Arquivos da categoria: Santana de Cataguases

Povoamento iniciado por volta de 1863, quando o território estava subordinado a Leopoldina. Distrito de Cataguases em 1880, emancipado em 1962

Cataguases, Leopoldina e seus distritos em 1927

Cataguases e Leopoldina

Parte do estudo concluído em março de 2013 sobre as alterações de área territorial de Leopoldina, o mapa acima destaca divisões de Cataguases nos anos oitocentos. De um total de 18 distritos no século XIX, com a última emancipação em 1962 o município de Leopoldina ficou com Abaíba, Piacatuba, Providência, Ribeiro Junqueira e Tebas. Com a emancipação também em 1962 de Santana de Cataguases, ainda incluída no mapa acima, aquele município ficou com os distritos de Cataguarino, Sereno e Vista Alegre.

  • Share on Tumblr

Cataguases: uma cidade na Fazenda Cachoeira

135 anos depois, alguns aspectos significativos*

* Joana Capella, pesquisadora
Colaboração: Dilson Martins de Freitas
Artigo publicado no Jornal Cataguases, setembro de 2012.

Criado pela Lei n. 2.180, de 25 de novembro de 1875, desmembrado de Leopoldina, o município de Cataguases comemora, neste ano, os 135 anos de sua instalação oficial, ocorrida em 07 de setembro de 1877.

A área onde se acha situado o centro antigo de Cataguases era parte da fazenda do Sargento de Ordenanças Henrique José de Azevedo, doada por Termo de Doação lavrado em 26 de maio de 1828.  Este documento contém a primeira referência, até agora conhecida, às terras de Azevedo no arraial de Santa Rita do Porto dos Diamantes. A origem da propriedade destas terras é ainda desconhecida. Podem ter sido adquiridas por apossamento, concessão de sesmaria ou mesmo através de compra, como foi o caso das terras que ele possuiu na fazenda Monte Redondo, nas proximidades do atual município de Santana de Cataguases, adquiridas de Joaquim Dias Moreira, antes de 1855.

Segundo Silva Pontes, um viajante que por aqui passou em 1833, a fazenda de Azevedo ficava no Caminho do Passa Cinco para o arraial de Meia Pataca. Já Francisco Teixeira de Siqueira, casado com Clara Lina da Encarnação, declarou, em 1855, possuir terras herdadas do sogro Henrique de Azevedo, às margens do ribeirão Meia Pataca, que divisavam com os terrenos de Santa Rita. A identificação da fazenda Cachoeira como propriedade do Sargento Azevedo se confirmou, em definitivo, com as seguintes vendas de terras: em 1865, seu filho, Joaquim José Azevedo, vendeu a Antonio Xavier de Barros terras herdadas de sua mãe, Ana Maria da Encarnação, e, em 1873, outras terras herdadas pelos netos de Azevedo foram vendidas a Francisco Antonio Fernandes, Antonio Jacinto Carreiro e a José Antonio Bastos Guerreiro, além de parte anteriormente vendida ao então finado João Pedro de Souza, o que nos leva a concluir que esta era a Fazenda Cachoeira do Passa Cinco, cujas terras se situavam da barra do ribeirão Passa Cinco até o Meia Pataca, numa área equivalente a pouco mais de meia sesmaria, ou 300 alqueires, aproximadamente.

Praça Santa Rita, Cataguases, MG

Em 1822, já havia sido criado um aldeamento e, seis anos após, a povoação contava com uma capela já construída, visando, inclusive, a catequização dos índios. Com 30 casas localizadas às margens da estrada Presídio-Campos dos Goitacazes, o arraial foi, dentre  muitos, um dos que se desenvolveu à beira das estradas e caminhos.

Em obediência ao Diretório de 7 de dezembro de 1767, ato do então Governador Luiz Diogo Lobo da Silva, que regulamentava a criação de povoados em terras indígenas, Guido Thomaz Marlière traçou as ruas da nova povoação, tendo ao centro a referida capela.

Hermann Burmeister, um dos viajantes estrangeiros a visitar a região no século XIX, aqui pernoitou em 28 de abril de 1853, tendo registrado que uma igreja em grande estilo já estava em construção e que as casas eram “todas de aspecto agradável e emolduradas por faixa de cal”.

Em 06 de novembro de 1877, a primeira planta da cidade, recém-elaborada, foi apresentada à Câmara Municipal por seu autor, Alberto Belmonte de Aguiar, engenheiro gaúcho que trabalhava na construção da linha férrea Juiz de Fora-Ponte Nova. Alberto e o então vereador Camilo Delfim Silva residiram na fazenda Canadá, em Cataguarino, sendo ambos genros de João José de Souza Lima e Carlota Raquel de Souza Lima, fazendeiros no mesmo distrito. Da referida planta constavam seis ruas e duas praças, quais sejam: Largo da Matriz, Largo do Rosário, Caminho do Passa  Cinco, Caminho da Estação, Rua do Sobe-Desce, Rua do Pomba, Rua do Meio e Rua do Cemitério.

Alterações nos nomes de ruas foram propostas pelos vereadores Camilo Delfim Silva, em 09 de janeiro de 1878, e Agnelo Carlos Quintela, em 20 de outubro de 1885, ambas aprovadas pela Câmara.

Vejamos as denominações originais de alguns logradouros e suas respectivas alterações até os nomes atuais, além de algumas curiosidades:

1- Largo da Matriz, Praça 25 de Junho e Praça Santa Rita

Aqui se localizava a estátua de Guido Thomaz Marlière, obra do escultor Luiz Ferrer, inaugurada em 26 de maio de 1958. Sua construção, por subscrição popular, foi uma iniciativa do político Pedro Dutra Nicácio Neto;

2- Largo do Rosário, Largo do Comércio, Praça do Comércio e Praça Rui Barbosa

Ajardinado em 1893, sediava o imponente prédio da Sociedade Theatro Recreio, cedido ao Cel. João Duarte Ferreira em 1910, em pagamento de hipoteca, e por ele deixado, em testamento, ao Hospital de Cataguases. O Theatro foi demolido, sendo construído, no mesmo local, o Cine Teatro Edgar;

3- Largo da Estação, Praça Governador Valadares

Ali se localizava o Engenho Central de Cataguases, beneficiador de café, arroz e madeira, pertencente ao Cel. João Duarte Ferreira. O prédio, de 1890, ainda existente, sofreu pelo menos duas alterações: uma reforma executada no período de 1908 a 1916 e a construção de um pavimento superior, em 1925. O Largo sediava, também, os armazéns da Federação Cooperativa Agrícola de Cataguases, fundada em 1907, que encampava, dentre outras, as cooperativas de café de Cataguases, Itamarati e São Manoel do Guaiaçu;

4- Caminho do Passa Cinco, Rua José de Alencar e Rua Alferes Henrique José de Azevedo

Era um trecho da estrada que ligava Presídio (hoje Visconde do Rio Branco) a Campos dos Goitacazes. Seguia pela rua Cel. Vieira e descia em direção ao ribeirão Kágado;

5- Caminho da Estação, Rua da Estação e Rua Cel. João Duarte Ferreira

Esta rua, hoje conhecida como Calçadão, homenageia  uma das mais destacadas figuras da nossa história política e econômica. Em 1887, sediava o Hotel Progresso, onde o dentista Roque Cathete atendia em seu“gabinete de arte dentária”;

6- Rua do Sobe-Desce, atual Rua Coronel Vieira

Na esquina com o Largo da Matriz, onde hoje se situa o prédio da Câmara Municipal, foi concedido alvará de posse a Joaquim Tomás de Aquino Cabral, em 19 de maio de 1879, para ali construir o primeiro engenho de café, inaugurado como “Engenho Central Cabral”, em  30 de junho de 1886. Esta rua, que se estendia até o ribeirão Meia Pataca, teve seu calçamento concluído em 1880. Um trecho foi denominado “Ladeira Capitão Carlos”, tendo a sua parte final recebido, posteriormente, a denominação de “Rua Professor Alcântara”, ainda hoje mantida;

7- Rua do Meio, Rua Direita e Rua Rebello Horta

8- Travessa do Rosário, Rua do Rosário e Rua Tenente Fortunato

Em 1881, esta era a nova via que, da Rua da Estação, seguia para o rio Pomba. Na esquina, em frente ao prédio da Maçonaria, Venâncio Vieira Coelho de Araújo fez a doação de um terreno para construção da Igreja do Rosário, cuja obra não foi executada.

9- Travessa Conselheiro Saraiva

Ligava a Rua Rebello Horta à Rua Cel. Vieira e era o endereço do ateliê de Gallotti Serra, fotógrafo italiano que era, também, representante da firma Ornestein S.A, de Importação e Exportação de Mantimentos e Molhados.

10- Avenida Cataguases e Avenida Astolfo Dutra

Autorizado pela Lei n.198, de 16 de março de 1906, o Agente Executivo Cel. Joaquim Gomes de Araújo Porto adquiriu terrenos às margens do córrego Lava Pés para ali construir uma rua ou avenida. Neste mesmo ano, foi concluída uma ponte de pedra sobre o córrego, construída por Francisco Drumond. A Lei n.221, de 18 de abril de 1908, com um capítulo dedicado às edificações urbanas, determinava que os pretendentes às posses na nova avenida deviam apresentar o requerimento e a planta da edificação a ser feita, exigência mantida no edital de venda dos lotes, publicado em 05 de setembro de 1912, conforme a Lei n.239, de 09 de julho do mesmo ano. A Avenida Cataguases teve sua denominação alterada para Avenida Astolfo Dutra pela Lei Municipal n.267, de 28 de julho de 1920, numa homenagem a este vulto político, falecido naquele ano.

