Arquivo da tag: Abolis

Sobrenome de família imigrante que viveu em Leopoldina.

Colônia Agrícola da Constança: 108 anos

Lotes da Colônia Agrícola da Constança
  • Share on Tumblr

O colono Leopoldo Abolis

No mês em que comemoramos um importante evento a respeito da imigração em Leopoldina, que foi a criação da Colônia Agrícola da Constança em 1910, vamos atualizar algumas informações sobre famílias abordadas em nosso trabalho publicado naquela época.

Leopoldo Battista Abolis era natural do Trentino Alto-Adige que, na época, era território da Áustria. Chegou ao Brasil solteiro, em 1895, desembarcando em Santos. Estabeleceu-se em Araraquara, SP, onde se casou com a também italiana Camila Locattelli, com a qual teve dois filhos. Voltou para a Áustria onde nasceram mais cinco filhos. E no dia 1 de dezembro de 1910 desembarcou novamente no Brasil, sendo registrado dois dias depois da Hospedaria da Ilha das Flores, de onde saiu com destino a Minas. Aos 11 de janeiro de 1911, tomou posse do lote nr 28 da Colônia Agrícola da Constança.

No relatório da Colônia Agrícola da Constança para o ano de 1918, informa-se que naquele ano o colono Leopoldo Abolis abandonou o núcleo, deixando uma dívida com o Estado de 233$620.

Como era proprietário do maior lote no início da implantação da Colônia, é necessário analisar a possibilidade de sua propriedade ter sido redividida e, por esta razão, Antonio Montagna também aparecer como proprietário do lote 28.

Com a colaboração de netos e bisnetos de Camila e Leopoldo, obtivemos os nomes dos demais filhos do casal, nascidos depois que deixaram Leopoldina com destino ao Espírito Santo.

  • Share on Tumblr

Colonos empossados no dia 11 de janeiro

Em 1911, no dia 11 de janeiro, 5 colonos tomaram posse de lotes da Colônia Agrícola da Constança:

Modesto Pumpemayer, lote 15

Eugenio Travain, lote 24

Leopoldo Abolis, lote 28

Giovanni Ottavio Anzolin, lote 55

Basilio Anzolin, lote 57


  • Share on Tumblr

Outubro de 1911: posse de colonos

Em outubro de 1911 foram assinados contratos relativos a dois lotes da Colônia Agrícola da Constança.

No dia 26 o lote número 21 foi vendido a Francesco Abolis. A propriedade tinha sido vendida a Angelo Bucciol em dezembro de 1910 e abandonada em junho de 1911. No dia 11 de março de 1912 nasceu e faleceu um filho de Francesco. Em abril seguinte foi a óbito a esposa do colono, cuja causa foi assinalada como Nefrite. Não há outras referências à família em Leopoldina.

No dia 31 de outubro foi a vez de Braz Brando assinar o contrato de compra do lote 61. Este colono casou-se, em 1913, com Vitoria Meccariello, filha do proprietário do lote 5. Mas em 1942 já não há referências à permanência dos Brando na Colônia Agrícola da Constança.

  • Share on Tumblr

Família Abolis em Leopoldina

Leopoldo #Abolis nasceu na Itália ou na Áustria. Instalou-se na Colônia Agrícola da Constança no dia 11 de janeiro de 1911, lote 28. Abandonou o lote em 1918, transferindo-se para o Espírito Santo.

Era casado com Camila Locatelli, italiana. Tiveram os seguintes filhos:

1 – Enrico Abolis nascido por volta de 1902 na Itália ou na Áustria, falecido aos 22 de abril de 1916 em Leopoldina, MG;

2 – Narciso Pedro Abolis nascido por volta de agosto de 1910 e falecido aos 7 de março de 1911 em Leopoldina, MG;
 
3 – Baptista Narciso Abolis nascido em junho de 1913 em Leopoldina, onde faleceu no dia 23 de novembro de 1913;
 
4 – Arlindo Abolis nascido por volta de 1920 em Mimoso do Sul, ES;
 
5 – Domingos Abolis;
 
6 – Antonia Abolis;
7 – Akires Abolis;
 
8 – Sebastião Abolis;
 
9 – Rosa Abolis;
 
10 – José Abolis;
 
11 – Orlando Abolis.

Francesco Abolis, provavelmente da família de Leopoldo, nasceu na Itália ou na Áustria. Instalou-se na Colônia Agrícola da Constança no dia 26 de outubro de 1911, lote 21.

Era casado com a italiana Maria, que faleceu em Leopoldina no dia 6 de abril de 1912, em consequência de problemas no parto de uma criança falecida aos 11 de março de 1912.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr