de Maria Ferreira de Lacerda

31 out 1916

Nair  filha de Custodio de Vargas Coimbra e de Maria das Dores Fontes

  • Share on Tumblr

Joaquim Cesário de Almeida

Há 160 anos, no dia 18 de março de 1855, faleceu um dos povoadores de Leopoldina: Joaquim Cesário de Almeida, filho de Inácio José do Bem e de Antônia Maria de Almeida, casado com sua prima Luciana Esméria de Almeida.

Joaquim Cesário era neto paterno de Manoel José de Bem e de Tereza Maria de Jesus e neto materno de Antônio de Almeida Ramos e Maria de Oliveira Pedroza. Sua esposa era filha de Manoel Antônio de Almeida e Rita Esméria de Jesus, sendo neta paterna de Antônio de Almeida Ramos e Maria de Oliveira Pedroza e neta materna de Bernardo da Costa Mendonça e Maria Tereza de Jesus.

Filhos de Joaquim e Luciana:

João Basílio de Almeida
Izahias de Almeida
Maria Cezária de Almeida
Mariana Ozoria de Almeida
Antonio Augusto de Almeida
Honorina Antonia de Almeida
Joaquina Eucheria de Almeida
Rita Virgínia de Almeida

O casal havia formado a Fazenda Tesouro do Feijão Cru cujos vizinhos, em 1856, eram Bernardo Jose Gonçalves Montes , José Ferreira Brito, Francisco José de Freitas Lima, Manoel José Monteiro de Castro e Antonio Augusto Monteiro de Barros Galvão de São Martinho.

  • Share on Tumblr

Instalação da Villa Leopoldina

Há 160 anos a então Vila Leopoldina foi solenemente instalada no dia 20 de janeiro de 1855, data religiosa que homenageia São Sebastião, padroeiro do município.

No primeiro Livro de Atas da Câmara Municipal temos o

~ Auto da installação da Villa Leopoldina ~

Aos vinte dias do mez de Janeiro do Anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil oitocentos e cincoenta e cinco, trigesimo quarto da Independencia e do Imperio, na sala destinada para as Sessões da Camara Municipal da Villa Leopoldina, creada pela Lei Provincial numero seiscentos e sessenta e seis, de vinte e sete de Abril do anno proximo passado, achando-se o Doutor Domiciano Matheus Monteiro de Castro, vereador, servindo de Presidente da Camara Municipal da Villa do Mar d’Hespanha, comigo Secretario da mesma Camara, e reunidos os vereadores eleitos, o Capitão Manoel José Monteiro de Castro, Doutor José Joaquim Ferreira Monteiro de Barros, Francisco José de Freitas Lima, Major João Vidal Leite Ribeiro, Capitão João Gualberto Ferreira Britto, e José Vieira de Resende e Silva, o mesmo Presidente, em cumprimento do Decreto de treze de Novembro de mil oitocentos e trinta e dous, e da Portaria do Excellentissimo Presidente da Provincia de vinte e cinco de Novembro de mil oitocentos e cincoenta e quatro, deferio-lhes juramento, e deo posse, não tendo comparecido o Vereador eleito Custodio Teixeira Leite, ficando assim installada a referida Villa Leopoldina. Para constar mandou o mesmo Presidente lavrar este Auto, em que se assigna com os mencionados Vereadores empossados. Eu José de Souza Lima, Secretario, o escrevi.

Leia mais neste endereço.

  • Share on Tumblr

Divisas de Santa Isabel

Na seqüência de nossos estudos sobre os primeiros moradores de Recreio, foi necessário definir quais daqueles pioneiros viviam em território que permaneceu em Conceição da Boa Vista depois das divisões de 1890. O método utilizado foi o da exclusão, ou seja, procuramos identificar os moradores dos novos distritos criados e os excluímos do grupo sobre o qual direcionamos nossas pesquisas.