Nas duas primeiras décadas dos anos 1900, sob a administração da Câmara Municipal, presidida pelo Cel. Joaquim Gomes de Araújo Porto no período de 1901 a 1910, e pelo Cel. João Duarte Ferreira de 1911 a 1923, Cataguases viveu um período de prosperidade. Como exemplo, citamos:

. criação, pelo Cel. João Duarte e outros sócios, da Fábrica de Tecidos, da Cia. Força e Luz, do Ginásio de Cataguases e da Usina de Açúcar;

. construção, por concessão municipal, de 4km de trilhos da Cia. Carrís Urbanos (bondes);

. criação da Biblioteca Municipal, da Imprensa Oficial e do Jornal “CATAGUASES” e a regulamentação do Arquivo Municipal;

. fundação da Federação das Cooperativas de Cataguases, visando apoiar a cafeicultura, que era principal atividade econômica do município na época;

. criação do Ginásio de Cataguases e da Escola Normal;  das Colônias Agrícolas “Santa Maria” e “Major Vieira”;

. construção do Grupo Cel. Vieira e da Ponte Metálica;

. implantação do serviço de telefonia e melhoria nos serviços de água e esgotos;

. instalação de fábricas de ladrilhos, cigarros, fósforos e meias.

A Lei n.221, de 18 de abril de 1908, que “Codifica todas as Leis Municipais”, contendo mais de 70 Capítulos e 650 Artigos, promulgada pela Câmara e publicada pelo seu Presidente em exercício, Coronel Luiz Januário Ribeiro, constitui um verdadeiro retrato do município, rica fonte de estudos para o conhecimento de sua história por abordar aspectos da administração pública, tais como rendas e impostos, obras, delimitação e desenvolvimento do perímetro urbano, prestação de serviços como água, esgotos, limpeza pública, ensino, funcionalismo, estradas e edificações urbanas, dentre outros.

Ponte em Cataguases, MG

Em 1906, o engenheiro George Bourgeois enviou proposta à Câmara para a realização do “Serviço de planta e nivelamento geral da cidade, projeto de arruamento, planta das redes de água e esgotos, projetos de tipos de fachada e modificação do leito do córrego Lava Pés”. A Lei n.198, aprovada em 16 de março de 1906, previa o levantamento de uma planta da cidade, mas não conseguimos informações sobre a sua execução, nem referências à realização do trabalho por parte de Bourgeois. A “Planta da cidade de Cataguazes, 1913 – Projeto de reforma e ampliação da rede de distribuição”, é uma imagem desfocada, o que impediu a identificação de seu autor e a leitura de outras informações nela contidas. Quanto ao mapa do município, o mais antigo que conhecemos é o da Comissão Geográfica e Geológica de Minas Gerais, de 1926/1927.

Quanto aos povoadores de Cataguases, que consideramos os moradores da região no período de 1798 até 1831,  hoje objeto de nossa pesquisa, podemos citar as famílias Afonso, Almeida, Arantes, Azevedo, Barros, Borges de Andrade, Cardoso, Barbosa Coura, Dias Lopes, Ferreira Maciel, Fialho Garcia, Ferreira Armond, Freitas Ferreira, Gomes, Medeiros, Marlière, Marques da Costa, Moreira de Souza, Novaes, Pereira de Souza, Pereira Pontes, Pita de Castro, Rodrigues de Aguiar, Rodrigues de Mello, Rodrigues Pires, Santos, Silva Maia, Silva Viana, Souza, Souza Lima e Teixeira de Siqueira, dentre outras.

De algumas destas famílias encontramos descendentes que, ainda hoje, residem em Cataguases e municípios vizinhos.

___________________

Fontes consultadas:

1- Relatório de viagem de Manoel J. P. Silva Pontes, 1833, Revista, Vol. IX , APM,; Registro de Terras de Santa Rita de Meia Pataca; Relatório do Governo da Província de Minas Gerais, 1874; Jornal “O Cataguasense”, Ed. 27, 30.01.1887; Ephemérides Mineiras, 1864-1897, José Pedro Xavier da Veiga; “O Município de Cataguazes”, Arthur Vieira; Fotografia da Ponte– Disponíveis no Arquivo Público Mineiro;

2 – Viagem ao Brasil, Hermann Burmeister, 1853; Folheto “Referências Históricas ao Município de Cataguases”, Museu Municipal Alípio Vaz, Adm. Ângelo Rocha, 71/72; Minas Gerais e seus municípios, Roberto Capri, 1916; Coleção digital do Jornal CATAGUAZES, cedida pelos prof. Angela Faria e Inácio Frade; Jornal “Guido Marlière”, Edição Única, de Pedro Dutra Nicácio, 26.05.1958  – Acervo pessoal

3 – Livros de Notas do período 1865 a 1880 – Arquivos da Câmara de Leopoldina e Cartórios de Notas de Cataguases;

4- Anuário de Minas Gerais, 1907, Disponível na Biblioteca Nacional.

  • Share on Tumblr

Significados e Mudanças de Nomes das Localidades

Hoje trazemos algumas informações sobre as denominações dos antigos povoados. Nossa fonte principal é a obra Toponímia de Minas Gerais, de Joaquim Ribeiro Costa, edição de 1993 pela Itatiaia, de Belo Horizonte.

Ao mencionar os topônimos representados por nomes do calendário cristão, o autor lembra ser este um atestado do sentimento religioso daqueles que desbravaram o território e fundaram os antigos povoados. De modo geral, a formação do arraial iniciava-se em torno de uma igreja erguida em homenagem ao santo de devoção, cujo nome estendia-se para toda a localidade. Assim é que Leopoldina, por exemplo, chamou-se Tesouro de São Sebastião do Feijão Cru.

Obedecendo ao “Esquema Genealógico” constante na página 93 da obra de Ribeiro Costa, temos que de Leopoldina foram desmembrados os seguintes atuais municípios: Argirita, Astolfo Dutra, Barão do Monte Alto, Cataguases, Dona Eusébia, Itamarati de Minas, Laranjal, Miraí, Palma, Recreio e Santana de Cataguases. Para os objetivos deste comentário, vamos nos referir a Laranjal, Palma e Recreio.

PALMA – O Curato de São Francisco de Assis da Capivara foi incorporado a Leopoldina em 1854, transferido para São Paulo do Muriaé em 1871, depois para Cataguases em 1875 e elevado a município em 1890, compreendendo os distritos de Laranjal e Aliança (hoje Cisneiros). Em 1891 incorporou os distritos de Itapiruçu e São Sebastião da Cachoeira Alegre.

LARANJAL – A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Laranjal foi incorporada ao município de Leopoldina em 1871, transferida para São Francisco de Assis da Capivara (Palma) em 1890, para Cataguases em 1891 e elevada a município em 1938, compreendendo o distrito sede e o de São João da Sapucaia. Até onde pudemos apurar, a mudança de nomes foi apenas pela supressão do santo invocado na denominação original.

RECREIO – Nome da fazenda onde foi construída a estação da estrada de ferro, conforme já mencionado nos primeiros posts deste blog. Distrito criado em território de Conceição da Boa Vista em 1890, elevado a município em 1938 com os distritos de Conceição da Boa Vista e São Joaquim (atual Angaturama).

Nos próximos comentários vamos tratar dos distritos.

  • Share on Tumblr

Igreja do Divino Espírito Santo

Sob a invocação do Divino Espírito Santo, em meados dos anos 1800, foi construída a primeira capela de pau-a-pique e, certamente em torno dela, surgiu o arraial do Empoçado, hoje Cataguarino.

Em 6 de novembro de 1869, quando ainda pertencia ao município de Leopoldina, o povoado foi elevado a Distrito de Paz pela Lei 1.623, com a denominação de Espírito Santo do Empoçado, passando a Paróquia em 1º de dezembro de 1873.

Igreja do Espírito Santo do Empoçado

Uma bela Igreja, em estilo colonial, foi construída no mesmo local da primeira capela, sendo capelão do distrito, em 1874, o Reverendo Padre Mariano.Nesta época, aqui já residiam as famílias Pereira de Souza, Teixeira de Siqueira, Souza Lima, Afonso Rodrigues, Cardoso Abranches, Silva Spíndola, Gomes de Santana, Andrade, Silva Pinto,  Fialho Garcia, Lopes Nascimento, Henriques, Assis, Gomes de Barros, Moreira da Silva, Azevedo, Pinto, Cardoso, Medeiros, Marlière, Oliveira Brasil, Alves Ferreira, Ferreira dos Santos, Miranda, Ribeiro da Silva, Fernandes Vieira, Barros, Soares, Ribeiro do Vale, Lopes de Faria, Barroso, Serrotinho, Vieira, Souza Reis, Barroso, Esteves dos Santos, Fonseca Viana, Rodrigues Nascimento, Pereira, Rodrigues, Silva, Marques de Oliveira, Ferreira, Vieira de Souza, os italianos Aliano e Spina, dentre outras.

A Comissão Eclesiástica, encarregada das obras, era composta pelos Srs. José Joaquim de Oliveira, comerciante, Antonio Carlos de Mello e Antonio José Pinto, ambos fazendeiros, todos residentes no distrito.

A Assembléia da Província de Minas Gerais, sediada em Ouro Preto, fez a doação de 2.500$000 (dois contos e quinhentos mil réis) para a conclusão das obras, valor equivalente, na época, a 52 alqueires de terras na região.

Com esta verba, o oficial Antonio Fernandes Ramos, residente no distrito de Meia Pataca, hoje Cataguases, foi contratado para construir o altar, conforme a escritura pública de contrato, assinada em 23 de outubro de 1874, que previa:

“fazer um altar mor lizo porem com alguma talha no Sacrario, Tarja e capulus, colunnas xatas e degraus do trono lizo e guarnecido, e levantar o lugar do biobiterio e formar escada de entrada, e forrar o tecto da capella mór, e uma semalha por dentro abacho do fôrro ”

Das matas virgens então existentes no distrito do Empoçado, sairam, por certo, as madeiras para a construção, madeiras estas que já se achavamtiradas e lavradas, e parte serradas”, conforme cita o referido contrato.

Sob este altar foram enterrados os corpos de João José de Souza Lima, fazendeiro, falecido em 27 de abril de 1874; de Carlota Rachel de Souza Lima, viúva de João José, fazendeira, falecida aos 54 anos, em 06 de dezembro de 1894, e o de José Fabiano de Souza, o comerciante e vereador Zeca Fabiano, falecido em 19 de outubro de 1904.

As primeiras cerimônias realizadas na nova Igreja, até agora conhecidas, são:

  • o batismo de João, filho de João Lourenço da Silva e Rita Maria de Jesus, realizado em 09 de julho de 1876 pelo padre Antonio Augusto da Silva Lagoa, cujos padrinhos foram os avós maternos Candido José Coelho e Germana Pereira de Souza;

  • o casamento do português Manoel José dos Santos com Carlota de Souza, em 02 de fevereiro de 1880, celebrado pelo padre Luiz Pereira Gonçalves Araújo, sendo a noiva filha de João Antonio Henriques e de Carolina Maria Joaquina, esta da família Pereira de Souza. O noivo era filho de Agostinho José dos Santos e Maria Isabel de Jesus.

A celebração de batizados e casamentos em oratórios particulares, prática comum na época, justifica estes registros tardios.

A bela igreja colonial serviu à comunidade de Cataguarino até 1965, quando foi demolida para a construção de uma outra, no mesmo local.

O majestoso altar foi guardado, por quarenta anos, no porão da casa do então Coordenador da igreja, Sr. Sebastião Rodrigues Pinto, e sua esposa,  Maria Nascimento Rodrigues, até que, em outubro de 2005, a partir das informações de Marcelino Abritta Pinto, que primeiramente identificou as peças, e da professora Célia Abritta, esta por muitos anos dedicada catequista, o altar foi localizado por Maria Joana Neto Capella e a comunidade, então, conhecedora do fato, se mobilizou para que o mesmo fosse recuperado, de forma que retornasse à Igreja.

Antigo Altar da Matriz de Cataguarino

De destacar a orientação e o apoio recebidos do Padre Antonio Luiz da Silva, na época Pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, à qual está subordinada a Igreja do Divino Espírito Santo, possibilitando a volta do antigo e belo altar ao seu lugar de origem para orgulho da comunidade de Cataguarino.

Para tanto, foi formada  a Comissão de Restauração, encarregada de coordenar os trabalhos e buscar os recursos necessários à obra, composta por Diorcélio da Silva, João do Carmo Rodrigues, Marlene Aparecida de Paula Pinto, Maria Aparecida Abritta, Marcos Antonio Henriques Teixeira, Maria Joana Neto Capella e Seleste Gonçalves de Barros Rodrigues.

Além do altar, foram restauradas a centenária Pia Batismal, em pedra sabão, e a imagem, em madeira, do Padroeiro, o Divino Espírito Santo. Com a colaboração e apoio do Conselho da Igreja, presidido por Marcos Antonio Henriques Teixeira, dos moradores de Cataguarino e, sobretudo, de pessoas, famílias, empresas, institutos e fundações de Cataguases, sua restauração foi realizada sob a orientação da renomada restauradora Laiz de Assis Teixeira, do Rio de Janeiro.

 

O trabalho de marcenaria, que utilizou madeiras de lei (cedro e vinhático) para recompor as peças danificadas, coube às seguintes empresas:

– Fábrica de Móveis Duarte, dirigida pelos irmãos Manoel Pereira Boia e Welington Pereira Boia, sendo os serviços executados pelos competentes artesãos Milton Gomes de Oliveira e João Batista de Oliveira;

– Nagimerito Móveis e Esquadrias, de propriedade de Márcio José Duarte, cuja execução ficou a cargo de sua equipe, composta dos habilidosos profissionais Aloísio Cláudio Rios Rodrigues, Luis Alvino Fontoura e Leandro de Souza Andrade.

A instalação foi um trabalho de arte dos marceneiros Alexandre da Costa Martins e Célio de Souza Landes, gentilmente cedidos pela Prefeitura Municipal de Cataguases.

O trabalho de base da pintura foi de José Luiz Eugênio Monteiro e Gérson Bento Rodrigues.

A pintura de arte e sua delicada douração, na forma original, foram realizadas por Laiz de Assis Teixeira e o acabamento na douração da mesa e dos vasos foi um trabalho gracioso de Maria Antonia Rodrigues Correia.

O projeto de ambientação, de forma que a Igreja ficasse mais condizente com o altar restaurado, foi graciosamente realizado pela conceituada decoradora cataguasense, Maria Heliana Lourenço Machado, atualmente radicada em Belo Horizonte.

As obras do piso ficaram a cargo de João Batista Justino e seu ajudante, Joel Gonçalves Marques.

O projeto de reforma do telhado para a instalação do altar, cuja altura excedia à do antigo telhado, foi elaborado pela equipe do Programa de Arquitetura Pública, sob a coordenação do arquiteto Paulo Henrique Alonso, através do convênio entre a Universidade Federal de Minas Gerais, Prefeitura Municipal de Cataguases e o Instituto Cidade de Cataguases.

A execução da obra coube à empresa Empreendimentos CATAUÁ Ltda, sob a direção de César Ferreira da Cruz.

Hoje, 136 anos após o início de sua construção, sob as bençãos do Bispo Dom Dario Campos, do atual pároco Monsenhor Alexandre dos Santos Ferraz, do Padre Antonio Luiz da Silva e do Padre José Carlos Ferreira Leite, o imponente altar, novamente instalado, constitui o  patrimônio cultural  maior da  comunidade de Cataguarino.

Nosso profundo agradecimento a todos que trabalharam neste projeto, bem como àqueles que, de alguma forma, contribuíram para a sua realização.

a) Comissão de Restauração.

Cataguarino, 30 de outubro de 2010.

Altar da Matriz de Cataguarino restaurado em 2010

Pesquisa de Maria Joana Neto Capella

Revisão: Dilson Martins de Freitas

Fontes Textuais:

Livros de Notas 1870 a 1910, distrito de Espírito Santo do Empoçado.

Livros Paroquiais 1875  a 1895,  Matriz de Santa Rita de Cataguases.

MARTINS, Antonio de Assis. Almanaque Administrativo, Civil e Industrial da Província de  Minas Gerais – 1875. Ouro Preto: Imprensa Oficial, 1864-1875.

Fontes Iconográficas:

Acervo de Teócrito Abritta

Acervo de Célia Abritta.

Laiz de Assis Teixeira

Maria Joana Neto Capela

  • Share on Tumblr

Piacatuba: evolução administrativa e origem do nome

Entre 1844 e 1851 o povoado, em homenagem a Nossa Senhora da Piedade, abrangia uma vasta região em torno de uma capela filial, curada da Freguesia de São Sebastião do Feijão Crú. Para melhor explicarmos sua evolução, lembremo-nos do significado de cada um dos termos próprios da divisão administrativa, no século dezenove, bem como a sua aplicação.

A Província de Minas Gerais era administrada por um Conselho Geral, presidido pelo Governador da Província, que encaminhava os pedidos de criação de Vilas e Cidades para a Assembléia Geral Legislativa do Império. Aprovado o pedido, era então emitido o Decreto Imperial que sancionava a criação, estabelecendo que a Vila teria uma Câmara Municipal e determinando qual seria sua área de abrangência. Procedia-se à eleição dos Vereadores e marcava-se a data de Instalação da Vila. O mais votado, assumia como Presidente da Câmara.

No decurso de sua atuação, as Câmaras Municipais avaliavam a necessidade de criar subdivisões administrativas que melhor atendessem às necessidades da população. O Decreto Imperial de 11 de setembro de 1830, estabelecia que a criação de Distritos cabia às Câmaras Municipais. Esta determinação foi modificada por Lei Provincial Mineira de 12 de agosto de 1834 e a criação de Distritos passou para a alçada do Presidente da Província. Distrito é, pois, a divisão civil de uma Vila ou Cidade.

Durante o processo de criação e algumas vezes somente depois de criado o Distrito, era encaminhada ao Bispado a solicitação de Instituição Canônica da Freguesia, também conhecida por Confirmação Episcopal.

Geralmente, a criação de um Distrito se dava em torno de um povoado, onde já existia uma Capela. Em todas as grandes fazendas, o proprietário mandava construir, no mínimo, um Oratório para o serviço religioso de sua própria família. Se localizada a grande distância da Freguesia , após acordo com os fazendeiros vizinhos, o proprietário fazia a Doação do Patrimônio ao Santo de sua devoção.

Na prática, isto significava uma Escritura de transferência de seus direitos sobre um pedaço de terra para o Bispado, a que estivesse subordinado. De posse do Patrimônio, a Cúria Episcopal autorizava a realização de serviços religiosos naquela capela. O padre era então designado e poderia ser um Vigário Colado ou um Cura. A diferença está em que, na Vigairia Colativa, o salário do padre era pago pela Fazenda Real e era chamado de Côngrua. No Curato, os rendimentos do padre eram um percentual das taxas pagas pelos Fregueses para a realização dos atos religiosos.

Da estrutura do Bispado fazia parte a realização das Visitas Pastorais que, entre outras obrigações, fiscalizava os livros de cada uma das Igrejas de sua jurisdição. Observando um crescimento da população e, conseqüentemente, o aumento dos atos realizados no período, iniciava-se o processo de elevação do Curato em Freguesia.

Antes de prosseguirmos, queremos deixar claro que não havia uma regularidade no processo, e dois Bispados poderiam agir de forma bastante diferente. A história da criação do Curato de Nossa Senhora da Piedade, bem como do Curato do Tesouro de São Sebastião do Feijão Crú e alguns vizinhos, foi um tanto diferente de outros na mesma província. Isto porque, embora localizados dentro do território de Minas Gerais, sua Instituição Canônica foi realizada pelo Bispado do Rio de Janeiro.

Lei número 533 de 10 de outubro de 1851

Assim, o Curato de Nossa Senhora da Piedade foi instituído em terras doadas por Domingos de Oliveira Alves, em 1844, como capela filial curada da Freguesia de São Sebastião do Feijão Crú do Bispado do Rio de Janeiro. Foi elevado a distrito pela lei número 533 de 10 de outubro de 1851, pertencente ao município de Mar de Espanha. Com a elevação do Feijão Crú a Cidade e Vila de Leopoldina, em 1854, passou para esta jurisdição.

A lei número 2027, de 1º de dezembro de 1873, criou a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade. De acordo com a legislação da época, isto significava conceder autonomia para ampliar o raio de ação, podendo o padre atender aos fregueses residentes fora de sua área administrativa. Acreditamos que esta lei tenha sido uma conseqüência do que já vinha ocorrendo na prática. Desde 1851, podemos encontrar diversos assentos paroquiais, realizados nas capelas do Porto de Santo Antônio (Astolfo Dutra) e de Santana de Cataguases, registrados nos livros da Igreja de Nossa Senhora da Piedade.

Alguns autores consideram que não houve Instituição Canônica, ou que a lei acima foi tornada sem efeito, em virtude do contido na lei número 3798 de 16 de agosto de 1889, que tratava da elevação à Freguesia. Pedimos permissão para manifestar uma opinião algo divergente. Analisando Atas de Visitas Comarcais do período, concluímos que pode ter havido algum processo interrompido, mas que a legislação civil acatou a lei de 1873, passando a referir-se à Freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Leopoldina. Nos atos eclesiásticos, porém, consta que ainda era Curato quando foi transferido para a Diocese de Mariana, por Ato Pontifício de 16 de julho de 1897, com o nome de Piedade da Leopoldina.

A derradeira mudança de nome veio muito tempo depois. Na divisão administrativa de Minas Gerais, levada a efeito pela Lei número 843 de 7 de setembro de 1923, foram trocados os nomes de 324 sedes distritais, sendo que, de 177, foram substituídas as denominações de origem cristã. Enquadra-se, neste caso, o Distrito da Piedade que, a partir daí, passou a ter uma palavra de origem tupi como seu topônimo.

O nome Piacatuba é formado dos seguintes termos: PIA que significa coração, CATU que significa bom e BA que significa lugar. Portanto, Piacatuba , na língua geral, significa LUGAR DE GENTE DE BOM CORAÇÃO, numa clara alusão aos pacíficos índios puris, seus primeiros habitantes.

Infelizmente, temos uma nota dissonante a este respeito. Embora o nome sugerido pelo Senador Basílio de Magalhães, por ocasião da discussão da Lei número 843 acima citada, tenha sido evidentemente explicado conforme documentação que compõe os anais da Assembléia Legislativa Estadual, muitos não compreenderam ou não quiseram aceitar seu significado. Data desta época a versão “Piracatuba” para o nome do distrito, constante em algumas obras oficiais, como a Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, editada 26 anos depois.

Mais uma vez, pedimos licença para manifestar uma opinião pessoal. É que a substituição de “Pia” por “Pira” modificaria o significado do topônimo. No lugar de ser conhecida como “Terra de gente de bom coração”, seria conhecida como “Terra de incendiários”, numa linguagem atualizada. No entanto, os autores de tal absurdo demonstraram o completo desconhecimento da língua geral. Isoladamente, “Pirá” era palavra utilizada pelos índios para designar peixe, donde temos, por exemplo, o peixe chamado “pirarucu”. Quanto a “Pyrá”, do grego, e “Pyra”, do latim, ambas se relacionam a “fogo e fogueira”. Uma hipotética aglutinação de Pyrá + Catu + Ba significaria, mais ou menos, “lugar bom para queimar”. Se considerada de exclusiva origem do tupi, Pira + Catu + Ba significaria “lugar bom para peixe” ou para pescar. O que não é, historicamente falando, o caso de Piacatuba.

Ainda sobre esta abominável interpretação, acreditamos que terá sido o motivo para uma troca de correspondência entre Custódio Lustosa e o Senador Basílio de Magalhães, cuja explicação definitiva foi também publicada na Gazeta de Leopoldina de 9 de outubro de 1923.

Pelo que pudemos apurar, de algumas lendas familiares, a troca de nomes teria sido alimentada por pessoas de pouco siso, cujo único objetivo seria achincalhar a História da Cruz Queimada, episódio que foi berço da religiosidade séria e respeitável de toda a “Gente de Bom Coração”.

Texto publicado em outubro de 2001 por11
Lucimary Vargas de Oliveira e Nilza Cantoni.

  • Share on Tumblr

Gonçalves Neto: descendentes de José Gonçalves Neto

Esta é a terceira atualização do estudo genealógico que publicamos em 1998 sobre os Netos de Leopoldina. Naquela época aceitamos a sugestão do Mauro de Almeida Pereira de reunirmos todos os que assinavam Almeida Neto, Brito Neto, Ferreira Neto, Gonçalves Neto, Neto Almeida, Neto Brito e Neto Ferreira numa única família.

Posteriormente, novas buscas nos permitiram separar os que tinham origem nos Almeida Ramos e nos Ferreira  Brito, atualizando as respectivas páginas. Não foi possível, entretanto, concluir o estudo da família Gonçalves Neto. Em 2010 decidimos publicá-la no estado em que se encontrava, listando oito gerações de descendentes do casal José Gonçalves Neto e Ana Custódia da Silva, através de sua filha Maria Josefa da Silva. Agora, com novas informações sobre outra filha do casal – Ana Josefa da Silva, apresentamos esta edição.

Descendentes de José Gonçalves Neto

Descendentes de José Gonçalves Neto

Descendentes de José Gonçalves Neto


Generation 1

1. JOSÉ GONÇALVES NETO . He married ANA CUSTÓDIA DA SILVA.

José Gonçalves Neto and Ana Custódia da Silva had the following children:

2. i. ANA JOSEFA DA SILVA was born between 1789-1793 in Aiuruoca, MG. Ana Josefa da married Francisco da Silva Barbosa, son of Timoteo da Silva Barbosa and Maria de Jesus on 25 mai 1812 in Bocaina de Minas, MG. He was born between 1775-1777 in Porto, Portugal (São Mateus do Banheiro).

ii. DOMINGOS was born about 1799 in Aiuruoca, MG (Turvo).

iii. BRIGIDA was born about 1801 in Aiuruoca, MG (Turvo).

iv. TEODORA was born about 1802 in Aiuruoca, MG (Turvo).

3. v. MARIA JOSEFA DA SILVA was born in Aiuruoca, MG. She married Manoel Ferreira Brito, son of José Ferreira Brito and Maria João Rodrigues on 01 jun 1813 in Bom Jardim de Minas, MG (Ermida dos Lacerda). He was born about 1792 in Aiuruoca, MG. He died between 1851-1858 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.


Generation 2

 

2. ANA JOSEFA DA SILVA (José Gonçalves Neto) was born between 1789-1793 in Aiuruoca, MG. Ana Josefa da married Francisco da Silva Barbosa, son of Timoteo da Silva Barbosa and Maria de Jesus on 25 mai 1812 in Bocaina de Minas, MG. He was born between 1775-1777 in Porto, Portugal (São Mateus do Banheiro).

Francisco da Silva Barbosa and Ana Josefa da Silva had the following children:

i. ANA was born between 1810-1818.

ii. JOAQUINA was born between 1816-1822.

iii. MARIA was born about 1817.

iv. JOSÉ was born about 1819.

v. ANTONIO was born between 1821-1827.

vi. RITA was born about 1822.

vii. MATILDE was born between 1825-1833.

viii. DOMICIANO was born about 1836.

3. MARIA JOSEFA DA SILVA (José Gonçalves Neto) was born in Aiuruoca, MG. She married Manoel Ferreira Brito, son of José Ferreira Brito and Maria João Rodrigues on 01 jun 1813 in Bom Jardim de Minas, MG (Ermida dos Lacerda). He was born about 1792 in Aiuruoca, MG. He died between 1851-1858 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

Manoel Ferreira Brito and Maria Josefa da Silva had the following children:

i. JOÃO FERREIRA was born about 1814 in Bom Jardim de Minas, MG.

ii. ANA MARIA DE BRITO was born between 1813-1820. She died before nov 1861. She married LUIZ IGNACIO DE MORAES. He was born about 1809.

iii. JOSÉ FERREIRA was born between 1821-1822.

iv. DOMINGOS FERREIRA was born between 1823-1824.

v. JOAQUIM FERREIRA was born between 1825-1826.

vi. MANOEL FERREIRA was born between 1827-1831.

vii. MARIANA was born between 1828-1829.

viii. MARIA was born between 1830-1832.

ix. EMERENCIANA was born about 1831.

x. IGNACIO FERREIRA BRITO was born between 1831-1835. He died on 05 out 1903 in Recreio, MG. He married MARIANA OZORIA DE ALMEIDA. She was born in 1839 in Leopoldina, MG. She died on 05 jun 1896 in Recreio, MG.

xi. MAXIMIANA was born between 1832-1836.

xii. FRANCISCO FERREIRA NETO was born on 01 set 1835. He died on 24 set 1899 in Recreio, MG. He married MESSIAS RODRIGUES GOMES. She was born between 1835-1836. She died after 1885 in Recreio, MG.

xiii. ANTONIO FERREIRA was born about 1838.


Generation 3

 

4. ANA MARIA DE BRITO (Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born between 1813-1820. She died before nov 1861. She married LUIZ IGNACIO DE MORAES. He was born about 1809.

Luiz Ignacio de Moraes and Ana Maria de Brito had the following children:

i. MANOEL IGNACIO DE MORAES was born about 1837 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Maria Joaquina, daughter of Joaquim Ignacio de Moraes and Maria Angela de Jesus on 06 nov 1861 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. JOÃO ESTÊVÃO DE MORAES was born after 1843 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Severina Ignacia de Moraes, daughter of Felicissimo Vital de Moraes and Delfina Inacia de Jesus on 27 nov 1861 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

5. IGNACIO FERREIRA BRITO (Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born between 1831-1835. He died on 05 out 1903 in Recreio, MG. He married MARIANA OZORIA DE ALMEIDA. She was born in 1839 in Leopoldina, MG. She died on 05 jun 1896 in Recreio, MG.

Ignacio Ferreira Brito and Mariana Ozoria de Almeida had the following children:

i. TEREZA FLAUZINA FERREIRA BRITO was born on 01 jun 1855 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Antonio Eleotério Ferreira Neto, son of Domingos Ferreira Neto and Rita Firmina de Sena on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about mai 1855 in Leopoldina, MG. He died on 24 nov 1909.

ii. ANA FERREIRA BRITO was born about 1860 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married (1) DOMICIANO JOSÉ FERREIRA, son of Vicente José Ferreira and Ana Francelina Ferreira on 08 jan 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Valença, RJ. He died before abr 1900. She married (2) ANTONIO JOSÉ VIEIRA FERRAZ, son of Lucas José Vieira Ferraz and Ana Ferreira on 16 abr 1900 in Recreio, MG. He was born about 1862 in Barra Mansa, RJ.

iii. QUERINO FERREIRA BRITO was born about 1873. He married VIRGÍNIA VENÂNCIO DE ALMEIDA.

iv. ALTIVA FERREIRA BRITO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died on 22 jun 1889 in Leopoldina, MG. She married Joaquim Cesário de Almeida neto, son of Antonio Venâncio de Almeida and Rita Virgínia de Almeida on 16 jun 1888 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born on 06 jun 1867 in Leopoldina, MG.

v. MARCOS FERREIRA BRITO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married (1) ELVIRA AUGUSTO DE ALMEIDA, daughter of João Batista de Almeida and Augusta Maria da Conceição Ferreira Neto on 22 jun 1895 in Leopoldina, MG. She was born on 06 ago 1880 in Leopoldina, MG. He married (2) LAURA IZABEL DE ALMEIDA, daughter of João Batista de Almeida and Augusta Maria da Conceição Ferreira Neto on 26 out 1891 in Leopoldina, MG. She was born in Leopoldina, MG. She died between nov 1894-mai 1895.

vi. MARIA VENÂNCIA FERREIRA BRITO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Francisco de Paula Guedes, son of João Evangelista Guedes and Maria do Carmo da Conceição on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Porto, Portugal.

vii. JOSÉ AUGUSTO FERREIRA BRITO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He died on 12 jul 1913 in Recreio, MG. He married Bernardina Augusta de Carvalho, daughter of Felicíssimo Rodrigues Carvalho and Rita Firmina Machado de Almeida on 26 jan 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1870 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

viii. HONÓRIA FERREIRA BRITO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died in Recreio, MG. She married Carlos Eliziário da Cunha, son of Elisiario Vicente Ferreira and Maria Umbelina da Cunha on 30 jul 1887 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Lima Duarte, MG (Conceição de Ibitipoca). He died in Recreio, MG.

ix. CONSTANÇA EGIDIA FERREIRA was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died after 11 abr 1885. She married João Francisco Gonçalves Neto, son of Francisco Gonçalves Neto and Joaquina Eucheria de Almeida on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about 1856 in Leopoldina, MG. He died after 1928 in Recreio, MG.

6. FRANCISCO FERREIRA NETO (Maria Josefa da Silva, José Gonçalves) was born on 01 set 1835. He died on 24 set 1899 in Recreio, MG. He married MESSIAS RODRIGUES GOMES. She was born between 1835-1836. She died after 1885 in Recreio, MG.

Francisco Ferreira Neto and Messias Rodrigues Gomes had the following children:

i. MARIA was born on 03 abr 1858 in Leopoldina, MG.

ii. ANTONIO PEDRO FERREIRA NETO was born on 28 mai 1859 in Leopoldina, MG. He died on 30 nov 1921. He married Maria Constança Ferreira Neto, daughter of José Rodrigues Carneiro Ferreira and Mariana Esméria de Sena on 05 set 1880 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died on 26 dez 1919.

iii. JOSÉ CELESTINO FERREIRA NETO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He died in Recreio, MG. He married Virgínia Ferreira Neto, daughter of Antonio Ferreira Neto and Maria Teodora Neto on 01 set 1888 in Leopoldina, MG. She died in Recreio, MG.

iv. ELEOTÉRIA FERREIRA NETO was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Jacinto de Almeida Machado, son of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 16 jun 1884 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about 1865 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

v. MANOEL FERREIRA BRITO NETO was born about 1864 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Ambrozina Augusta de Almeida, daughter of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 09 dez 1882 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1855 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vi. MARIA CONSTANÇA FERREIRA was born in Leopoldina, MG. She married Antonio Pedro Ferreira, son of José Rodrigues Carneiro Ferreira and Mariana Esméria de Sena on 07 nov 1874 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Leopoldina, MG.

vii. FRANCISCO HONÓRIO FERREIRA NETO was born about 1859 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Gabriela Amelia Ferreira, daughter of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 07 set 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1869 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died about 1960 in Recreio, MG.


Generation 4

 

7. MANOEL IGNACIO DE MORAES (Ana Maria de Brito, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born about 1837 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Maria Joaquina, daughter of Joaquim Ignacio de Moraes and Maria Angela de Jesus on 06 nov 1861 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

Manoel Ignacio de Moraes and Maria Joaquina had the following children:

i. JOÃO FERREIRA DE MORAES was born about 1868 in Angaturama, Recreio, MG. He married Candida Rosa de Gouvêa, daughter of Joaquim Antonio de Gouvêa and Maria Ignacia de Moraes on 22 dez 1904 in Recreio, MG. She was born about 1880 in Angaturama, Recreio, MG.

ii. LEOPOLDINA was born on 14 set 1888 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iii. LUCIA CANDIDA DE MORAES was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Pedro Ferreira Brito, son of Francisco Ferreira Brito and Maria Venância de Gouvêa on 27 jun 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Leopoldina, MG.

iv. ANA MARIA DE MORAES was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Antonio José de Gouvêa, son of Joaquim Antonio de Gouvêa and Maria Ignacia de Moraes on 11 set 1878 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

v. JOAQUIM GONÇALVES DE MORAES was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Ana Sabina Barroso, daughter of João Antonio Barroso and Sebastiana Maria Candida on 20 fev 1886 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vi. MARIA CANDIDA DE MORAES was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married José Antonio de Gouvêa, son of Joaquim Antonio de Gouvêa and Maria Ignacia de Moraes on 28 nov 1888 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vii. MARIA LUIZA DE JESUS. She married José Ferreira Brito, son of Francisco Ferreira Brito and Maria Venância de Gouvêa on 27 jun 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

8. JOÃO ESTÊVÃO DE MORAES (Ana Maria de Brito, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves1 Neto) was born after 1843 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Severina Ignacia de Moraes, daughter of Felicissimo Vital de Moraes and Delfina Inacia de Jesus on 27 nov 1861 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

João Estêvão de Moraes and Severina Ignacia de Moraes had the following child:

i. ANA IGNACIA DE MORAES was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Vicente Rodrigues Ferreira Júnior, son of Vicente Rodrigues Ferreira and Luciana Francelina da Anunciação on 04 mai 1881 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born on 22 fev 1856 in Leopoldina, MG.

9. TEREZA FLAUZINA FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born on 01 jun 1855 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Antonio Eleotério Ferreira Neto, son of Domingos Ferreira Neto and Rita Firmina de Sena on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about mai 1855 in Leopoldina, MG. He died on 24 nov 1909.

Antonio Eleotério Ferreira Neto and Tereza Flauzina Ferreira Brito had the following children:

i. ANTONIO FERREIRA was born on 20 dez 1878 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. ENÉAS FERREIRA NETO was born on 01 mar 1881 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married (1) MARIA DE NAZARETH MONTEIRO DE REZENDE, daughter of Raimundo Monteiro de Rezende and Eulâmpia Monteiro de Rezende on 22 jul 1911 in Abaíba, Leopoldina, MG (Fazenda Meia Légua). She was born about 1891 in Recreio, MG. She died before dez 1927 in Recreio, MG. He married (2) MIQUELINA PEREIRA, daughter of Paulino Pereira and Maria Domingas on 12 dez 1927 in Recreio, MG. She was born on 20 set 1906 in Cataguases, MG.

iii. AMELIA was born on 13 jun 1882 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iv. ALZIRA was born on 31 jan 1884 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

v. ANA FERREIRA NETO was born on 23 abr 1888 in Leopoldina, MG. She married Francisco Melido Junior, son of Francisco Silvestre Melido and Carolina Maria da Assunção on 12 set 1917 in Recreio, MG. He was born on 03 mai 1889 in Ubá, MG.

vi. MARIANA was born on 21 mai 1890 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vii. ALTIVA FERREIRA was born on 03 ago 1891 in Recreio, MG. She married Virgínio Xavier do Amaral, son of Manoel Xavier do Amaral and Francisca Emilia Soares on 26 jun 1915 in Recreio, MG. He was born about 1895 in Lomba da Pedreira, Ilha de São Miguel, Açores, Portugal.

viii. ÁLVARO FERREIRA NETO was born on 05 mai 1893 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married America Peres Martins, daughter of Gregorio Peres Martins and Maria Almeida on 28 jun 1922 in Recreio, MG. She was born on 15 jan 1897 in Recreio, MG.

10. ANA FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born about 1860 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married (1) DOMICIANO JOSÉ FERREIRA, son of Vicente José Ferreira and Ana Francelina Ferreira on 08 jan 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Valença, RJ. He died before abr 1900. She married (2) ANTONIO JOSÉ VIEIRA FERRAZ, son of Lucas José Vieira Ferraz and Ana Ferreira on 16 abr 1900 in Recreio, MG. He was born about 1862 in Barra Mansa, RJ.

Domiciano José Ferreira and Ana Ferreira Brito had the following child:

i. JACQUES was born on 24 set 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

Antonio José Vieira Ferraz and Ana Ferreira Brito had the following children:

i. ANTONIO5 FERRAZ was born on 17 fev 1901 in Recreio, MG.

ii. EDGARD FERREIRA FERRAZ.

iii. OTO FERRAZ.

11. QUERINO FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born about 1873. He married VIRGÍNIA VENÂNCIO DE ALMEIDA.

Querino Ferreira Brito and Virgínia Venâncio de Almeida had the following children:

i. JOSÉ BRITO was born on 08 mai 1896 in Leopoldina, MG.

ii. OSWALDO BRITO was born on 10 jan 1898 in Recreio, MG. He died in 1953. He married CECÍLIA TORRES.

iii. VIRGÍLIO ALMEIDA BRITO was born on 20 jan 1903 in Recreio, MG. He died in Nova Friburgo, RJ. He married MARIA RODRIGUES.

iv. MARIA NAZARETH BRITO was born on 18 abr 1906 in Recreio, MG. She died in Nova Friburgo, RJ.

v. VENÂNCIO ALMEIDA BRITO was born on 27 abr 1910 in Recreio, MG. He died in Recreio, MG. He married AMÁLIA SODRÉ DE BRITO.

12. ALTIVA FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died on 22 jun 1889 in Leopoldina, MG. She married Joaquim Cesário de Almeida neto, son of Antonio Venâncio de Almeida and Rita Virgínia de Almeida on 16 jun 1888 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born on 06 jun 1867 in Leopoldina, MG.

Joaquim Cesário de Almeida neto and Altiva Ferreira Brito had the following child:

i. ALTIVA FERREIRA was born on 26 mai 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married ALCIDES FERREIRA CAMPOS. He was born in Recreio, MG.

13. MARCOS FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married (1) ELVIRA AUGUSTO DE ALMEIDA, daughter of João Batista de Almeida and Augusta Maria da Conceição Ferreira Neto on 22 jun 1895 in Leopoldina, MG. She was born on 06 ago 1880 in Leopoldina, MG. He married (2) LAURA IZABEL DE ALMEIDA, daughter of João Batista de Almeida and Augusta Maria da Conceição Ferreira Neto on 26 out 1891 in Leopoldina, MG. She was born in Leopoldina, MG. She died between nov 1894-mai 1895.

Marcos Ferreira Brito and Elvira Augusto de Almeida had the following children:

i. LAURO FERREIRA BRITO was born on 10 set 1897 in Recreio, MG. He married AMANDA LEITE.

ii. ARTUR was born on 25 jul 1900 in Recreio, MG.

iii. JOÃO was born on 18 dez 1902 in Recreio, MG.

iv. ANTONIO BRITO was born on 07 mai 1905 in Recreio, MG. He married GERALDA SANTOS.

v. MARIA FERREIRA BRITO was born on 03 out 1907 in Recreio, MG. She married José Sodré de Souza, son of Antonio Sodré de Souza and Senhorinha Izabel on 27 jul 1940 in Recreio, MG. He was born on 08 fev 1911 in Ribeiro Junqueira, Leopoldina, MG.

vi. IGNACIO FERREIRA BRITO was born on 30 nov 1910 in Recreio, MG. He married Francisca da Silva, daughter of José Preciliano da Silva and Maria Rosa on 05 nov 1934 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born on 21 dez 1909 in Abaíba, Leopoldina, MG.

vii. MARIANA OZORIA DE ALMEIDA [NETA] was born on 04 mar 1914 in Recreio, MG. She married ?. She married JORGE DOS SANTOS.

viii. MAXIMIANA FERREIRA BRITO was born on 06 out 1915 in Recreio, MG. She married Pedro Venâncio de Almeida, son of José Venâncio de Almeida and Maria do Nascimento Cimbron de Medeiros on 14 set 1935 in Recreio, MG. He was born on 01 jan 1908 in Abaíba, Leopoldina, MG.

ix. MÁRIO was born on 18 jun 1918 in Recreio, MG.

x. LUCIANA FERREIRA BRITO was born on 05 jun 1921 in Recreio, MG. She married José Carvalho, son of Homero de Carvalho and Ricardina on 11 fev 1943 in Recreio, MG. He was born on 11 fev 1920 in Piacatuba, Leopoldina, MG.

xi. VERIDIANA FERREIRA BRITO was born on 17 jul 1923 in Recreio, MG. She married Antonio Carlos Mendes, son of Elídio Carlos Mendes and Bárbara Garcia on 24 set 1949 in Recreio, MG. He was born on 05 abr 1925.

Marcos Ferreira Brito and Laura Izabel de Almeida had the following children:

xii. MARCOS was born on 16 set 1892 in Recreio, MG. He died in set 1892 in Recreio, MG.

xiii. ANA was born on 15 jul 1893 in Recreio, MG.

xiv. SEBASTIÃO ELPIDIO was born on 02 set 1894 in Recreio, MG.

14. MARIA VENÂNCIA FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Francisco de Paula Guedes, son of João Evangelista Guedes and Maria do Carmo da Conceição on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Porto, Portugal.

Francisco de Paula Guedes and Maria Venância Ferreira Brito had the following children:

i. OLÍVIA GUEDES was born on 08 abr 1879 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married SAINT’CLAIR NOGUEIRA.

ii. ADÉLIA FERREIRA GUEDES.

iii. ADELINO GUEDES. He married FLORISBELA FERREIRA.

15. JOSÉ AUGUSTO FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He died on 12 jul 1913 in Recreio, MG. He married Bernardina Augusta de Carvalho, daughter of Felicíssimo Rodrigues Carvalho and Rita Firmina Machado de Almeida on 26 jan 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1870 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

José Augusto Ferreira Brito and Bernardina Augusta de Carvalho had the following children:

i. MARIA JOSÉ BRITO was born on 05 ago 1891 in Recreio, MG. She married EURICO MEDEIROS.

ii. JOSÉ FERREIRA BRITO was born on 02 dez 1894 in Recreio, MG. He married Maria José da Gama Lima, daughter of Joaquim de Freitas Lima and Ana Custódia Gama on 18 dez 1919 in Recreio, MG. She was born on 19 dez 1900 in Recreio, MG.

iii. INÁCIO BRITO was born on 24 dez 1896 in Recreio, MG. He died in Mar de Espanha, MG. He married MALVINA BARBOSA.

iv. AMÉLIA FERREIRA BRITO was born on 10 out 1899 in Recreio, MG. She married Antenor de Abreu, son of Manoel de Abreu and Francisca on 29 dez 1919 in Recreio, MG. He was born on 17 abr 1886 in Santana Japuiba, RJ.

v. FRANCISCO FERREIRA BRITO was born on 28 set 1901 in Recreio, MG. He married Aparecida de Lima Ferreira, daughter of Antonio Carlos Ferreira and Maria Euclides Lima on 05 set 1925 in Recreio, MG. She was born about 1906 in Recreio, MG.

vi. OLÍVIA FERREIRA BRITO was born on 29 dez 1903 in Recreio, MG. She married Giuseppe Polli, son of Francesco de Polli and Maria Moretti on 28 jun 1924 in Recreio, MG. He was born on 21 jul 1897 in Italia.

vii. VICENTE FERREIRA BRITO was born on 03 jul 1905 in Recreio, MG. He married Maria de Lourdes Lima, daughter of Sebastião de Lima and Maria Luiza on 10 out 1937 in Recreio, MG (Casamento civil: 10/4/1937). She was born on 13 mai 1915.

viii. EPONINA BRITO was born on 13 jan 1908 in Recreio, MG. She married Homero Vieira, son of Antonio Vieira and Emilia Soares on 29 mai 1934 in Recreio, MG (Casamento civil: 26/4/1933). He was born on 20 ago 1906.

ix. PRUDÊNCIO FERREIRA BRITO was born on 04 nov 1909 in Recreio, MG. He married (1) MARIA OLIVEIRA MACHADO, daughter of Jacinto de Almeida Machado and Maria Rodrigues de Oliveira on 29 jan 1941 in Recreio, MG. She was born about 1922 in Recreio, MG. He married AMÉRICA PANZA.

x. DONATILA FERREIRA BRITO was born on 21 dez 1911 in Recreio, MG. She married Sebastião Gonçalves da Rocha, son of José Gonçalves da Rocha and Verdulina Rosa on 11 nov 1934 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG (Casamento civil: 28/11/1934). He was born on 20 mar 1911.

16. HONÓRIA FERREIRA BRITO (Ignacio Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died in Recreio, MG. She married Carlos Eliziário da Cunha, son of Elisiario Vicente Ferreira and Maria Umbelina da Cunha on 30 jul 1887 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Lima Duarte, MG (Conceição de Ibitipoca). He died in Recreio, MG.

Carlos Eliziário da Cunha and Honória Ferreira Brito had the following children:

i. DALVA FERREIRA DA CUNHA was born on 26 dez 1910 in Barão de Monte Alto, MG. She died in Rio de Janeiro, RJ. She married CHARLES TERRELL.

ii. QUERINO FERREIRA DA CUNHA. He died in 1920 in Morro Alto, Palma, MG. He married JOAQUINA NOGUEIRA.

iii. MÁRIO FERREIRA DA CUNHA. He died in 1958 in Juiz de Fora, MG. He married FELIZARDA MORAES. She was born in São Paulo. She died in Angatuba, SP.

iv. GUIOMAR FERREIRA DA CUNHA. She died in Mendes, RJ. She married JOSÉ ROCHA.

v. ABIGAIL FERREIRA DA CUNHA. She died in Juiz de Fora, MG. She married JOAQUIM ROCHA.

vi. FARNÉZE FERREIRA DA CUNHA was born about 1889. He died in Campo Grande, RJ. He married Sebastiana Mendes, daughter of Teodoro Mendes do Vale and Maria Luiza Terra on 24 dez 1912 in Recreio, MG. She was born about 1892.

vii. HONORITA FERREIRA DA CUNHA. She died in Rio de Janeiro, RJ. She married JOSÉ ROCHA RIBEIRO. He died in 1951.

viii. MARIA PIA FERREIRA DA CUNHA. She died in Lagoa Dourada, MG. She married ANTONIO BARRETO PEREIRA. He was born in Lagoa Dourada, MG.

ix. CLIMENE FERREIRA D A CUNHA. She died in Belo Horizonte, MG. She married NEWTON SENA VALE.

x. ELMAIA FERREIRA DA CUNHA. She died in 1944. She married JOSÉ MARTINS VAZ. He died in Juiz de Fora, MG.

17. CONSTANÇA EGIDIA FERREIRA (Ignacio Ferreira Brito, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died after 11 abr 1885. She married João Francisco Gonçalves Neto, son of Francisco Gonçalves Neto and Joaquina Eucheria de Almeida on 30 jun 1877 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about 1856 in Leopoldina, MG. He died after 1928 in Recreio, MG.

João Francisco Gonçalves Neto and Constança Egidia Ferreira had the following children:

i. JOÃO was born on 24 jun 1878 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. ADELAIDE was born on 14 mar 1880 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iii. MANOEL was born on 18 ago 1883 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iv. MARIANA FERREIRA NETO was born on 01 ago 1884 in Leopoldina, MG. She married (1) EUCLIDES BRAGA DA SILVEIRA, son of Galdino Silva Braga and Maria da Glória on 17 dez 1911 in Recreio, MG (Casamento civil: 16/12/1911). He was born about 1886. He died before nov 1925. She married (2) LUIZ EMILIO BOTELHO, son of Luiz Botelho Falcão and Emília Antunes on 18 nov 1925 in Recreio, MG. He was born on 23 jul 1881 in Leopoldina, MG. He died in 1944 in Leopoldina, MG.

18. ANTONIO PEDRO FERREIRA NETO (Francisco Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves) was born on 28 mai 1859 in Leopoldina, MG. He died on 30 nov 1921. He married Maria Constança Ferreira Neto, daughter of José Rodrigues Carneiro Ferreira and Mariana Esméria de Sena on 05 set 1880 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died on 26 dez 1919.

Antonio Pedro Ferreira Neto and Maria Constança Ferreira Neto had the following children:

i. LUCAS was born on 18 out 1884 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. ANA was born on 02 ago 1886 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iii. ANTONIO RODRIGUES FERREIRA NETO was born on 10 fev 1887 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married CAROLINA MARIA FONSECA.

iv. PEDRO was born on 21 abr 1888 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

v. MESSIAS FERREIRA NETO was born on 22 mar 1890 in Recreio, MG. She married Aquiles Rodrigues Martins, son of João Rodrigues Martins and Tereza Maria de Vargas on 04 out 1924 in Recreio, MG. He was born on 24 abr 1894 in Leopoldina, MG.

vi. MARIANA FERREIRA NETO was born on 01 out 1891 in Recreio, MG. She married Manoel Almeida Campos, son of Manoel Augusto Ferreira Campos and Máxima Almeida on 30 set 1944 in Recreio, MG. He was born on 11 ago 1896 in Piraúba, MG.

vii. TEODORO FERREIRA was born on 09 nov 1893 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

viii. MARIA FERREIRA was born on 27 fev 1896 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married MIGUEL BENTO.

ix. BERNARDINA FERREIRA NETO was born on 29 mar 1900 in Recreio, MG. She married André de Medeiros, son of José Medeiros and Deolinda de Azevedo on 30 out 1934 in Recreio, MG. He was born on 10 nov 1912.

x. PEDRO was born on 19 out 1906 in Recreio, MG.

xi. JOSÉ JOAQUIM FERREIRA.

xii. FRANCISCO FERREIRA NETO was born on 18 nov 1880 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Candida Pires da Conceição, daughter of Fabiano Jose Pires and Amelia Augusta Freitas on 12 set 1908 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1882 in Recreio, MG.

19. JOSÉ CELESTINO FERREIRA NETO (Francisco Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He died in Recreio, MG. He married Virgínia Ferreira Neto, daughter of Antonio Ferreira Neto and Maria Teodora Neto on 01 set 1888 in Leopoldina, MG. She died in Recreio, MG.

José Celestino Ferreira Neto and Virgínia Ferreira Neto had the following children:

i. EVARISTO FERREIRA NETO was born on 14 out 1889 in Leopoldina, MG. He died on 12 set 1947 in Leopoldina, MG. He married Ambrosina Rodrigues Martins, daughter of João Rodrigues Martins Júnior and Ambrosina Rodrigues de Carvalho on 21 set 1910 in Leopoldina, MG. She was born on 05 ago 1894 in Leopoldina, MG. She died on 10 mar 1982 in Leopoldina, MG.

ii. ALFREDO was born on 31 out 1891 in Recreio, MG.

iii. FRANCISCO was born on 06 abr 1893 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iv. EUCLIDES was born on 03 set 1896 in Recreio, MG.

v. MARIA TEODORA FERREIRA NETO was born on 20 out 1897 in Recreio, MG. She married Alfredo Rodrigues Ferreira, son of Antonio Rodrigues Ferreira and Virgínia Carolina de Oliveira on 04 dez 1917 in Recreio, MG. He was born on 04 dez 1898 in Recreio, MG.

vi. ANTONIO was born on 29 abr 1901 in Recreio, MG.

vii. ALICE FERREIRA NETO was born on 19 dez 1894 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Carlos de Souza Guerra, son of Francisco Alves de Souza Guerra and Francisca Apolinária de Souza Lima on 04 nov 1914 in Recreio, MG. He was born on 04 nov 1882 in Leopoldina, MG.

20. ELEOTÉRIA FERREIRA NETO (Francisco Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves) was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Jacinto de Almeida Machado, son of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 16 jun 1884 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born about 1865 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

Jacinto de Almeida Machado and Eleotéria Ferreira Neto had the following children:

i. MODESTO was born on 03 ago 1886 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. MESSIAS ALMEIDA MACHADO was born on 12 abr 1890 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Alfredo Rodrigues Gomes, son of João Rodrigues Gomes and Messias Ferreira Damasceno on 10 jan 1906 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born on 05 fev 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

iii. LUZIA FERREIRA NETO was born on 15 set 1891 in Recreio, MG. She married Francisco de Assis Rodrigues [filho], son of Francisco de Assis Rodrigues and Ana Leopoldina de Almeida on 11 jul 1902 in Recreio, MG. He was born on 19 set 1881 in Itapiruçu, Palma, MG.

iv. FRANCISCO FERREIRA MACHADO was born on 18 out 1892 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married CLARICE COSTA.

v. OLÍMPIO MACHADO was born on 22 dez 1893 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vi. RITA MACHADO was born on 17 mai 1895 in Recreio, MG. She married CAMILO LELIS DE LIMA. She married (2) CORNÉLIO BATISTA DO VALE, son of João Batista do Vale and Maria Magdalena da Gama on 18 fev 1912 in Recreio, MG (Casamento civil: 17/2/1912). He was born about 1896 in Recreio, MG.

vii. AMELIA was born on 20 ago 1896 in Recreio, MG.

viii. ANA was born on 08 set 1897 in Recreio, MG.

ix. ALFREDO MACHADO was born on 07 jan 1899 in Recreio, MG. He married MARIA ALMEIDA.

x. SEBASTIÃO MACHADO was born on 09 ago 1901 in Recreio, MG.

xi. SEBASTIANA MACHADO was born on 10 jun 1903 in Recreio, MG. She married ANTONIO BENTO.

xii. OTACÍLIO FERREIRA MACHADO was born on 21 out 1909 in Recreio, MG. He married Luzia Costa, daughter of Francelino José de Oliveira and Maria da Costa Melo on 10 set 1929 in Ribeiro Junqueira, Leopoldina, MG. She was born in Leopoldina, MG.

21. MANOEL FERREIRA BRITO NETO (Francisco Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves) was born about 1864 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Ambrozina Augusta de Almeida, daughter of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 09 dez 1882 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1855 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

Manoel Ferreira Brito Neto and Ambrozina Augusta de Almeida had the following children:

i. FRANCISCO was born on 10 out 1883 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. ADOLFOFERREIRA NETO was born on 10 jun 1887 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Altina de Almeida Machado, daughter of Astolfo de Almeida Machado and Tereza Rodrigues Gomes on 15 set 1910 in Recreio, MG (Casamento civil: 10/9/1910). She was born on 17 ago 1892 in Recreio, MG.

iii. AMBOSINA AUGUSTA FERREIRA was born on 20 abr 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Álvaro Ribeiro Guimarães, son of Francisco Ribeiro Guimarães and Amália Rodrigues de Medeiros Pamplona on 12 mai 1906 in Recreio, MG. He was born on 30 jun 1882 in Leopoldina, MG.

iv. RITA FERREIRA BRITO was born on 30 mai 1893 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died before nov 1926. She married Olímpio Augusto de Lacerda, son of Custódio Ferreira de Lacerda and Augusta Esméria Rodrigues on 11 fev 1911 in Recreio, MG. He was born on 15 mai 1888 in Leopoldina, MG.

v. VIRGINIA FERREIRA BRITO was born on 13 jan 1895 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She married Artur Garcia Oliveira, son of Custódio Garcia de Oliveira and Carolina Augusta de Almeida on 15 jun 1912 in Recreio, MG. He was born on 29 dez 1887 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vi. MANOEL FERREIRA NETO was born between 1892-1896 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He died on 27 out 1927 in Ribeiro Junqueira, Leopoldina, MG. He married Henriqueta Pina, daughter of Manoel Tavares de Almeida Pina and Maria Rosa on 27 set 1924 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born on 18 mai 1893 in Abaíba, Leopoldina, MG.

vii. ALFREDO was born on 20 ago 1896 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

viii. ILDEFONSO FERREIRA NETO was born on 23 jan 1900 in Recreio, MG. He married MADALENA FERREIRA MARTINS.

ix. ALVIM FERREIRA NETO was born on 19 jul 1901 in Recreio, MG. He married Maria Aparecida Ferreira Neto, daughter of Francisco Miguel Ferreira Neto and Carmelita da Gama Vale on 27 dez 1922 in Recreio, MG. She was born about 1900 in Recreio, MG.

x. UGO was born on 29 abr 1903 in Recreio, MG.

xi. MARIA JOSÉ FERREIRA was born on 16 mai 1906 in Recreio, MG. She married Jonas de Castro Lacerda, son of Ignacio de Lacerda Leal and Honorina de Castro Lacerda on 04 jul 1927 in Ribeiro Junqueira, Leopoldina, MG. He was born in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

22. MARIA CONSTANÇA FERREIRA (Francisco Ferreira Neto, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves Neto) was born in Leopoldina, MG. She married Antonio Pedro Ferreira, son of José Rodrigues Carneiro Ferreira and Mariana Esméria de Sena on 07 nov 1874 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He was born in Leopoldina, MG.

Antonio Pedro Ferreira and Maria Constança Ferreira had the following children:

i. SEBASTIÃO was born on 15 mai 1879 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

ii. FRANCISCO FERREIRA NETO was born on 18 nov 1880 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Candida Pires da Conceição, daughter of Fabiano Jose Pires and Amelia Augusta Freitas on 12 set 1908 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1882 in Recreio, MG.

iii. LUCAS FERREIRA NETO was born about 1886 in Cataguases, MG. He married Sebastiana Lacerda, daughter of Cesario Ferreira de Lacerda and Ana Esmeria on 10 jul 1913 in Itapiruçu, Palma, MG. She was born about 1896 in Itapiruçu, Palma, MG.

iv. PEDRO FERREIRA NETO was born about 1890. He married Maria de Lacerda, daughter of Vigilato Ferreira de Lacerda and Ana Joaquina Neto on 10 abr 1913 in Itapiruçu, Palma, MG. She was born about 1894.

v. VIRGILIO FERREIRA NETO was born about 1895 in Itapiruçu, Palma, MG. He married Alice Ferreira de Lacerda, daughter of Cassiano Ferreira de Lacerda and Ana Esméria de Lacerda on 10 mai 1917 in Itapiruçu, Palma, MG. She was born on 05 jul 1900 in Vista Alegre, Cataguases, MG.

vi. CONSTANÇA FERREIRA NETO was born about 1897 in Itapiruçu, Palma, MG. She married Sebastião Teixeira de Rezende, son of Antonio Jacinto de Rezende and Baldoina da Natividade Ferreira on 14 mai 1914 in Itapiruçu, Palma, MG. He was born about 1892 in Itapiruçu, Palma, MG.

23. FRANCISCO HONÓRIO FERREIRA NETO (Francisco Ferreira, Maria Josefa da Silva, José Gonçalves1) was born about 1859 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Gabriela Amelia Ferreira, daughter of Joaquim Antonio Machado and Rita Balbina de São José on 07 set 1885 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She was born about 1869 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. She died about 1960 in Recreio, MG.

Francisco Honório Ferreira Neto and Gabriela Amelia Ferreira had the following children:

i. FRANCISCO DE ALMEIDA FERREIRA was born on 20 jun 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Virgulina Soares de Souza, daughter of José Carlos de Souza Neto and Maria Soares on 05 jan 1913 in Leopoldina, MG. She was born on 15 mar 1884 in Leopoldina, MG.

ii. JOSÉ NETO was born on 16 jul 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married MARIA MARFIZA.

iii. GERALDINA FERREIRA BRITO was born on 29 jun 1892 in Recreio, MG. She married Francisco de Vargas Corrêa Filho, son of Francisco de Vargas Corrêa Sobrinho and Cristina Etelvina de Vargas on 29 mai 1910 in Leopoldina, MG. He was born on 2 set 1885 in Leopoldina, MG.

iv. GERALCINA DE VARGAS NETO was born on 29 jun 1892 in Recreio, MG. She married FRANCISCO VARGAS CORRÊA FILHO. She married (2) CARLOS DE SOUZA GUERRA, son of Francisco Alves de Souza Guerra and Francisca Apolinária de Souza Lima on 04 fev 1950 in Recreio, MG. He was born on 04 nov 1882 in Leopoldina, MG.

v. MARIA JOSÉ FERREIRA was born about 1895 in Recreio, MG. She married Waldemar Garcia de Oliveira, son of Custódio Garcia de Oliveira and Carolina Augusta de Almeida on 12 jun 1912 in Recreio, MG. He was born on 31 dez 1889 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

vi. TEÓFILO FERREIRA NETO was born on 05 mar 1897 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG. He married Julieta Soares de Souza Faria, daughter of Sérgio José Faria and Maria Soares de Souza on 30 dez 1919 in Recreio, MG. She was born on 24 out 1900 in Recreio, MG.

vii. JOÃO BATISTA FERREIRA NETO was born on 29 ago 1899 in Recreio, MG. He married Augusta Lacerda Ferreira, daughter of Augusto Ferreira de Lacerda and Constança Lima Neto on 04 set 1926 in Recreio, MG. She was born on 03 out 1909 in Recreio, MG.

viii. LELIAZA FERREIRA NETO was born on 26 jun 1901 in Recreio, MG. She married José Onofre de Souza Faria, son of Sérgio José Faria and Maria Soares de Souza on 30 dez 1919 in Recreio, MG. He was born on 25 mar 1890 in rec.

ix. WALDEMAR FERREIRA NETO was born on 25 jan 1903 in Recreio, MG. He married Algemira Claudino Ferreira, daughter of José Claudino da Silva and Rosa Moraes Lima on 18 jun 1927 in Recreio, MG. She was born on 28 jun 1908.

x. ORLANDO FERREIRA NETO was born on 05 mar 1905 in Recreio, MG. He married Edelvira Aguiar, daughter of José Alexandre de Aguiar and Umbelina Machado de Almeida on 06 set 1930 in Recreio, MG. She was born on 04 set 1914.

xi. OSWALDO NETO was born on 10 jul 1906 in Recreio, MG. He married LUZIA RODRIGUES.

xii. OCTÁVIO FERREIRA NETO was born on 08 jun 1908 in Recreio, MG. He married Nair Moraes da Silva, daughter of José Claudino da Silva and Rosa Moraes Lima on 12 out 1929 in Leopoldina, MG (Casamento civil: 21/9/1929). She was born on 12 fev 1912 in Conceição da Boa Vista, Recreio, MG.

xiii. ADEVALDO NETO was born on 02 abr 1910 in Recreio, MG. He married NAIR DUARTE.

xiv. ODOVALDO FERREIRA NETO was born on 08 fev 1912 in Recreio, MG. He married Alceir de Oliveira Simão, daughter of Américo Simão and Amelia Oliveira on 16 mai 1936 in Recreio, MG (Casamento civil: 2/5/1936). She was born on 04 out 1916 in Recreio, MG.

xv. ASTOLFO FERREIRA NETO. He married HELENA OLINDA LOMBA.


 

Fontes utilizadas para esta atualização

Alistamento Eleitoral de Santa Izabel (Abaíba), Leopoldina, MG, 1897, fls 14.

Arquivo da Diocese de Leopoldina, MG, lv 3 bat fls 79-verso nr 722, lv 5 cas fls 56 termo 59, lv 5 cas fls 87 termo 31, lv 5 cas fls 112 termo 80, lv 5 cas fls 113 termo 82, lv 5 cas fls 246 termo 1

Arquivo Público Mineiro CX 03 DOC 06, 1835-38 e CX 03 DOC 04, 1843, Mapa da População do Feijão Cru: 1838 famílias 19, 68, 96 e 124; 1843 famílias 50, 118, 123 e 178.

Arquivo Público Mineiro CX 07 DOC 07, Mapa da População de Além Paraíba – 1831, famílias 86 e 107.

BOTELHO, Luiz Eugênio. Leopoldina de Hoje …e de Ontem. Leopoldina, MG: s.n., 1967. p.102.

Cartório de Registro Civil de Providência, Leopoldina, MG, livro 1 nascimentos.

Cartório de Registro Civil de Recreio, MG, livros 1, 2 e 4 de nascimento e livros 1 a 5 de casamentos

Cartório de Registro Civil de Ribeiro Junqueira, Leopoldina, MG, livro 3 de casamentos e livros 5 e 6 de óbitos.

Cartório do 2º Ofício de Notas de Leopoldina, MG, Maços 6 e 41.

Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Leopoldina, MG, livro sepultamentos, ano 1947, termo 193, sepultura 110.

Gazeta de Leopoldina, Leopoldina, MG; 1899 1 out, ed 25 pag 1.

Igreja Menino Deus, Recreio, MG, livros 1, 2, 3, 4, 7, 8, 11, 13, e15 de batismos; livros 1, 2, 3, 4, 4-a e 5 de casamentos.

Igreja N. S. Conceição, Aiuruoca, MG, livro de batismos 1797-1808.

Igreja N. S. da Piedade, Barbacena, MG, livro de casamentos 1808-1826.

Livro de Arrecadação de Impostos em Conceição da Boa Vista 1858.

Microfilmes da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias números 1.252.366 e 1.252.369 de Barbacena; 1.285.223, 1.285.224, 1.285.226 e 1.285.227 de Leopoldina. , item 2 fls 94,.

O Mediador, Leopoldina, MG; 1896 28 jun, ed 35 pag 2.


Conheçam o trabalho publicado em 2010 sobre os Pioneiros do Feijão Cru e do Córrego dos Monos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr