Imigrantes Italianos em Leopoldina

Documentário sobre imigrantes italianos será exibido no dia 22 de fevereiro.

A entrada é franca, no entanto, os interessados devem buscar o seu ingresso na ACIL, instituição que organiza a Festa do Imigrante Italiano.

No dia 22 de fevereiro, serão exibidos no Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira os primeiros episódios do documentário sobre a trajetória dos imigrantes italianos que viveram em Leopoldina.

Trata-se de um série documental que será lançada pelo Jornal Leopoldinense, baseada nas pesquisas de Nilza Cantoni e José Luiz Machado Rodrigues, colunistas do periódico onde são publicados artigos sobre o tema há mais de 15 anos.

Devido a capacidade limitada de 80 pessoas por sessão, o filme será exibido em dois horários: às 20:00 e 21:00 horas. A entrada é franca, no entanto, os interessados devem buscar o seu ingresso na Associação Comercial de Leopoldina, instituição que organiza a Festa do Imigrante Italiano.

Sinópse

O historiador e genealogista José Luiz Machado Rodrigues (Luja), fala sobre os resultados dos estudos realizados em conjunto com Nilza Cantoni, explicando detalhes sobre a chegada dos imigrantes no Brasil e no município de Leopoldina, onde foi formada a Colônia Agrícola da Constança.

Nestes primeiros episódios, o entrevistado relata como ocorreu a imigração, demonstrando a trajetória que os colonos tiveram até chegar em Leopoldina. Também são esclarecidos detalhes de locais onde funcionaram instituições, fazendas, colônias, lotes, entre outros.

Mais episódios poderão serão produzidos

O objetivo é produzir mais episódios sobre o tema, devido a extensão da pesquisa. Segundo João Gabriel Baía Meneghite, produtor do documentário, existe um vasto referencial bibliográfico de autoria dos pesquisadores Nilza e José Luiz, que poderão ser transformados em novos episódios.

“Além disso, estamos mantendo contato com algumas famílias para ouvi-las e registrar as histórias de seus antepassados. Num primeiro momento, percebi que grande parte desconhece essas histórias e curiosidades dos seus avós e bisavós. Outros, porém, guardam na memória casos e costumes que podem enriquecer os próximos episódios do documentário. A Festa do Imigrante Italiano vai nos possibilitar estreitar contatos para as próximas entrevistas”, explicou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
  • Share on Tumblr

4 thoughts on “Imigrantes Italianos em Leopoldina

  1. HUNIARA CAMPOS

    Prezada Nilza,
    Estamos a procura do Registro de Casamento de Francesco Motta e Palmira Pizzamiglio. Sabemos que ele chegou com seu pai Luigi Motta e seus irmãos em Leopoldina em 1895. E que seu filho Agostinho Motta nasceu em 1903 (Registro Recreio). Gostaríamos de sua ajuda pois não obtivemos resultado nas pesquisas em cartórios. Acreditamos que eles tenham se casado somente na Igreja. Já acessamos sua lista de Assentos da Paróquia São Sebastião e não encontramos registro nesse arquivo. Precisamos desse documento para Processo de Reconhecimento de Cidadania Italiano.
    Desde já, obrigada.
    Huniara

  2. cantoni Autor do post

    Olá Huniara: não temos o casamento de Francesco Motta. Pelo que pudemos apurar, a família Motta foi contratada por fazendeiro do atual distrito de Abaíba onde pouco tempo permaneceu porque em setembro de 1897 nasceu Ernesta Júlia, filha de Francesco, no distrito de Ribeiro Junqueira. Em 1899 nasceu uma sobrinha dele, filha de Demetrio, no mesmo distrito. Já o filho de Maria, irmã de Francesco, nasceu em 1898 e foi batizado em Leopoldina. Nossa hipótese: os filhos de Luigi Motta podem ter se casado em Abaíba e os assentos paroquiais devem estar nos livros de Conceição da Boa Vista, atualmente arquivados na Secretaria Paroquial da Matriz de Recreio. Se houve casamento civil, talvez tenha sido realizado no cartório de Conceição da Boa Vista.

  3. Gabriel Meneguite

    Boa noite!
    Estou a procura da certidão de nascimento de meu bisavô, Agostinho Meneghite, casado com a dona Carmelinda Estevam, na época do casamento ele tinha 27 anos. Tenho a certidão de casamento deles (cerimonia realizada em 27 de junho de 1914), emitida pelo governo de Leopoldina, mas a certidão de nascimento, pelo que pude conversar com alguns familiares, não possuímos. Será que vocês podem me ajudar?
    PS. Ambos eram naturais da Itália (pelo que consta no registro de casamento).
    Agradeço imensamente,
    Gabriel Meneguite.

  4. cantoni Autor do post

    Olá Gabriel: infelizmente não podemos ajudar pois não encontramos o registro de nascimento dele na localidade indicada no alistamento militar, única fonte que temos para o evento. Quanto à esposa, nem a localidade de origem nós conhecemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.