No caso de Santa Isabel, no decretonº 241 de 21 de novembro de 1890, parágrafo 2º, as divisas informam os nomes dos proprietários cujas terras passariam a pertencer ao novo distrito. Eram eles:

Antonio Augustode Almeida,

Antonio de Almeida Freitas Lima,

Antonio Lourenço Peixoto,

Antonio Rodrigues Montes,

Antonio Theodoro de Almeida Montes,

Domiciano Matheus Monteiro de Castro,

Domingos Marques de Oliveira,

Francisco Alves de Souza Guerra,

Francisco Antonio Reiff,

Francisco Ribeirode Rezende,

Gabriel de Andrade Junqueira,

João Ignacio deMoraes,

José Antonio de Moraes,

JoséBatistaGuimarães,

José Cesario de Castro Monteiro de Barros,

José Coelho de Andrade,

José Coelho dos Santos Monteiro,

José Ferreira Britto,

Marcos Monteiro de Rezende,

Maria da Gloria,

Martiniano Coelho dos Santos Monteiro,

Miguel de Faria Coutinho,

Quirino de Rezende Montes,

Quirino Ribeiro Monteiro de Rezende,

Romualdo José Monteiro de Rezende,

Sebastião Mendes do Valle,

Valeriano Coelho dos Santos Monteiro,

Victorio daCosta.

Baseando-se somente nesta fonte, alguns pesquisadores foram levados a enganos de natureza variada. Em primeiro lugar, o livro de atas do Conselho Distrital de Santa Isabel traz muitos outros nomes de proprietários naquele e em outros distritos. Outro problema refere-se à formação dos nomes que, conforme já informamos em outro post, não era sempre a mesma. De tal sorte que alguns dos nomes acima não correspondem à forma utilizada em outros documentos, gerando não poucas confusões entre homônimos.

Para não nos estendermos em demasia, citamos apenas dois enganos cometidos por alguns intérpretes.

O proprietário citado como Quirino de Rezende Montes era filho de Bernardo José Gonçalves Montes, pioneiro de Leopoldina, formador da Fazenda Sossego, no local hoje conhecido por São Lourenço. Em 1899 Quirino continuava residindo em sua Fazenda Vai e Volta em São Lourenço, terras que foram desmembradas da propriedade de seu pai. Portanto, não há sustentação para a hipótese de Quirino de Rezende Montes ter sido o Barão de Avelar Rezende.

Já o proprietário listado como Quirino Ribeiro Monteiro de Rezende era filho de Antônio José Monteiro de Rezende. Aparece em alguns documentos como Querino Desidério Monteiro de Rezende, nascido por volta de 1863 e que em 1890 era lavrador, residente em Santa Isabel. Ou seja, não há justificativa para a informação de que este personagem era o pai do Barão de Avelar Rezende.

Poroportuno, esclarecemosqueo citadoBarãoerafilhode QuerinoRibeirodeAvelarRezende, sendonetopaternode JoãoRibeirodeAvelar.Segundotransaçõesimobiliáriasregistradas noCartóriodeNotasde Conceição da BoaVista, oBarãoeseupairesidiram naFazendaSaudade,emterritórioquepermaneceu nodistritode Conceição da BoaVistadepoisdadivisãoterritorial. Aconfirmarestainterpretação, informe-sequeasatasdoConselhoDistrital deSantaIsabelnãoincluem oBarãodeAvelarRezendenemseupaicomoproprietáriodeterrasemseusquarteirões,nemtampoucoeles aparecementreoseleitoresdaqueledistrito.

Umahipótese: aFazendaSaudadeestaria localizadaemterritóriodesmembrado de Conceição da BoaVistaem1883,paraconstituirodistritode Itapiruçu.Estedistritofoicriadoemterritóriode Conceição da BoaVistae pertenceu a Leopoldinaaté1891,quandofoi incorporado aomunicípiodeCapivara,hojePalma. Estahipótesesustentaria ainformação,presenteemalgumas publicações, dequeoBarãofoiproprietárioemPalma. Permanecemos,porém,emdúvidaquantoàlocalizaçãodaFazendaSaudade.Istoporque, seassimo fosse,transaçõesimobiliáriasdosherdeirosnãopoderiamtersido registradasemoutrodistritodepoisde 1883.

Leia também: Aspectos Históricos de Recreio, MG: Itapiruçu deixa de ser distrito de Leopoldina

  • Share on Tumblr

Leopoldinenses nascidos em março de 1912

NASCIMENTO
PAI
MÃE
Dolores
3 Março
Ricardo dos Reis Coutinho
Maria Cândida
Edson de Freitas Ramos
3 Março
José Carlos de Oliveira Ramos
Geraldina de Freitas
Auta
6 Março
Jesuino de Barros
Maria Antonia Pagano
Felisbina Marinato
6 Março
Riccardo Antonio Marinato
Oliva Palmira Carraro
José
10 Março
José Joaquim Monteiro de Castro
Joaquina Monteiro Jorge
Italia Precisvale
12 Março
Quitilio Precisvale
Luiza Piatonzi
Americo
18 Março
Américo de Castro Lacerda
Nair da Gama
Januaria
23 Março
Luiz Henrique Delfim e Silva
Marfisa Nogueira
Victorino Boller
25 Março
Giovanni Boller
Maria Boller
Deolinda
29 Março
Antonio José Gonçalves
Castorina Cristina Nobre
  • Share on Tumblr

Autoridades em Providência

Autoridades distritais do século XIX, conforme constante nos códices 32 e 146 do Arquivo da Câmara Municipal de Leopoldina.

PROVIDÊNCIA, atual distrito de mesmo nome, município de Leopoldina.
Afonso José de Carvalho

Assinatura de Afonso José de Carvalho

Escrivão de Paz 25.03.1891
Carlos Furquim Mendes 2º Juiz de Paz 23.01.1892
Galdino Manoel Monteiro de Castro 1º Juiz de Paz 06.09.1890
José Antonio Monteiro da Silva 3º Juiz de Paz 23.01.1892

  • Share on Tumblr

Autoridades de Conceição da Boa Vista

Autoridades do distrito de Conceição da Boa Vista, empossadas pela Câmara Municipal de Leopoldina, conforme códices 32 e 146 do Arquivo da Câmara Municipal.

Antonio Augusto Monteiro de Barros Galvão de São Martinho 2º Juiz de Paz 09.01.1857
1º Juiz de Paz 10.05.1861
1º Juiz de Paz 07.01.1865
Domingos Custódio Neto 4º Juiz de Paz 10.01.1857
Domingos de Carvalho Teixeira Pena 3º Juiz de Paz 02.04.1857
Francisco Antonio de Souza Lima 2º Juiz de Paz 26.03.1883
Francisco Augusto de Freitas 3º Juiz de Paz 07.01.1881
4º Juiz de Paz 13.02.1883
3º Juiz de Paz 07.01.1887

Autoridades distritais.

Francisco Ferreira Neto 2º Juiz de Paz 07.01.1881
1º Juiz de Paz 07.01.1887
Francisco Hypolito Valory Alinhador da Câmara 07.12.1880
Inácio Ferreira Brito 3º Juiz de Paz 07.01.1865
Jacinto Manoel Monteiro de Castro 1º Juiz de Paz 10.01.1857
2º Juiz de Paz 10.05.1861
2º Juiz de Paz 05.04.1865
Joaquim Felicíssimo de Moraes 4º Juiz de Paz 09.01.1865
José Caetano Gonçalves 2º Juiz de Paz 23.01.1892
José Cezario de Castro Monteiro de Barros 1º Juiz de Paz 07.01.1881
Lucas Mateus Monteiro de Castro 2º Juiz de Paz 07.03.1878
4º Juiz de Paz 07.01.1887
Pedro Dias de Moura 3º Juiz de Paz 23.01.1892
Querino Ribeiro de Avelar Rezende 4º Juiz de Paz 13.01.1864
Romualdo José Monteiro de Rezende 1º suplente de Juiz de Paz 29.09.1881
Valeriano Coelho dos Santos Monteiro 3º Juiz de Paz 12.04.1862
2º Juiz de Paz 07.01.1887

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr